Pra quem ama música, é perfeito!

Nos dias 28, 29 e 30 de setembro, a cidade de Paraty receberá o MIMO Festival 2018, um dos mais importantes festivais de música do Brasil, apresentado pelo Bradesco e Ministério da Cultura. Totalmente gratuito, o projeto multicultural que nasceu em Olinda há 15 anos já reuniu 1,5 milhão de pessoas e cerca de 3.500 artistas. Consolidado como o maior festival de música gratuita do país, o MIMO Festival anuncia a programação da primeira cidade brasileira na edição de 2018. Durante três dias, Paraty vai receber mais de 20 atrações, entre shows, concertos, filmes inéditos, poesia, fórum de ideias e workshops.

Os palcos da Igreja Matriz Nª Sª dos Remédios e da Praça da Matriz receberão artistas diversos como: o consagrado grupo colombiano Systema Solar; os pernambucanos do Cordel do Fogo Encantado; a baiana Virgínia Rodrigues; e os incensados músicos do Songhoy Blues, grupo que vem do Mali depois de se apresentar nos mais importantes festivais mundiais, e faz apresentação inédita no Brasil. Completam o lineup de Paraty a animação da artista carioca Letícia Novaes com o seu Letrux e um dos artistas vencedores do Prêmio MIMO Instrumental, que será anunciado no dia 14 de setembro.

No campo do pensamento, o Fórum de Ideias discutirá temas como O Canto como força no protagonismo feminino negro, tendo como palestrante a cantora Virgínia Rodrigues e A cultura Sound System da Colômbia: arte, tecnologia e liberdade, com o grupo Systema Solar. Mediadas pela jornalista Chris Fuscaldo, as palestras abordam as trajetórias artísticas dos participantes, fortemente marcadas pela resistência e pelo diálogo político-social.

“Nesses quinze anos, o MIMO sempre foi um festival pautado pela resistência de quem aposta na cultura, na luta pela valorização da diversidade musical, dos novos talentos e dos já consagrados. Por isso seguimos adiante e celebramos nossa trajetória, mesmo diante de tantas adversidades como a da edição deste ano. Nunca se produziu tanta gente boa como agora, novos nomes. O que está muito mal é a questão dos investimentos em cultura, e que precisa mudar para a sobrevivência do setor”, resume a diretora geral do projeto, Lu Araújo.

Com curadoria de Rejane Zilles, cineasta e diretora do Festival MIMO de Cinema, que avaliou os filmes junto à Comissão de Seleção formada pelo crítico de cinema Marcelo Janot e pela cineasta Anna Azevedo, o festival teve 182 inscrições, das quais 30 produções foram selecionadas, nos formatos de curta, média e longa-metragem.

Destaque em Paraty para os filmes longas-metragens Ultraje, direção de Marc Dourdin, documentário sobre a banda de rock Ultraje a Rigor; Semente da Música Brasileira, com direção de Patrícia Terra, que conta a história de um grupo de músicos responsáveis pela revitalização do bairro boêmio da Lapa, no final dos anos 90; Os Under Undergrounds, o Começo, direção de Nelson Botter Jr., filme infanto-juvenil; Inaudito, de Gregório Gananian, sobre o guitarrista Lanny Gordin, um dos personagens fundamentais na transformação da música brasileira a partir da década de 60; e Legalize Já – Amizade Nunca Morre, de Johnny Araújo e Gustavo Bonafé, sobre o encontro entre dois jovens, Marcelo – futuramente, conhecido como Marcelo D2 – e Skunk, que culminou na formação do Planet Hemp.

O RETORNO DO HERÓI | DIRETOR DE O PEQUENO NICOLAU ESTREIA NOVO FILME!

APROVEITE PARA CONHECER NOSSO CANAL DO YOUTUBE:

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: