Bem, eu estou chegando no Coxinha Nerd agora e esse é meu segundo post. Acho que uma apresentação está em ordem: Me chamo Bruno Machado, sou carioca e formado em jornalismo. Escritor aspirante a roteirista e amantes de filmes, séries, vídeo-games e, de modo geral, tudo o que é nerd. Além disso, eu gosto de longas caminhadas na praia e pores do sol. 😛

 

Agora vocês sabem cinco linhas sobre mim. E qualquer pessoa que sabe cinco linhas sobre mim, conhece o filme Beijos e Tiros (Kiss Kiss, Bang Bang – como está no título do post). Isso se deve ao fato de que esse é meu filme favorito e que, depois de 5 minutos conversando com alguém, eu faço questão de falar, elogiar e recomendar esse filme para as pessoas de todos os gostos. Na verdade, eu fico enchendo o saco da pessoa até ela assistir ao filme.

 

Eu já falei desse filme no meu blog (ele não é atualizado desde o ultimo governo do Lula), já postei sobre ele no facebook e já emprestei esse filme para meio mundo de gente. Agora falarei dele de novo, correndo do risco de me repetir novamente, mais uma vez. Quem aqui conhece Shane Black? Ele é o roteirista responsável pela série de filmes Máquina Mortífera, que é considerada uma das melhores séries de filme de ação do cinema recente (e ai de quem disser o contrário).

 

tiros e beijos

 

Mas, mais importante que isso, Shane Black é o roteirista e diretor do Homem de Ferro 3, que chega aos cinemas no dia 26 deste mês (abril de 2013). ~Talvez vocês tenham ouvido falar~: um filme em que Robert Downey Jr. Interpreta um super-herói da Marvel que usa uma armadura voadora para enfrentar o vilão Mandarim.

 

Bem, as primeiras duas aventuras do herói no cinema foram dirigidas por Jon Favreu (que também participou do filme como Happy, e fez um ótimo trabalho com os filmes), mas eu estou consideravelmente feliz com a mudança de diretores e aqui está o motivo: Kiss Kiss, Bang Bang.

 

Em 2005 (nossa, já faz tanto tempo assim?), Shane Black escreveu e dirigiu um filme de investigação Noire protagonizado por Val Kilmer, Michelle Monahagan e (pausa dramática) Robert Downey Jr. Pois é, os dois já trabalharam juntos e eu tenho que dizer que o resultado foi nada menos do que espetacular.

 

HARMONY

 

Agora que já disse o quanto eu estou empolgado com Homem de Ferro 3 e tirei isso do meu sistema, posso tentar recuperar um pouco do foco e falar de Kiss Kiss, Bang Bang. Robert Downey Jr. é Harry Lockhart, um ladrão de Nova York que, durante um roubo que deu errado, acaba sendo mandado para Hollywood por engano para um teste de atuação em um filme de investigação. (As circunstâncias que o fazem ir para Hollywood são hilárias).

 

Ele acaba sendo colocado com Perry van Shrike – também conhecido como “Gay Perry” – um investigador particular de hollywood (e, sim, ele é gay), que é interpretado por Val Kilmer. O objetivo dessa parceria é que Harry possa acompanhar o investigador e aprender mais sobre o trabalho, para ajudar na construção do seu personagem.

 

Em hollywood, ele encontra Hamony Faith Lane (interpretada pela estonteante Michelle Monahagan), uma aspirante a atriz, amiga e paixão de infância de Harry, que ele não vê há muitos anos. Tem toda uma backstory de como eles cresceram juntos em uma pequena cidade do Oregon onde “se não tem nada pra fazer, mate um porco”.

 

corpo

 

Enquanto acompanhava Perry em uma de suas rondas, os dois acabam testemunhando um assassinato e, a partir daí, eles se vêm em um mistério que coloca a vida deles constantemente em perigo. O filme é incrível. O roteiro muito bem escrito, com diálogos dinâmicos e inteligentes que deixam você sempre atento. Ele tem um clima de mistério e tensão, mas mantêm sempre o bom humor, no melhor estilo “m* acontecem, mas m* acontecem de forma engraçada”.

 

Os personagens são bem construídos e carismáticos e, no final do filme, você não consegue não se apaixonar pelo jeito ingênuo de Harry ou o sarcasmo inteligente de Perry. Além disso, o enredo é sensacional e o mistério permanece um mistério por boa parte do filme. A gente fica realmente se perguntando o que p* está acontecendo, até que o filme revela as informações e tudo se encaixa, fazendo sentido perfeito.

 

Vou ficar pro aqui, antes que eu dê spoilers. Se você curte Robert Downey Jr, esse filme é obrigatório. Depois de vê-lo, vocês vão entender por que estou tão absurdamente empolgado para ver a parceria entre Shane Black e Downey Jr novamente nos cinemas.

 

Perfil Bruno

Bruno Machado

Tenho 10 palavras? Só preciso de uma: Assistam!
Facebook

Compartilhe: