Desde que a Netflix anunciou o seu filme original com Camila Mendes, minha curiosidade despertou. Enfim, Mentiras Perigosas teve sua estreia e…

Tinha tudo para ser incrível, com uma premissa interessante, Camila Mendes é Katie, uma menina esforçada, casada com Adam, um ambicioso estudante. Ela que precisa mudar de trabalho e virar cuidadora de um senhor, após a lanchonete onde trabalhava sofrer um assalto. Após quatro meses, e com a sua vida virada de cabeça para baixo, Leonard, o senhor que tomava conta, morre deixando toda sua herança para ela. A partir dai, coisas estranhas começam a acontecer, e ela se vê desconfiando até de quem ama.

Interessante? Muito! Seria ainda mais, se o desenvolvimento funcionasse de fato. No entanto, o roteiro demora para se desenvolver, e quando acontece, o ritmo acelerado, impede que, de alguma forma, sintamos empatia pelos personagens.

Os elementos de suspense da narrativa são realmente bons, sons, iluminação… Passamos a questionar, assim como Katie, tudo e todos, mas a previsibilidade dos fatos e a rapidez da resolução, faz com que o hype se dissolva. A realidade é que realmente esperava um final diferente, surpreendente… Daqueles que faz o espectador ficar chocado. Mentiras perigosas, tinha muito potencial para fazer isso acontecer.

O casal protagonista é um dos motivos para se manter atento no filme, eles são realmente bons. Camila Mendes se entrega, e lá ela é Katie, a menina ingênua. Enquanto Jessie T. Usher, se destaca, ainda mais que Camila e entrega um Adam questionável, como o personagem precisa ser.

Ambos atores, estão em alta Camila em Riverdale e Jessie T. Usher em The Boys, e acredito que brilharão ainda mais em suas carreiras, pois possuem muito potencial.

No mais, Mentiras Perigosas entretêm, e mesmo que em grande parte tenha uma narrativa lenta e explicativa, é um bom suspense.

Mentiras Perigosas já está disponível na Netflix.

LEIA MAIS SOBRE FILMES