O que os médicos nunca te dirão!

-por , em 28/02 -
O que os médicos nunca te dirão!

Pode se dizer que nossa cultura moderna é baseada em alguns fatos, um deles é a medicina. Sempre estamos precisando ir ao médico, por qualquer motivo que seja, desde algum grave até para uma simples checagem de rotina. E confiamos nos médicos, não? Mas não levamos em conta que muitos médicos guardam informações que podem colocar a sua vida em risco.

De uma olhada nestes fatos que doutores sabem, mas que simplesmente esquecem de mencionar para você quando te entregam a conta.

1- Algumas vacinas falham

Em 2012 tivemos o pior surto de coqueluche desde 1955. E isso é estranho, considerado que estamos vacinados contra ele há mais de 50 anos. A coqueluche é causada por dois tipos de bactérias, a Bordatella pertussis e Bortatella parapertussis, mas a vacina, é feita apenas para lutar contra a primeira. O que não é exatamente ruim, certo? Se livrar de metade do problema é melhor do que nada, certo?

Não tanto. Em todos estes anos exclusivamente acabando com uma das causas, o segundo tipo de bactéria foi evoluindo, a tal ponto que receber a vacina faz com que a B. Parapertussis infeccione os pulmões, fazendo com que cresçam 40 vezes mais do que fariam normalmente. E, recentemente, a vacina também tem sido menos eficaz no pouco que realmente deveria tratar.

Vacinas podem realmente fortalecer o vírus. Não podem reprogramar o genoma humano, mas as vacinas podem estimular mutações nestes vírus. A China descobriu isso da pior maneira possível, quando suas vacinas de hepatite B fez com que o vírus começasse a ter uma mutação duas vezes mais rápido do que normalmente faria. Temos visto a mesma coisa acontecendo com o vírus da gripe, vacinas são basicamente apenas um método para ativar o instinto de sobrevivência do vírus.

2- Remédios prescritos podem causar diabetes

A diabetes tipo 2 é causada quando o organismo não produz insulina suficiente ou não pode usar eficazmente toda a insulina que produz. O resultado é a acumulação de glicose na corrente sanguínea, o que começa a prejudicar os nervos e vasos sanguíneos ao longo do tempo. Infelizmente, é uma doença comum, afetando crianças, adultos e idosos.

Acontece que alguns dos medicamentos mais prescritos, como antidepressivos, podem estar causando essas doenças. Em 2001, só no Reino Unido, haviam mais de 46,7 milhões de prescrições dadas no tratamento da depressão. Quando pesquisadores da Universidade de Southampton observaram os números, descobriram que as pessoas que tomaram dois dos tipos mais comuns de antidepressivos e antidepressivos, foram duas vezes mais propensas a desenvolverem diabetes.

E calma, fica pior. Alguns medicamentos mais comuns usados no tratamento de transtorno de atenção com hiperatividade, geralmente em crianças, pode triplicar o risco de se obter a diabetes tipo 2.

3- Alguns medicamentos podem causar câncer

Um estudo descobriu que a relação entre medicação para pressão alta, pode triplicar o risco de câncer de mama. Aqueles que utilizaram um tipo específico de medicina de pressão arterial, foram 2,5 vezes mais propensos a desenvolver câncer. O risco é maior em mulheres idosas com idade superior a 55 anos.

Mas mesmo isso não seria um problema se a medicação não fosse tão prescrita, como se fosse bala jogada para crianças. Em uma revisão de um hospital, 150 de 161 médicos prescreveram o mesmo tipo de remédio para seus pacientes. Mas quantos destes médicos contaram sobre os riscos? Apenas oito. Onde está a ética profissional agora?

4- Aspirinas podem causar hemorragia interna

Alguns médicos dizem que tomar uma pequena dose de aspirina diariamente vai fazer bem, pois ela serve como um tratamento de manutenção prevenindo coágulos sanguíneos, o que pode causar ataques cardíacos e derrames. Até ai tudo bem né? Mas o que eles não falam, é que isso pode provocar hemorragia interna.

Pesquisadores descobriram que, em cada 10.000 pessoas, uma dose diária de aspirina impediram que 46 pessoas morressem ao longo de 10 anos. Mas também descobriram que 49 das mesmas 10.000 pessoas apresentaram uma grande hemorragia interna. Então, ok pode haver alguns benefícios, mas também pode haver uma chance de algo muito grande dar errado.

A aspirina realmente não funciona para todos, algumas pessoas têm plaquetas resistentes, que nega qualquer efeito positivo que você poderia obter sobre o remédio. Mas desde que nós não temos nenhuma maneira de testar, fica a dúvida se vale apena ou não.

5- Raio X “seguro” também pode causar câncer

Todo mundo sabe que a radiação gama e raios X carregam o risco de iniciar câncer nas pessoas. Agora, estamos constantemente expostos à radiação apenas por estar vivos, por isso há uma orientação geral para a “exposição segura” aos raio x, que médicos utilizam quando precisam ver se você quebrou um osso, por exemplo. A radiação é medida em unidades chamadas sieverts, e cada ano você está exposto a cerca de 2,4 milisieverts, apenas de radiação generalizada.

Até mesmo com o raio x “seguro”, você tem a chance de começar um câncer. Mulheres que estão gravidas e precisam de um raio x, tem mais chances de dar a luz a bebês com câncer. Então só faça um quando realmente precisar, não vá ficar com medo de câncer e andar por ai com um braço quebrado, não é algo tão extremo assim.

Listverse

Cris Siqueira
por

Cris Siqueira

Nerd, administradora, RPGista, apaixonada por gastronomia, curiosa sobre todos os assuntos e acha que Darth Vader é Deus. Gasta seus “bons tempos” escrevendo, lendo, vendo seriados e viajando. Reza todos os dias para tirar sempre 20 nos dados e nunca morrer no meio de uma batalha!

Recomendamos para você