Como eu disse no post anterior, na semana passada fizemos a primeira viagem do Luke, eu sei que isso vai contra tudo que todo mundo tem a dizer sobre criação de filhotes – até porque tínhamos vários fatores contra nossa decisão de viajar:
– O Luke tomou a primeira vacina um dia antes da viagem;
– Estávamos indo para a região dos lagos e lá tem o tal mosquito que dá uma doença em cachorros;
– Ele havia tomado apenas a primeira dose do vermífugo;
– Ele estava apenas a 4 dias conosco e não tinha acostumado nem com a nossa casa ainda…
E muitos mais motivos que vocês vão, provavelmente, lembrar assim que ler esse texto… Mas o Luke vai ser nosso cãozinho brabo e nós vamos educá-lo sem frescura… [pelo menos eu espero né?] rsss…

 

Mas continuando, acordamos na sexta bem cedinho para evitar engarrafamentos, já que ir para a região dos lagos aqui no Rio é sempre uma tragédia grega! Saímos cedinho e pegamos muuuuuuuuuuuito engarrafamento, mas não foi pouco não gente! Uma viagem que geralmente fazemos em uma hora e meia, fizemos em cinco horas!!! Isso mesmo!

 

Para o Luke não foi nada cansativo, colocamos ele na bolsinha com telinha e prendi a bolsa do meu lado, apoiando na minha perna e fomos que fomos na moto! CALMA! Não precisa morrer do coração minha gente! Procuramos bastante na internet sobre viagem com cãozinho na moto e não tem nenhum problema, desde que o cãozinho esteja em segurança. Mas fiquem tranquilos, já estamos providenciando a compra daqueles baús especiais para carregar animais na parte traseira da moto com a máxima segurança!

 

O pequenino dormiu a viagem inteira praticamente, nós fizemos questão de parar de meia em meia hora para o tradicional “beber água e fazer xixi”, exatamente por não conhecer muito bem a rotina dele né? Mas correu tudo maravilhosamente bem, ele se comportou muito! Chegamos lá na casa da minha cunhada e ele dormiu, comeu, descansou, sem fazer muito drama. Mas a noitinha, quando ele já tinha recuperado toda a energia possível, ele entrou numa de ficar agitado demais, pulando e mordiscando todo mundo e eu juro que o vi fazendo um olhar meio de “serial killer” pra mim. Mas tudo bem, superamos a crise rapidamente, com a ajuda da minha sogra que o acalmou como o “encantador de cães” faz e pronto! Luke dormiu feliz a noite inteira! =)

 

Obs. Com relação ao mosquito, deixamos ele dentro de casa o tempo inteiro e muitas das vezes ele dormiu dentro da casinha de pano, tentamos proteger ao máximo, fizemos nossa parte no trato com a veterinária, acho que deu tudo certo! Ele continua lindo e pulando para todos os lados lá em casa! =)

 

No dia seguinte fomos para a casa de uns amigos e lá estava Luke em nossa cola, fomos de moto e novamente tudo correu muito bem. Por incrível que pareça, tivemos coragem de sair a noite pela primeira vez desde a chegada do Luke e ele ficou sendo cuidado pela irmã do meu amigo. Na verdade ele mais dormiu do que tudo, isso ajudou bastante! Não foi nada traumático.

 

No domingo voltamos pra casa cedo porque eu estava sentindo que o Luke estava começando a ficar estressado demais… Eu estava vendo que seu limite estava sendo testado a todo momento. Por isso levantamos acampamento e partimos rumo nosso lar.

 

Novamente, o Luke dormiu a viagem inteira e acreditem, faltando 5 minutos para chegar em casa ele acordou e começou a latir em parar. Paramos para ele fazer xixi e não era necessidade nenhuma assim não… Ele queria mesmo era chegar em casa! E assim nós proporcionamos um dos momentos mais felizes ao nosso cachorrinho, a volta para seu chãozinho frio e aconchegante! =)