Certamente esse foi, o episódio mais forte da temporada de Lovecraft Country, até o momento. Além de manter o foco no sobrenatural, foca ainda mais no preconceito racial atemporal. Um episódio sobre dores do passado e do presente e como todos precisam enfrentar os seus fantasmas.

Logo no início vemos Leti, finalmente decidindo se fixar em um lugar. Ela mostra uma mansão de 13 quartos para a irmã Ruby. A todo tempo Ruby questiona onde ela havia ganho dinheiro para comprar aquele lugar.

A Mansão localizada em um bairro de brancos no lado norte de Chicago, viria a abrigar um refúgio para negros. Esse era o desejo de Leti. Mas logo no início, o lugar parecia estranho… É o que falaremos mais a frente.

Em paralelo vemos Atticus na casa de sua tia Hippolita, que parece não acreditar na história contada sobre a morte de George.

Já em casa com seu pai, que parece estar sabendo lidar menos ainda com a morte de George, Tic comunica que esta indo embora, vontando para Flórida.

Ao procurar Leti, descobre a mudança e acaba decidindo ficar mais um tempo na mansão, depois de um grupo de vizinhos brancos tentarem expulsa-los estacionando três carros em sua porta com as buzinas acionadas como forma de intimidação. Atentem que nesse exato momento um carro de policia passa na hora e nada faz, mostrando que realmente, para eles, os moradores, predominantemente negros da mansão da Leti, não são bem-vindos.

Dias se passaram, e as buzinas continuavam ininterruptas na porta da mansão, e na festa de abertura do lugar, onde Ruby cantava lindamente e finalmente o casal Leticia e Atticus se entregaram um para o outro, os vizinhos queimaram uma cruz na porta do lugar, o que foi a gota d’água para Leti que com um taco de Baseball quebrou os vidros dos carros parando as buzinas e já pronta para ser presa.

A cena que se sucede, é a personificação do abuso psicológico que os negros sofriam quando presos, talvez de forma minimizada, mas não menos impactante. No fundo da Van, o policial interroga Leti, ele quer saber sobre a mansão… E conta que foram encontrados cadáveres dos antigos moradores negros no fosso do elevador daquela mansão, pouco antes dela se mudar. Deixando claro que todos haviam sido assassinados por não serem bem quistos pela comunidade branca.

Por mais que o episódio mostre fantasmas como forma de provocar o medo, são as atitudes de preconceito que realmente assustam; eu realmente espero que essa série toque de alguma forma o emocional das pessoas e abram os olhos para o mal que é feito para as pessoas só por conta do preconceito.

É chegado então, o ponto de virada do episódio quando as manifestações começam a acontecer na mansão de maneira evidente. Leti percebe uma sequência de arranhões em suas fotos tiradas na mansão que quando unidas formam uma figura fantasmagórica que ameaça Leti para que saia de sua casa.

Vocês acham que Leti cedeu, claro que não. Tal acontecimento só fez com que Leti pesquisasse mais sobre os acontecimentos do lugar, e descobriu que a mansão se chamava Winthrop, (Mais para frente descobrimos que o nome Winthrop, vem de Horatio Winthrop, que assinava a pintura Adam in Paradise no laboratório de Samuel Braithwhite do 2º episódio) e que a mansão havia pertencido ao Dr. Hiram Epstein, um astrofísico que ela acredita ter feito experiências em seres humanos; e que muito provavelmente esta por trás da morte dos 8 negros que aparecem como espectros nas suas fotos.

Um parênteses aqui, é que a morte dos negros vinculada a um médico, faz referência direta a uma história real; onde escravos negros eram maltratados por James Marion Sims (conhecido como o pai da ginecologia); além dos maus tratos aos negros americanos por médicos, já que já foi dito históricamente sobre preconceito racial médico nas salas de exame.

O desfecho da mansão culmina em uma cena belíssima e poderosa de exorcismo onde personifica o poder dos ancestrais para a comunidade negra. A força que cena teve, foi de arrepiar, e eu tenho certeza que você ainda verá muitos falando sobre esse momento.

Leti e Atticus pedem a ajuda de uma sacerdotisa para exorcizar o espírito de Epstein que acaba morrendo, Atticus acaba possuído pelo espírito do médico branco, e Leti se une aos fantasmas de suas vítimas para livrá-lo da casa e permitir que essas oito almas descansem em paz. Que cena, senhras e senhores… QUE CENA!

Agora… em paralelo Hippolita tenta arrancar algo de Montrose sobre a morte de George, sem sucesso… Mas tenho certeza que ela não vá parar por ai, certamente veremos muito de Hippolita, talvez até em alguma das “aventuras”.

Na cena final, descobrimos que Cristina foi a responsável pelo dinheiro de Leti e por ela encontrar a mansão como lar, pois até mesmo o corretor de imóveis, trabalhava para ela. Ao confrontá-la, Tic descobre que ainda tem muito mais sobre magia e seus antepassados para aprender.

O que será que veremos no próximo episódio?

 

A série é exibida aos domingo às 22h na HBO.

LEIA MAIS SOBRE SÉRIES