Dia 17 de novembro de 2016, fãs do mundo inteiro terão a chance de sentir, mais uma vez, a emoção de ouvir a trilha sonora mais amada do mundo: Harry Potter. Os livros e filmes criados por JK Rowling, movimentaram o imaginário de toda uma geração, criou amizades improváveis e, até hoje, emociona e encanta todos os tipos de pessoas.

Para comemorar a estreia de Animais Fantásticos e Onde Habitam, que tal experimentar um gostinho de boas amizades nascidas do universo mágico de Harry Potter?

Só digo uma coisa para vocês: é emocionante.

“Tudo começou em 2004, quando eu estava na quarta série. Eu não me sentia lá muito pertencente no meio em que vivia, e, totalmente imersa no mundo Harry Potter, resolvi criar uma conta no Orkut com o meu nome, mas com a foto do Daniel Radcliffe.

Eu não conhecia o mundo RPG e os fakes, mas isso mudou muito rápido. Resolvi criar um MSN (gaby_radcliffe_potter) e adicionar pessoas que tivessem com a foto de perfil de algum personagem.

Foi nessas e outras que cheguei num ser humaninho muito importante, a Bruna. Ou Lauren, como era sua personagem. Nos conhecemos jogando via MSN, como se fôssemos parte do universo HP.

Sendo eu uma estudante e com muito tempo livre, era muito rotineiro eu passar quinze horas seguidas na frente de um computador falando com as mesmas pessoas. Ao longo dos anos, foi se formando uma família.

O contato é mantido, e, mesmo nos falando bem menos, o amor por cada um é como se eu os visse todos os dias.

Hoje, 12 anos depois, eu ainda tenho a mesma melhor amiga, e ainda surtamos com notícias de Harry Potter. Somos em cinco mais próximos, mas uma parte bem grandes de amigos no Facebook são dessas pessoas maravilhosas que estão pelo mundo inteiro.

Já vi quase todos separadamente, mas o sonho da vida é vê-los todos juntos.”

Depoimento: Gabriela Ornellas

“Nós somos 10 (contando comigo). Nos conhecemos em uma viagem para Londres, para o lançamento do sétimo livro. Inicialmente, éramos um grupo de 30 pessoas, mas só 10 ficaram mais próximos.

Ninguém se conhecia antes, combinamos essa viagem pela internet pelo site Potterish (meio doido, né hahahha). Nós passamos uns 10 dias pelo Reino Unido em 2007, visitamos algumas locações dos filmes e lugares que serviram de inspiração para a história (e claro, fomos a Edimburgo, onde a JK Rowling mora e escreveu parte do primeiro livro no The Elephant House).

Fomos à estréia do quinto filme (muitos com seus devidos cosplays) e ao lançamento do sétimo livro à meia noite na Waterstones.

Como os integrantes do grupo são de vários estados diferentes, nosso relacionamento atualmente é semi à distância. Algumas pessoas são do Rio mesmo e com elas é mais fácil de encontrar. Mas desde 2007, tentamos fazer encontros anuais pelo Brasil (nem sempre dá para todo mundo ir, mas tentamos escolher a melhor data para todos).

Fora os encontros, temos grupos no Facebook e no Whatsapp e fazemos conversas pelo Skype de 3 em 3 meses mais ou menos.

Ainda falamos bastaaaante de Harry Potter, inclusive, quase todos ficaram muito animados com a nova peça (eu e mais dois já assistimos) e com a nova série de filmes de Animais Fantásticos.”

Depoimento: Isabela Souza

“Acho que umas três pessoas que eu consiga me lembrar, conhecidas em fila de pré estreia, inclusive uma prima. Fora isso, tem muitos amigos cujos laços foram estreitados na época de escola por causa de Harry Potter.

No caso da minha prima, eu estava na fila do Cinemark e vi uma menina com um tênis todo desenhado de referências de HP. Começamos a conversar, ela disse que fazia tênis pra vender e tal. Conversa vai, conversa vem, a gente cruza contato em mídia social e descobre que tem o mesmo sobrenome e que ela era filha de um primo da minha mãe.

Foi lindo! Hoje em dia ela mora em Belo Horizonte e é muito raro ela vir ao Rio, mas às vezes nos encontramos para ir ao cinema ou em festa de família

Sempre falamos de Harry Potter, volta e meia nos marcamos em Facebook para falar sobre as coisas relacionadas a série.”

