GAME OF THRONES | A extinção da casa Casterly e a casa Lannister!

OS REIS DO ROCHEDO E AEGON, O CONQUISTADOR

A Casa Casterly é uma casa extinta, mais ou menos, seis mil anos atrás, no enredo de GOT, tendo sua origem diretamente ligada aos “Primeiros Homens”, povo esse que governaram as “terras” do continente, até a chegada dos Ândalos.

Os Casterlys eram considerados os mais ricos e poderosos senhores das “Terras Ocidentais”. *infelizmente não existe, até o momento, informações sobre a bandeira da Casa Casterly ou seu lema, nem muitos nomes de membros diversos, porém, alguma lendas citam alguns considerados “os mais importantes”.

Dizem que o primeiro Casterly de real relevância era um exímio caçador chamado Corlos: ele era filho de Caster e viviam em uma pequena vila onde hoje se encontra Lannisporto.

Corlos Casterly, caçador como era, seguiu um leão da montanha que estava importunando seu rebanho de ovelhas e ao encontrar seu covil em uma imensa caverna: matou o leão e sua companheira, no entanto, poupou seu filhotes, o que o fez “benevolente” aos olhos dos “Deuses Antigos”, que como gratidão por seu ato de bondade, enviaram um clarão que guiou Corlos para as profundezas da caverna: em seu interior, Corlos viu as paredes cheias de ouro. *a lenda diz que a parede era composta de tanto ouro que a pepita “mais pequena” era da grossura da cintura de um homem adulto o.O caramba!!!

Para garantir o domínio sobre sua descoberta, Corlos Casterly, juntamente a sua família, construíram uma gigantesca fortaleza exatamente em cima da montanha que guardava a caverna e lhe deu o nome de: Rochedo Casterly em honra de seus familiares que viveram e morreram para que a mina fosse protegida.

A veracidade dessa lenda é incerta, no entanto, muito disseminada nas “Terras Ocidentais” e a Casa Casterly passou rapidamente de uma casa simplória, a mais rica da região. *da fortaleza construída no topo do rochedo, Corlos e seus herdeiros, passaram a minerar o ouro através de passagens abertas estrategicamente para não mostrar a ninguém de fora, a quantidade de ouro extraída da montanha; sendo assim, o Castelo possui milhares de passagens secretas que se interligam ao longo da montanha.

Quando os Ândalos chegaram a Westeros e iniciaram-se as disputas por território, a casa Casterly teve sua derrocada através de Lann “O Esperto”. *alguns dizem que Lann era um Ândalo solitário, que veio do mar estreito com a intenção de viver aventuras na nova “terra”.

*** É importante citar que o enredo de Lann “O Esperto” foi sendo repassado de geração em geração através de anedotas e canções, sendo assim, pode sofrer alteração no futuro, caso George R. R. Martin, resolva contar com detalhes a sua narrativa em algum livro ainda a ser lançado. ***

Independentemente de suas origens, as canções e anedotas concordam que, de algum modo, Lann tomou para si a imensa fortaleza da Casa Casterly usando apenas sua inteligência. Hoje falarei apenas das versões mais populares:

Ao descobrir que os Casterly’s viviam sobre um rochedo cheio de ouro, Lann bolou um plano para tomar para si as minas, bem como seu imenso castelo e passou a fazer incursões ao redor da grande montanha: encontrou uma fenda que mais ninguém sabia existir; a fenda era tão estreita que ele teve de tirar suas roupas e se lambuzar de gordura/melaço (cada canção fala uma coisa) para conseguir entrar; por diversas vezes andou por seus tuneis e decorou seus segredos; depois de conhecer sua estrutura, como nenhum outro, Lann passou a criar situações misteriosas: sussurros e barulhos que assustavam aos mineradores durante o trabalho, deram o fama de uma “montanha assombrada”, cheia de demônios e causaram tanto pavor que mais ninguém queria trabalhar na extração do ouro devido aos “fantasmas do rochedo”.

Lann também conseguiu achar passagens na grande fortaleza e assim, como fez nas minas, causou problemas no castelo: ele mudava coisas de lugar e fazia coisas importantes sumirem dos aposentos de uns e surgirem nos aposentos de outros; isso fez com que a família Casterly entrasse em brigas constantes o que levou em sua extinção, já que as brigas eram tantas que acabavam em lutas e mortes.

