Hoje é dia de Punk!!

Hoje é dia de Punk!!

Ninguém sabe ao certo como surgiu. É rebelde, sujo, sexagenário e ao longo do tempo flertou com o Reggae e o Pop. Falo do Punk, mais vivo do que nunca e que até hoje é símbolo de rebeldia. O que sabemos de certeza é que esse senhor surgiu da revolta dos jovens em Londres no final da década de sessenta. A grave crise financeira, o questionamento ao status quo aliaram-se a vontade de fazer um som simples, sem as “viagens” do rock progressivo. Qualquer um podia e pode tocar Punk, até quem não sabe tocar instrumento algum.

Em Nova York, alguns grupos começaram a apresentar comportamento parecido com uma mesma galera em Londres. Na grande maçã, os Ramones se reuniam na lendária casa de shows CBGB. Se você já viu essa logo em camisas por aí e não sabia a origem, taí:

Em Londres, as coisas aconteciam mais rapidamente. Talvez pelo senso de humor mais ácido dos britânicos, bandas como Sex Pistols e The Clash logo alçaram sucesso entre o meio.

Com o álbum auto-intutilado “Ramones”,  Joey, Johnny, Dee Dee e Tommy abriram os trabalhos e logo emplacaram o hit acima. A origem do nome se deve ao pseudônimo usado por Paul McCartney ao dar entrada em hotéis, para evitar a imprensa: Paul Ramon.

Na terra da rainha, duas percussoras surgem: Sex Pistols, com Sid Vicious se tornando o estereótipo do punk: Sujo, drogado e revoltado.  Eles lançam “Never Mind the Bollocks, Here´s the Sex Pistols”, e miram na Coroa com toda sua raiva. Quase ao mesmo tempo o The Clash faz barulho, porém com mais experimentações em outros estilos e letras mais trabalhadas, porém não menos raivosas.

Joe Strummer e sua trupe namoraram com o Reggae, Ska, Funk e Rap. O primeiro álbum, “The Clash” foi um estouro, mas o terceiro trabalho, “London Calling” é considerada uma obra – prima musical. Foi declarado o melhor álbum dos anos oitenta na Inglaterra.

Essas bandas até aqui são a base de tudo o que é “Punk”. O que vem depois, bebeu dessa fonte. A partir daqui, é de acordo com o gosto do escriba. ☺

O “The Offspring” veio em 94 e mexeu com o punk estadunidense. O trabalho “Smash” é o álbum independente mais vendido da história. Brincando com o pop e com doses homéricas de humor babaca tipicamente americano, a trupe de Dexter Holland também tem outro recorde importante: Pretty Fly (for a White Guy) é a canção mais baixada da internet.  

O Bad Religion é mais antigo e mais revoltado que seus compatriotas. O destaque da trupe são as letras, cheias de metáforas  e figuras de linguagem. Carregaram nas costas a cena punk americana, sobrevivendo ao grunge e a diversas formações no line-up.

Glenn Danzig e companhia criaram o Horror Punk, venderam milhões e se auto-destruíram. Danzig mais tarde criaria outra banda, com seu sobrenome. O Misfitis influenciaram, em sua loucura, o trash metal americano, já que executavam um punk mais pesado, quase Metal. A banda anunciou um retorno esse ano, com Danzig e Wolfgang von Frankenstein reunidos depois de anos.

Para quem não conhecia nada de Punk, é um bom começo não? Pra quem curte, por favor, comente suas bandas favoritas, eu sei que tem muita coisa boa faltando aí. Em breve, outros estilos e seus maiores nomes. Até a próxima!

LEIA TAMBÉM:

TOP REFRÕES DE MÚSICAS MARCANTES!

MÚSICAS NERDS DE FILMES NERDS PARA TODO MUNDO!

10 MÚSICAS ESTIMULANTES PARA MALHAR!

MELHORES MOMENTOS DE JOHNNY DEPP NA MÚSICA!

Jefferson Montenegro
por

Jefferson Montenegro

Orgulhoso de ser barbudo,flamenguista e baterista. Louco para voltar a morar na Lapa, adoro escrever! E contar histórias! Depois dê uma passeada pelo site e uma passadinha no "sobre nós", lá você encontrará meus outros textos e participações aqui na Coxinha Nerd! Bom divertimento!

Recomendamos para você