Conhecido por reunir quebras de recordes do mundo inteiro, o Guinness World Records chega a sua 61a edição e está disponível nas livrarias brasileiras a partir deste mês pela editora Agir – agora parte integrante da HarperCollins Brasil. Além de recordes mundiais atualizados, este ano o GWR criou um espaço virtual com conteúdo bônus para leitores da versão 2016 do livro. O site oferece vídeos e fotos exclusivas de recordes de categorias como “parte do corpo”, “animais”, “jogadores”, e “humanos em ação”. Para acessar o material, basta o usuário se cadastrar e comprovar que é fã do Guinness World Records ao responder perguntas sobre recordes encontrados nesta nova edição.

Uma das novidades este ano, inédita na história do GWR, é o espaço reservado para a apresentação da equipe de consultores externos e orientadores responsáveis pela busca de recordes. Agora, os admiradores do livro poderão conhecer essa turma eclética de arqueologistas, cosmologistas, geriatras e zoologistas que forneceram 3 mil dos mais de 4 mil novos e atualizados títulos oficiais do GWR. Nada menos do que 39.740 pedidos foram processados e avaliados pela equipe de gerenciamento para a criação da última edição.

A versão 2016 do livro traz também fotos inéditas, novas categorias – como Netflix, YouTube, e Minecraft – e perfis exclusivos de recordistas lendários que participaram dos recém-completados 60 anos de história do GWR. Sem surpresa, entre estas personalidades está a ídolo brasileira Gisele Bündchen, com o título de “modelo com maior renda”. Outra novidade é a criação do espaço chamado “Em foco”, que é dedicado ao exame minucioso de títulos superlativos como “o vulcão mais mortal” (Tambora); “o maior animal” (Baleia-Azul) ou “o maior acelerador de partículas” (O Grande Colisor de Hádrons).

Para completar, o leitor do GWR 2016 terá em mãos o passo a passo de como se tornar um recordista, desde o cadastro até o momento de mostrar evidências do feito. Não apenas isso, mas a nova edição apresenta os canais oferecidos pelo GWR para aspirantes tentarem a quebra de recordes: a TV Guinness World Records, a área “Challengers” no site GWR e o Guinness World Records Live!. No ano do 60o aniversário, esta nova edição traz à memória a frase emblemática para o GWR que diz “não há limites para a quebra de recordes”.

Compartilhe: