“Heavy Machine Gun” , todo mundo que já passou horas e horas de sua vida em fliperamas com certeza se lembra de uma voz muito marcante nos seus ouvidos… Sim caros amigos, estou falando de Metal Slug! Recentemente me vi de novo preso nesse excelente game, mas você se lembra das coisas mais marcantes? Vamos relembrar, prepare suas fichas e venha comigo!

Em meados dos anos 90, mais exatamente em 1996, éramos apresentados a um novo jogo do tipo “Come ficha” , para perdermos totalmente nosso dinheiro nos fliperamas, onde particularmente eu gastei boa parte da minha vida. Metal Slug era um diferencial no arcade aonde passava minhas tardes, algo que nunca havia visto antes, aquele ritmo frenético,um balde de fichas do lado e, algumas vezes, algum amigo que também gostava de sofrer pra ajudar na difícil missão de zerar aquele game.

metal slug2

É interessante que, o pessoal que já estava mais ligado nos videogames, lá no começo dos anos 2000, se lembra muito bem de ter jogado em seus consoles. Afinal, depois do sucesso nos arcades, o game ganhou sequências e logicamente não ficou apenas na nossa gigantesca caixa mágica de fliperama, mas invadiu nossas casas, Neo Geo, Playstation 1 e 2, emuladores. Tudo isso popularizou o estilo e aumentou o público que apreciava o conteúdo, que agora era bem mais acessível. Acho que muitos de vocês que estão lendo, começaram no Metal Slug X, que foi um chamativo a mais no saudoso PSX… Se você passou tardes e tardes jogando aquilo, com certeza lembra de algumas características marcantes do jogo.

E certamente, todos se lembram de ir andando pelas fases, encontrando aquelas hordas e hordas de inimigos, em cenários lindíssimos! Além do fato dos próprios soldados estarem fazendo algo inesperado ou engraçado no game (seja tocando guitarra com a arma, ou tomando uma, ou até mesmo se assustando com a sua presença), e ainda as animações dos personagens, que ficavam gordos, zumbis, morriam de formas divertidas, sempre garantindo várias risadas.

E nada melhor que explodir o cenário lindo com uma pancada de armas não é mesmo? Apesar que, para os olhos críticos de hoje, acostumados com a computação gráfica em níveis cada vez mais realistas, o gráfico de Metal Slug não seja tão impressionante. Mas para todos que gostam da ambientação cartunesca o game é um prato cheio, tudo muito bem detalhado, dando um ar a mais em cada missão, com uma ambientação bem legal.

metal slug3

Se você ficou interessado em conhecer ou revisitar essa incrível pérola dos Arcades (ou para os ostentadores de plantão o Neo Geo), eu recomendo absurdamente que todos adquiram a versão de Metal Slug 3 para o Steam (é possível jogar com o Titio Heavy por lá). Lá temos o jogo completo e sem as parafernálias que podem complicar como emulador, roms e etc. Além do acréscimo maravilhoso de poder jogar com alguém da sua lista de amigos, para ter uma pequena diversão (ou raiva) em dupla, atirando em tudo que se move.

E se tiver um tempinho sobrando, e não se irritar tão facilmente com tentativa e erro em um jogo, vá agora conferir Metal Slug! Caso já conheça e ainda jogue, diga-nos o que acha, já conseguiu zerar sem morrer? Já acabou o jogo sem pegar armas especiais?