MEGARRROMÂNTICO | Melhor voltarmos aos clássicos

O lado ruim de comédias românticas

 

Comédias românticas sempre estiveram entre filmes favoritos de muita gente. Por mais que já tenham usado dos mais diversos clichês, sempre nos pegamos rindo ao assistir. Sem dúvida, é aquele alívio cômico em meio a produções complexas e longas de outros gêneros. O mais recente sucesso da Netflix nos traz dos clichês melodramáticos. Megarrromântico consegue ao mesmo tempo criticar comédias romântica, e ser uma delas.

Ao longo dos anos, a aceitação de filmes do gênero pelo público vem diminuindo. Inúmeras razões podem ser apontadas para tal, mas a mais óbvia de todas, é o fato de já terem saturado o mercado. Do mesmo modo, criar mecanismos atrativos ao público vem se tornando cada vez mais complicado, visto que nos tornamos cada vez mais exigentes.

A história

A trama gira em torno de Natalie, interpretada no filme por Rebel Wilson. Vivendo no piloto automático, ela segue sua carreira de arquiteta no Brooklyn e tenta sobreviver um dia após o outro. Natalie sabe que não se encaixa nos padrões arcaicos da sociedade, principalmente quando o assunto são os homens. Ela sente que nunca irá encontrar sua alma gêmea, e por consequência, criou uma aversão enorme a romances. E definitivamente comédias românticas não lhe agradam.

Conforme seguia seu dia ordinário, Natalie sofre uma tentativa de assalto e acaba batendo a cabeça. Ao acordar no hospital, ela descobre estar vivendo dentro de uma comédia romântica, com os mais exagerados clichês. Ao passo que vive seus dias coloridos e recheados de romance, a arquiteta só busca voltar para o cenário tradicional. Mas para isso, ela precisará entender questões mal resolvidas em sua vida.

Rebel Wilson

Caso já tenha assistido a algum trabalho de Wilson, você provavelmente já conhece seu estilo de atuação. Em Megarrromântico ela nos traz o melhor de seu lado sarcástico e despreocupado. E é baseado na interpretação da atriz que o longa se desenvolve.

Natalie apresenta diversas dificuldades em se aceitar. Vivendo em uma sociedade exigente e crítica, conseguimos imaginar o motivo de seus tormentos. Quantas Natalies não existem ao redor do mundo? E vê-la passar por todas essas dificuldades nos dá orgulho.

O lado ruim de já ter visto outros filmes de Wilson nos tira um pouco do encanto deste. Os diálogos, as piadas e os trejeitos já foram sucesso em outras produções, ou seja, é só mais do mesmo. Sabemos da versatilidade de Rebel Wilson e visto que o filme se constrói com clichês já conhecidos, um pouco menos de obviedade não cairia mal.

 

Megarrromântico

Por fim, temos um filme que vai contra os padrões da comédia romântica, ao mesmo tempo que traz todos os clichês do gênero. Com um elenco composto de nomes pra lá de famosos, o resultado é divertido, mas não anima. Nem mesmo as participações de Liam Hemsworth, Adam Devine e Tom Ellis conseguem atiçar a curiosidade do público.

Megarrromântica entrou para o catálogo da Netflix e será daqueles filmes escolhidos para um domingo preguiçoso. Difícil porém, é vê-lo mais de uma vez.

APROVEITE PARA CONHECER NOSSO CANAL DO YOUTUBE:

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ:

BLACK SUMMER | Netflix divulga primeiro trailer da série

  Após o fim de Z Nation alguns fãs ficaram tristes, pois ficariam sem sua série favorita de zumbis. Mas tudo se tranquilzou quando o criador da série anunciou que Black Summer estava chegando na Netflix. A série, provavelmente, não se passa no mesmo universo,...

CINEMA | Como fazer uma crítica boa ao invés de só reclamar?

PARE DE RECLAMAR! Tá bom, acho que já é hora de parar de criticar e reclamar. Você já pensou como os seus sentimentos naquele momento podem interferir uma crítica? CINEMA | AS MELHORES ANIMAÇÕES DO MUNDO! SÉRIES | COMO GAME OF THRONES E THE WALKING DEAD MANTÉM O HYPE...

Quem escreveu?

Paula Ramos

How you doin'? Aluna da Sonserina esperando a carta de Hogwarts desde os 7 anos de idade. Bióloga de formação, jogadora de quadribol, professora de idiomas, constantemente no lado negro da força e uma pessoa traumatizada por não ter virado CSI.