John Boyega já mostrou que não será desses que se cala diante da situação em que o mundo está passando. Durante os protestos do Black Lives Matter nos Estados Unidos, ele foi as ruas com um megafone protestar. E agora ele usou suas redes sociais para deixar algumas coisas muito claras. O ator viveu Finn na última trilogia de Star Wars lançada nos cinemas e agora, quase um ano após o lançamento do último filme, Boyega contou seu descontento com o estúdio. 

De acordo com John, seu personagem não teve o aprofundamento que deveria ter tido na história, enquanto personagens brancos ganharam seu devido destaque, tendo sua história contada de forma aprofundada pelos roteiristas. Em uma entrevista recente a GQ Magazine, ele não ficou calado:

“É complicado de lidar. Você se envolve em projetos e nem sempre vai gostar de tudo. Mas o que eu digo para a Disney é que não se cria um personagem negro e o vende como alguém importante na franquia apenas para depois jogá-lo de lado. Não é certo, vou falar a verdade. Deram desenvolvimento só para Adam Driver e Daisy Ridley, vamos ser honestos. Daisy sabe disso. Adam sabe disso. Todo mundo sabe, não estou expondo nada.”

E ele não parou por aí. Cinco personagens foram citados na entrevista e para Boyega, apenas apenas Rey (Daisy Ridley) e Kylo Ren (Adam Driver) tiveram destaque. Os outros três citados incluem Boyega0, Isaac, que é latino e Tran, que é asiática. Essa última então foi completamente ignorada e esquecida no último filme, levando muitos fãs a reclamarem sobre o destino da personagem. 

 

Boyega também comentou sobre a questão racial de seu personagem.

“Sou o único ator do elenco que teve sua experiência em “Star Wars” baseada em sua cor de pele, digamos assim. Isso te deixa irritado com todo o processo e faz você se tornar mais militante. Te muda porque você percebe: ‘Consegui essa oportunidade, mas estou em uma indústria que sequer está pronta para mim’. Mais ninguém do elenco ouviu que as pessoas boicotariam o filme só porque você está nele”.

E convenhamos, Finn teve um declínio enorme em relação a importância quando pensamos no primeiro e terceiro filmes. Ele se tornou um coadjuvante apaixonado por Rey, mas após o arco criado entre ela e Adam Driver, Finn desapareceu. 

A Disney ainda não se pronunciou sobre os comentários de John Boyega.