9 invenções incríveis de presos!

-por , em 04/11 -
9 invenções incríveis de presos!

Todos lutamos diariamente para trabalhar nossa criatividade, nosso lado mais inventor e sempre chegamos à conclusão de que somente pessoas privilegiadas, com muito estudo e acesso à informação é que conseguem esta proeza. Engano nosso, geralmente, a maior parte daquelas pessoas que se destacam com suas invenções sentiram necessidade de criar algo exatamente pela falta de acesso a uma coisa melhor. Você duvida? Então veja neste post as nove invenções super criativas dos presos, pessoas que, na falta de um objeto, acabou construindo outro com a mesma finalidade. É super interessante!

Não, não é viagem nossa e não estou falando do MacGyver aqui, estou falando de presos mesmo, presidiários comuns que criaram objetos bons (e ruins, tem de tudo) somente porque não tem acesso a nada disso de forma normal nas prisões. Você pode até se assustar com alguns objetos, mas outros, com certeza, te surpreenderão. Vejam só que máximo essa criatividade humana.

Que tal um churrasquinho no final de semana?

churrasco

Enjoados da comida da cadeia, alguns detentos da Prisão de Ludwigsburg, na Alemanha, desenvolveram essa espécie de grelha multiuso. A parafernália foi construída com uma haste de aquecimento quebrada, alguns fios e folhas de estanho. Por meio desse equipamento, eles foram capazes de fazer torradas, comidas grelhadas e até mesmo churrascos, tudo na própria cela.

Vamos fazer uma nova tatuagem?

pistola tatuagem

A mais famosa das invenções desenvolvidas nas cadeias é a pistola de tatuagem. Com papel de destaque em vários filmes, esses aparelhos servem principalmente para substituir a maneira um pouco mais rústica e dolorosa de se fazer tatuagens na cadeia: cortes diretos na pele feitos com lâminas de barbear. Aqui os inventores juntaram um motorzinho a alguns fios e pilhas AA, além de aproveitar uma parte do corpo de uma caneta comum, alguns clipes e uma agulha da enfermaria. A tinta utilizada também é oriunda de uma caneta simples, o que limita a escolha das cores no desenho.

tatuagem

Seja para registrar para sempre esse “momento especial” ou então para identificar a gangue da qual você faz parte, essa engenhoca deixa tudo com um ar um pouco mais profissional.

Vai um trago aí?

um trago

Primeiro, é preciso contrabandear algumas frutas e bebidas fermentáveis para a cela. Depois, com uma espécie de aquecedor por imersão (o popular rabo-quente) feito com os fios, a tomada de algum eletrodoméstico e lâminas de barbear, a bebida sofre a sua transformação. Em seguida, a mistura é transferida para alguma garrafa. Além do uísque caseiro, o aquecedor também pode ser utilizado para esquentar outras bebidas em períodos de inverno. Já no Brasil, a bebida é mais conhecida como “Maria Louca” e é produzida por meio da fermentação de arroz, cascas de frutas e açúcar nos próprios vasos sanitários das celas. Em seguida, a mistura é aquecida em latões e depois separada em vários recipientes.

Como combater a solidão?

anti solidão

Apesar das histórias de relacionamentos afetivos entre presos serem muito comuns, alguns detentos preferem combater a solidão de outra maneira. Utilizando rolos de papel higiênico, duas toalhas, plástico e algum óleo lubrificante, alguns conseguem encontrar a companhia ideal para uma noite de diversão.

Quer acender um cigarro?

para acender cigarros

Os cigarros são muito populares em presídios, muitas vezes funcionando até mesmo como uma espécie de moeda corrente dentro da cadeia. Contudo, não adianta nada ter uma carteira na mão se o fogo for proibido, afinal de contas, como é que você pode acendê-lo? Alguns detentos acharam a solução de maneira bastante eficiente, utilizando como material uma pilha AA envolvida em fita isolante e um fio com uma pequena parte desencapada no meio. Basta conectar os lados positivo e negativo da bateria ao fio e encostar o cigarro na parte desprotegida para acendê-lo.

Armas de todos os tipos!

Como não poderia deixar de ser, muitas das invenções desenvolvidas atrás das grades são armas, umas para simples proteção, outras extremamente letais e, se algumas pessoas conseguem desenvolver armas em casa, aqui a tarefa é ainda mais difícil. O fato é que a engenhosidade delas é realmente impressionante.

Crucifixo letal!

crucifixo letal

Além de servir aos mais fiéis como um objeto religioso, esse crucifixo também tem a função de servir como uma arma bastante eficiente na hora de uma briga. A parte mais comprida do objeto funciona como uma bainha para esconder a afiada lâmina de uma faca – que pode ser puxada a qualquer momento.

Soco inglês!

soco ingles

Feito com uma lixa roubada da oficina da prisão, este soco-inglês é capaz de fazer um verdadeiro estrago na hora de uma briga. Sua fabricação é simples, bastando entortar o instrumento e encapar a parte que servirá como cabo com bastante pano. Dessa forma, o seu usuário não vai machucar a própria mão, somente o adversário.

Réplicas perfeitas!

replica de arma

Já para rebeliões e outros conflitos que envolvam ameaças e reféns, alguns presidiários mostram muitas habilidades como artistas plásticos. Réplicas criadas com caixas de leite, papel machê (feito a partir de papel higiênico molhado) e tinta de canetas são capazes de enganar qualquer um a uma distância razoável.

escopeta

Em 1984, dois presos construíram uma escopeta artesanal e conseguiram fugir de uma cadeia alemã. O corpo da arma foi feita com pedaços de ferro das camas da cela, fitas de cortinas e madeira. Para disparar a escopeta, pólvora foi extraída da cabeça de alguns fósforos, e o tiro era desencadeado por pilhas AA e o bulbo de uma lâmpada quebrada. Os dois conseguiram mostrar o poder de fogo de sua invenção enquanto escapavam, destruindo completamente um painel de vidro à prova de balas.

Tudo bem que não estou incentivando a criação de armas e nem de acendedores esquisitos de cigarros, a intensão aqui é apenas mostrar que inteligência e criatividade não tem berço, não tem investimento e não tem nenhum tipo de classe social. Somos criativos por natureza, a dificuldade e a falta de recursos as vezes nos proporcionam muitos mais momentos de criação do que aquelas salas cheias de recursos e materiais de escolas e universidades. Pense nisso! Feliz dia do inventor!

Cris Siqueira
por

Cris Siqueira

Nerd, administradora, RPGista, apaixonada por gastronomia, curiosa sobre todos os assuntos e acha que Darth Vader é Deus. Gasta seus “bons tempos” escrevendo, lendo, vendo seriados e viajando. Reza todos os dias para tirar sempre 20 nos dados e nunca morrer no meio de uma batalha!

Recomendamos para você