Games | Hideo Kojima: O Gênio por trás de Metal Gear!

Games | Hideo Kojima: O Gênio por trás de Metal Gear!

O mestre atual dos games que foi injustamente demitido da Konami. Amigo de Daryl Dixon e criador de uma das maiores séries de jogos já vista até hoje. Hideo Kojima é um mestre na arte de produzir jogos excelentes e cativantes. “Pai” de personagens surpreendentes e até incompreendidos, Kojima é nosso personagem de hoje nesse artigo que, você amante de video-games, deve ler sem sombra de dúvidas.

Hideo Kojima, mesmo que não aparente, é um “senhor” de 52 anos. Nascido no dia 24 de agosto de 1963 em Setagaya, é um designer de games que trabalhou de 1986 até 2015 na gigante dos games Konami como vice-presidente da Konami Computer Entertainment e diretor executivo da Kojima Productions. Criador da FOX Engine que foi usada em vários jogos da Konami, Kojima fez estardalhaço com o poderio gráfico que a plataforma trouxe. Jogos como PES 2014 e Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots causaram uma revolução gráfica que vemos até agora em várias plataformas.

Seu principal trabalho foi a série Metal Gear, que começou nos primórdios dos consoles, mais especificamente em 1987 para o MSX2. Um jogo que mistura ação e elementos Stealth (infiltração) que foi inovador (coisa que Kojima faz sempre) que inspirou vários jogos a seguirem essa trilha.

Sua primeira obra-prima foi o terceiro jogo da série: Metal Gear Solid. Lançado para PlayStation 1 em 1998, MGS, como é popularmente chamado, elevou o nível de jogos Stealth, sendo possível finalizar o jogo sem ao menos ser descoberto pelos inimigos comuns do jogo.

Seus principais jogos são a extensa série Metal Gear (que conta com 31 jogos!) que está em consoles como MSX2, Game Boy Color e todas as gerações do PlayStation, Zone of The Enders e até mesmo Castlevania: Lords of Shadow. O mais recente e último capítulo da série Metal Gear dirigido e escrito por Kojima é Metal Gear Solid V: The Phantom Pain, que é uma continuação da história de seu primeiro personagem: Naked Snake (que depois vira Snake, Venon Snake e por último, Big Boss) iniciada em Metal Gear Solid 3: Snake Eater para PlayStation 2 e o jogo Metal Gear Solid: Peace Walker para PSP, depois remasterizado para PlayStation 3, Personagens cativantes saíram da mente criativa de Kojima: Snake, Big Boss, Solid Snake, Grey Fox, Raiden e muitos outros que, se eu fosse listar, iria tomar 20 páginas.

Kojima foi convidado para o projeto Silent Hills, que contava com Guillermo Del Toro como diretor junto com Kojima e como personagem principal. Uma demo foi lançada para a nova geração de consoles com o nome de P.T. (calma gente, significa Playble Teaser) que foi logo depois anunciado como o novo Silent Hill, mas, inexplicavelmente, a Konami cancelou o projeto gerando a demissão de Kojima e ira de todos os fãs da série e fãs do diretor. O ápice da fúria dos fãs foi quando a Konami PROIBIU Kojima de receber o prêmio de melhor jogo de ação e melhor trilha sonora na The Game Awards 2015 por meio de uma intimação jurídica, episódio que foi mal recebido por todos e que teve até uma nota de repúdio da premiação lida ao vivo pelo apresentador Geoff Keighley (para quem não entende inglês o YouTube dá opção de legenda).

Em dezembro do mesmo ano, a Sony, para o alívio dos fãs, anunciou a Kojima Productions como seu novo estúdio independente. E para o delírio dos fãs, na E3 desse ano, o próprio Kojima apresentou seu novo jogo, Death Strandings, na apresentação da maioral Sony, feito em parceria com Norman Reedus que, horas depois, lançou uma imagem polêmica para a Konami em seu Instagram.

?

A photo posted by norman reedus (@bigbaldhead) on

Gostaram da história do Kojima? Deixem suas opiniões aí embaixo e nos contem sobre quem mais vocês querem que contemos a história!

LEIA TAMBÉM:

HOJE É DIA DE PUNK!!

ESQUADRÃO SUICIDA – CONHECENDO RICK FLAG!

AKIRA – UMA OBRA PRIMA JAPONESA!

EVANGELION: POR DENTRO DO CLÁSSICO

Vinny Romanelli
por

Vinny Romanelli

Viciado em games, animes e action figures (NÃO-SÃO-BONECOS). Esse carioca da gema leva o Japão no coração. Quase um gibi ambulante, futuro marketeiro e chato quando chamam animes e mangás de "desenhos para crianças". See ya Space Cowboys!!!

Recomendamos para você