Depoimento: Nathalia Valladares

“Nós somos atualmente em nove. Já fomos muito mais, mas no decorrer do caminho, alguns foram abandonando o barco.

Tudo começou na página A Varinha, numa época em que eles faziam vários grupos para o pessoal fã de Harry Potter e nós caímos no Grupo 08. Só que nesse grupo não era permitido falar sobre vida pessoal e nem nada, foi onde um antigo membro resolver criar um grupo a parte com o pessoal que mais conversava.

E foi onde surgiu Os Pottipobre, que foi um nome criado porque nós não tínhamos dinheiro pra comprar os itens colecionáveis do HP e nem nos encontrarmos. Somos hoje de diversas partes do Brasil.

Infelizmente, a amizade é a distância. Algumas pessoas do grupo já se encontraram, mas nunca o grupo inteiro, mas o sentimentos entre todos é sempre muito próximo. Principalmente, porque sempre contamos nossas vidas, nossas intimidades, quando um relacionamento começa, quando termina e sempre há muito apoio. Mas nem sempre é mil maravilhas, já brigamos bastante também, o grupo chegou a ser desfeito, mas voltamos depois de um tempo e o carinho continuou.

O grupo fez seu aniversario de três anos e continua firme e forte, sempre com muito apoio e cuidado de todos que participam. Sempre rola o amor por HP. Sempre tem alguém postando algo que remete ao filme (os antigos e o novo), sobre colecionáveis e promoções. Sempre de SEMPRE mesmo.

Harry Potter é muito mais do que um filme, é uma família que uniu gerações. E é assim com a gente também, seremos sempre partes do menino que sobreviveu.”

Depoimento: Larissa Mattei

“Somos 3 pessoas. Eu, Rafaela e Matheus. A gente se conheceu num grupo do fake, mais ou menos em 2008.

Os três usavam foto de Harry Potter e foi meio que instantâneo, começamos a falar sobre os livros/filmes, daí juntou mais uma galera e a gente fazia Quiz no MSN.

Uma pessoa fazia perguntas dos livros e quem respondesse primeiro ganhava o ponto, era bem divertido. Mas nós três fomos os que ficamos juntos ao longo do tempo.

Eu e o Matheus moramos em São Paulo, mas a Rafaela mora no Rio Grande do Sul. Eu e o Matheus já nos encontramos diversas vezes porque além de Harry Potter, nós torcemos para o mesmo time, então ficava mais fácil de se ver.

Agora com a Rafa nós nunca nos encontramos mas a conexão é tão forte que não importa. Vamos nos conhecer eventualmente, então não ficamos afobados com isso sempre.

Como eu me mudei pra outro país, agora os três estão longe um do outro, mas estamos sempre conversando pelo Whatsapp. Hoje em dia nós três temos um grupo chamado Potterheads fazedores no Whatsapp, então conversamos quase todo dia.

As vezes ficamos surpresos que ainda sentimos a mesma coisa que em 2008. Ainda usamos passagens de Harry Potter nos nossos problemas atuais de brincadeira, ou quando alguém erra algo do livro fazemos piada.

De vez em quando jogamos uma pergunta igual o Quiz que fazíamos antigamente, Harry Potter sempre foi e vai sempre ser uma parte muito importante da nossa vida, então virou algo meio que natural falar sobre.

Foi o que nos juntou, e vamos sempre lembrar disso com carinho.”

Depoimento: Caroline Sabsoul

“No ano passado (2015) descobri um youtuber que fala exclusivamente de Harry Potter nos vídeos. Gostei muito do trabalho dele e comecei a assistir vários, em sequência. Até que reparei que ele volta e meia recomendava um site de notícias de Harry Potter.

Recém entrada no Twitter, comecei a seguir a conta desse site e gostei bastante. Poucos dias depois eles anunciaram que estavam com vagas abertas para algumas funções, inclusive a de tradutora. Como sou formada em letras português/inglês, resolvi tentar a vaga e consegui!

Com a equipe crescendo foi criado um grupo no Whatsapp, para discutir as publicações e as traduções, eventualmente, acabei seguindo as pessoas do grupo no Twitter.

Um dia, um dos meninos tuitou algo que me deixou preocupada, e então o chamei pra uma conversa privada no Whatsapp. Acabamos conversando muito nesse dia e em vários outros depois.