Os Casterly’s que sobraram estavam convencidos de que eram amaldiçoados por uma criatura vil, um espirito enviado pelos “deuses antigos” para puni-los por algo que nenhum sabia o que era. *com medo dos demônios de Rochedo Casterly e sem herdeiros homens, a família Casterly morreu e deu caminho para que Lann tomasse o castelo para si.

Alguns alegam que Lann era tão esperto que conseguiu enganar o sol e o convenceu a lhe conceder um pouco de seu brilho: esse presente do céu foi colocado diretamente em seus cabelos e é por isso que sua descendência tem cabelos dourados como o sol, no entanto não foi apenas a beleza dos cabelos que a descendência de Lann conseguiu com esse brilho do sol, mas também, obtiveram a clareza de pensamento, tornando-os incrivelmente astutos e articulados.

CURIOSIDADE 1: existe um outro conto, menos glamoroso, porem, tão inteligente quanto o a cima citado, onde diz que sim, Lann descobriu uma fenda no Rochedo, bem como as passagens secretas do castelo, porém, ao invés de criar medo ele visitava as moças do castelo durante a noite e as seduzia, consequentemente, as moças apareciam gravidas e deram “a luz” quase que simultaneamente a crianças de cabelos louros dourados, característica essa, não existente na região até então; as moças diziam nunca terem se deitado com homem algum de Rochedo e que foram visitadas por alguma “divindade ligada ao sol”. *sem herdeiros de cabelos da cor correta de sua casa os Casterly’s foram extintos.

Existem mais outras dezenas de outro pequenos contos que justificam o fato de Lann ter tomado para si as minas de Rochedo Casterly: na mais simples, conta que o Lorde Casterly não tinha herdeiros homens e que sua única filha foi dada em casamento a Lann depois de um bate-papo, onde Lann o convenceu de que era o mais apto a ser seu pretendente; sendo assim passou a ser esposo da herdeira do Rochedo, dando a seus filhos o sobrenome de Lannister em sua própria honra, mantendo o nome do castelo de “Rochedo Casterly” em homenagem a descendência de sua esposa. *essa me parece o enredo mais provável, já que o leão pertence ao conto de origem dos Casterly’s, faria sentido Lann tomá-lo como seu símbolo em honra a extinção do sobrenome da esposa.

Como não se sabe com certeza qual dos enredos é o verdadeiro, podemos apenas afirmar que Lann “O Esperto” usou de sua inteligência para galgar seu sucesso e acabou por ser o dono da maior mina de ouro existente em Westeros.

Lann “O Esperto” nunca se auto-proclamou Rei das “Terras Ocidentais”, porem, tinha tamanho poder que era como se fosse: viveu até muito mais de 100 anos e teve mais de uma centena de filhos: ousados, inteligentes, ágeis e férteis: eram abençoados com a destreza da fala-doce, conseguindo convencer muitos a fazerem o que desejassem; homens e mulheres de belos rostos, corpo bem formado, olhos esverdeados em vários tons e com cabelos de um loiro tão dourados quanto o sol.

A Casa Lannister é considerada uma casa de origem Ândala, mesmo que sua origem junto aos Casterly’s seja junto ao “Primeiros Homens”.

Os Lannisters rapidamente se multiplicaram em muitas outras famílias menores e em poucas gerações, os descendentes de Lann “O Esperto” se tornaram tão numerosos que nem o Rochedo Casterly poderia abrigar todos eles.

Alguns de seus filhos e netos criaram Casas menores e foram viver na costa marítima, na mesma região a onde os primeiros Castelys viveram antes da descoberta do ouro do rochedo: lá a terra era fértil e o mar lhes dava milhares de peixes; sendo assim a vila se tornou um porto mercantil de grande influência no continente, recebendo o nome de Lannisporto, também em honra a Casa Lannister.

*podemos destacar que o forte das “Terras Ocidentais” sempre foi a vida mercantil e portuária, sendo assim, a agricultura era pouco explorada em grande escala, tendo seu cultivo realizada apenas para sustento dos mais pequenos: grande parte dos cereais e afins vinham da região vizinha chamada de “A Campina” e o relacionamento dos “Reis do Rochedo” com os “Reis dos Jardins”, em sua grande maioria, eram em paz. *salvo uma ou outra grande “treta” que acaba ocorrendo sempre que “lordes poderosos e egoístas” se encontram.

Lannisporto cresceu rapidamente e passou a ser policiada pela chamada “Patrulha da Cidade”, tendo uma grande leva de soldados muito bem treinados e disciplinados pela “Casa Lannisters de Lannisporto” (uma casa ramificada da Casa Lannister, que se vangloria de ter o sangue mais puro próximo aos Lannister originais que governam a região), assim como tem apoio e envio de homens de tantas outras “casas parentes” de menor relevância como por exemplo: Lanny, Lannett, Lantell, e outros ainda menores.

