Navegando por aí (na internet) me deparei com algo assustador, uma mensagem subliminar?! Descobri que digitando um comando no navegador do Mozilla aparece uma mensagem, seria do livro da Raposa Vermelha ou o chamado O Livro de Mozilla. De início fiquei realmente espantada, pois tudo que eu erroneamente “entendia”, alegava ter um leve ar de satanismo.

 

Ao longo do tempo após uma correta interpretação das menções sobre o mesmo e muitas leituras, percebi que eu estava completamente enganada sobre estes tais versos.

 

A história

 

O Livro de Mozilla originalmente chamado de: The Book of Mozilla é um easter egg encontrado nos navegadores de internet que foram baseados no próprio Netscape como o Mozilla Firefox. O conteúdo mostra informações aparentemente antigas e religiosas, variando de versão para versão de navegador; sempre no final de cada tópico é mostrado: from The Book of Mozilla (de O Livro de Mozilla) e depois da vírgula são mostradas algumas referências como capítulos ou versículos do texto.

 

mozilla

 

Verdade ou mentira?

 

Na verdade até o momento não existe nenhum livro físico ou mesmo virtual com o título The Book of Mozilla, mas as passagens são bem semelhantes ao livro do Apocalipse, da Bíblia. Atualmente existem 5 versões oficiais de textos que demonstram fatos importantes da história da Mozilla Foundation, trocando nomes e a utilização exagerada com muita parábolas. A ordem dos capítulos e versículos apresentados por versão são: 12:10, 3:31, 7:15, 11:1 e 11:9.

 

O livro de Mozilla, 12:10

 

A primeira versão do O Livro de Mozilla foi a 12:10 e faz uma alusão ao dia 10 de dezembro de 1994, data de liberação da besta (Navegador Netscape). Este apareceu pela primeira vez no Netscape 1.1, lançado em 1995. Esta versão se manteve até o Netscape 4.x.
A mensagem exibida era:

 

E a besta sairá cercada por uma nuvem de vingança. A casa dos descrentes será demolida e eles serão chamuscados à terra. Suas marcas devem piscar até o final do dia. de O Livro de Mozilla, 12:10

 

O livro de Mozilla, 3:31

 

Em 10 de maio de 1998, o verso contido no O Livro de Mozilla foi mudado em razão da Netscape ter disponibilizado o código fonte do seu navegador para a comunidade open source. Com esta maravilhosa atitude teve início o mais novo e grande projeto o Mozilla Firefox. Este verso foi incluído em todas as versões até Outubro de 1998, onde também foi adicionado em versões subsequentes do Mozilla. O verso apresentado é o seguinte:

 

E da besta deve ser feita uma legião. Seus números serão aumentados mil vezes mil. O barulho de um milhão de teclados semelhante a uma grande tempestade cobrirão a terra, e os seguidores de Mammon tremerão. de O Livro de Mozilla, 3:31

 

O livro de Mozilla, 7:15

 

Uma revolução com Fogo e Trovão…

 

Por fim a criatura sucumbiu e os infiéis regozijaram-se. Porém nem tudo fora destruído, pois das cinzas ergueu-se um imponente pássaro. O pássaro mirou os infiéis e lançou sobre eles o fogo e trovão. A criatura renascera com forçasrenovadas e os discípulos de Mamon encolheram-se horrorizados. de O Livro de Mozilla, 7:15

 

O livro de Mozilla, 11:9

 

O sucesso…

 

Mamon adormeceu. E o renascimento da criatura disseminou-se por toda a terra e seus seguidores e formaram uma legião. E eles apregoaram a mensagem esacrificaram suas plantações com fogo, com a astúcia das raposas. E eles criaram um novo mundo à sua imagem e semelhança como prometido pelo texto sagrado e contaram da criatura para seus filhos. Mamon despertou e, veja só,nada mais era que um discípulo. de O Livro de Mozilla, 11:9 – 10ª edição

 

Este verso acima apareceu pela primeira vez no Firefox 3.0 Beta 3.

 

O livro de Mozilla 11:1

 

Apesar de não ser um verso oficial da Mozilla, este verso 11:1, pode ser visto no Navegador Flock, um “Navegador Social” que também foi baseado no Mozilla Firefox.

 

E quando a Besta tinha tomado um quarto da Terra sobre seu domínio, um quarto de cem Pássaros de Enxofre voou das Profudenzas. Os pássaros cruzaram centenas de montanhas e encontraram vinte e quatro homens sábios que vieram dasestrelas. E então começou, os crentes se atreveram a ouvir. Em seguida, pegaram suas canetas e se atreveram a criar. Finalmente, eles ousaram compartilhar seus escritos com toda a humanidade. Espalhando palavras de liberdade e rompendo as correntes, os pássaros trouxeram libertação para todos. Do Livro de Mozilla, 11:1

 

Mas quem é Mamon Realmente?

 

mozilla

 

Conforme a Wikipédia, Mamon é um termo derivado da Bíblia. É usado para descrever riqueza material ou cobiça, mas na maioria das vezes é personificado como uma divindade afortunada.

 

• Mamon: Microsoft e seu poder perante ao mundo.

 

• Mamon adormeceu: Estagnação da Microsoft com seu arcaico IE na versão 6.0.

 

• Discípulos de Mamon: Usuários adoradores do Internet Explorer.

 

• Fogo e Trovão: (Fire and Thunder) Navegador Mozilla Firefox e o cliente de e-mail Mozilla Thunderbird

 

• O pássaro: Mozilla Thunderbird.

 

• Homens sábios das Estrelas: Países representantes da União Européia na adoção de medidas mais drásticas e livres contra o monopólio globalizado da Microsoft.

 

• Texto sagrado: GNU GPL ou simplesmente GPL, é a designação da licença para software livre.

 

O que tudo isso significa?

 

Após a leitura destes versos que causam, no início, uma impressão meio que obscura para leitores mais despreparados, vemos que em hipótese alguma existem mensagens sobre qualquer tipo de manipulação, satanismo, conspiração, sociedade secreta, iluminatti e afins. Mas calma pessoal isso tudo é baseado em questões de divulgação e marketing de um produto. E claro, com originalidade e uma bela de uma história! Além de uma história excelente e muito original, resume a guerras dos browsers, o monopólio feito pela Microsoft com a clara ascensão e queda do Internet Explorer. Para descobrir qual a mensagem digite no seu navegador Mozilla (na barra de endereços):

 

about:mozilla

 

Perfil Hélida

Hélida Garcia

DIVIRTA-SE!!!!
Facebook | Twitter