Ele morava em outra cidade do mesmo estado, mas acabamos nos encontrando duas vezes. Hoje ele mora em outro estado e saiu da equipe do site, mas ainda nos falamos pelo menos uma vez por semana e estou planejando ir visitá-lo em breve; considero ele um pouco como um irmão mais novo.

A gente ainda fala sobre Harry Potter, mas com a evolução da relação acabamos também desenvolvendo outros assuntos e descobrindo outros gostos comuns.”

Depoimento: Isabel Dain

“Quando eu fiz 16 anos, o parque de Harry Potter abriu em Orlando. Eu ganhei de presente uma viagem pra Disney + Parque do HP com aquele site do Potterish. Eu fiquei muito amiga de uma menina (louca o suficiente pra topar ir de cosplay pros parques). Era a Marcela, na época a gente estava no ensino médio.

Acompanhamos toda fase uma da outra do vestibular e a faculdade, se vendo algumas vezes por ano, eu indo pra lá, ou ela vindo. Inclusive a gente viu juntas os filmes que faltavam pra lançar.

E aí agora vamos na formatura uma da outra! A gente não se fala sempre, mas temos muita intimidade, já viajamos juntas, passamos férias inteiras juntas… Então é muito familiar falar com ela, como se ela sempre fosse estar lá.

E rola sempre falar de Harry Potter. A gente tem uma brincadeira de “adivinha o personagem que eu to pensando” só com perguntas de sim ou não. E leva hooooras porque a gente pega uns personagens ultra secundários!”

Depoimento: Renata Bulcão

“Nossos pais trabalham juntos, mas realmente nos conhecemos em 2005, no colégio, quando eu entrei na quinta série (sexto ano). Naquela época, a gente mais se cumprimentava, mas não éramos próximas.

Em 2006, nosso colégio entrou em greve, e uma amiga em comum me convidou para fazer um cursinho para não perdemos o ritmo. Em um dia nesse cursinho, começamos a conversar e descobrimos uma paixão em comum: Harry Potter.

Trocamos MSN e passamos a conversar todos os dias, principalmente com teorias sobre o que iria acontecer no último livro (Harry Potter e as Relíquias da Morte) e sobre os casais Ron/Hermione e James/Lily.

A gente amava imaginar como tinha sido a época dos Marotos em Hogwarts, e cada uma tinha seu favorito.

Fizemos um clube com nossos amigos que amavam HP, chamado de AOF – Amigos da Ordem da Fênix, que incluía um questionário para a admissão e um banquete com cervejas amanteigadas e bolo de caldeirão. Tínhamos codinomes inspirados nos nossos personagens favoritos da série: Mrs. Prongs e Mrs. Padfoot.

Na época de fakes, fizemos fakes de Harry Potter – Lily Evans e Marlene McKinnon – e gostávamos de jogar RPG online e na escola, em um caderninho que circulava pela sala. Também nos aventuramos pelo mundo das fanfics, das quais éramos ávidas leitoras, inclusive escrevendo as nossas próprias histórias.

Adorávamos comentar nas fics umas das outras e divulgar o trabalho, bem como acompanhar fics dos nossos ships favoritos.

Assistíamos aos filmes juntas no cinema e, no terceiro ano, saímos correndo da escola depois de um teste de Geografia para esperar o Tom Felton, que estava na cidade para a estreia do último filme, fazendo vigília lá no Copacabana Palace.

Nós continuamos melhores amigas, muito próximas! Sabemos que, se surgir alguma coisa louca para fazermos, principalmente nerd, a outra com certeza topa! Apesar disso, não conseguimos nos encontrar pessoalmente toda semana por conta de compromissos e faculdade.

A paixão por Harry Potter continua muito viva. Sempre debatemos as novidades do Fandom, principalmente o Animais Fantásticos e Onde Habitam, que estávamos com expectativas muito altas, mas agora não sabemos se vamos assistir por causa da polêmica com o Johnny Depp.

Inclusive, a participação dele no filme vai contra o que o universo sempre ensinou para a gente, como o respeito a minorias e o triunfo do respeito e amor sobre a violência.”

Depoimento: Maria Ana Dias

Fala sério se não é mágico demais ler histórias tão incríveis sobre amizades que nasceram com universo encantador de Harry Potter?

Acompanhe a semana especial em comemoração à estreia de Animais Fantásticos e Onde Habitam aqui no site – todo dia um post novo – e lá no nosso Facebook e Instagram também com imagens e curiosidades super temáticas!

Leia mais sobre Harry Potter

Compartilhe: