O MUNDO PRECISA DE MAIS EXEMPLOS REAIS NO ENTRETENIMENTO!

Life is Strange não é um jogo simples, é um jogo que traz uma trama cheia de dramas e mistérios, onde cada ação gera uma consequência  que pode, ou não, influenciar na vida dos personagens. Na história, Max Caulfield é uma estudante de fotografia que retorna para sua cidade natal e entra como bolsista na prestigiada Academia Blckwell, até ai parece tudo bem, certo? Porém, Max tem poder de rebobinar o tempo e com isso ela percebe que pode salvar vidas e inclusive descobrir o mistério por trás de uma estudante desaparecida.

Mas, o que Life is Strange tem de tão especial? Design bonito? Uma excelente trilha sonora? Ou uma trama surpreendente?

O jogo tem tudo isso e muito mais. Ele parece não convencer pela sinopse, porém, vai além de um drama adolescente. Confesso que me surpreendi com a forma como o jogo executa perfeitamente a história, é tudo bem feito, as músicas se encaixam nos momentos certo – sim, por um bom tempo você não vai tirar da sua cabeça a música To All Of You da banda Syd Matters.

A jogabilidade não é complicada,  o jogador interage com todo o ambiente e seus personagens. Coletar itens que vão ajudar Max a rebobinar o tempo em qualquer momento, permitindo que as ações sejam refeitas ou certos eventos sejam evitados. Qualquer informação aprendida ou itens coletados são retidos através de rebobinamentos, dando ao jogador uma oportunidade de evitar possíveis consequências de atitudes impensadas. A escolha desempenha um papel importante e pode influenciar nos futuros episódios do jogo.

O que eu achei do jogo? Eu diria que perdi um bom tempo jogando ele, mas quer saber? Valeu a pena!

Veja mais sobre Games