CURIOSIDADE 2: Lannisporto é uma cidade murada próximo ao mar; as estradas “do Rio” e “do Ouro” se encontram e convergem para seus portões, sendo um local de intenso comercio de especiarias e alimentos, bem como tecidos e jóias; se tornou um dos principais portos do continente; sendo maior do que os portos de Vilavella, Porto Branco e Vila Gaivota. *Lannisporto perde em tamanho apenas para Porto Real, porém, nessa época do enredo as conquistas Targaryen, bem como a fundação de Porto Real ainda estavam para ocorrer.

O símbolo oficial da Casa Lannister é: um leão dourado em pé em um campo vermelho carmesim. *o que faz uma alusão direta ao enredo inicial da Casa Casterly, já que Corlos matou um casal de leões antes de descobrir o “rochedo de ouro”: O ouro que vem do sangue!

Seu lema oficial é “Ouça-me Rugir!”.

Contudo, com o passar dos milênios, surgiu um lema não-oficial muito popular dentro do enredo, uma frase que enaltece diretamente o quanto os Lannister são ricos e poderosos, não importa o que ocorra, ou a quem você serve ou quão grande é seu território:

“Um Lannister sempre paga suas dívidas”.

O primeiro Rei das “Terras Ocidentais”, oficialmente citado na obra é Loreon I Lannister intitulado “O Leão”.

CURIOSIDADE 3: Rei Loreon I tornou como esposa um jovem da “Casa Reyne de Castamere” e os fez seus vassalos, depois que derrotou Morgon Banefort “O Rei Encapuzado”, assim como seus seguidores, ao termino de uma longa guerra por território. *Segundo canções, Morgon era conhecido como um bruxo/necromante e ao perder tudo para Rei Loreon, lhe amaldiçoou, dizendo que voltaria de sua sepultura por vingança; como resposta a ameaça, Rei Loreon I ordenou seu esquartejamento e entregou os pedaços do corpo de Morgon a seus leões; dois anos depois, os leões escaparam de suas jaulas e mataram três filhos do Rei Loreon, o que muitos dizem ter ocorrido devido à maldição de Morgon.

Com o passar das décadas a Casa Lannister passou a exibir uma poderosa espada de “Aço Valíriano” intitulada como “Rugido Brilhante”, porém, ela foi perdida quando o Rei Tommen II Lannister, decidiu fazer uma expedição a “Cidade Perdida de Valíria” e nunca mais retornou. *seu principal objetivo era descobrir os segredos de magia do povo valíriano, bem como encontrar sua riqueza.

Depois disso, gerações de Lannisters se mantiveram obcecados em encontrar uma nova espada de aço valíriano para chamar de sua.

A Casa Lannister governou as “Terras Ocidentais” como reis supremos por muitos séculos até que Aegon I “O Conquistador” desembarcou em Westeros.

Crente que Aegon I Targaryen, era apenas mais um rapaz arrogante e desejo de terras, o Rei Loren Lannister, senhor das “Terras Ocidentais” fez uma aliança com o Rei Mern Gardener, “Senhor da Campina” e ambos marcharam ao encontro do “Conquistador” afim de um confronto direto: juntos, eles tinha cerca de 55 mil soldados, fortemente armados e devidamente treinados para combate corpo a corpo, enquanto que as tropas de Aegon I Targareyen vinham marchando a seu encontro com apenas 11 mil homens. *Os dois exércitos unidos ficaram conhecidos como “A Tropa dos Dois Reis”.

Enquanto marchavam, Aegon I “O Conquistador” estava com seu imenso dragão Balerion “O Terror Negro” nas imediações do “Castelo de Harrenhal”, onde conseguiu eliminar o reinado do Rei Harren Hoare e extinguiu sua casa por completo e tomando o controle das “Terras Fluviais” e das “Ilhas de Ferro”. *mais detalhes AQUI!

Após essa vitória Targaryen, os homens das “Terras Fluviais” bem como os “Nascidos do Ferro” se afiliaram a Aegon I e rumaram de encontro ao poderoso exército Lannister e Gardener, enquanto Aegon I e suas esposas-irmãs convergiam pelo céu sobre os dorsos de seus três poderosos dragões: Balerion, Vhagar e Merexes.

Esse evento ficou conhecido popularmente como o “Campo de Fogo” e foi à batalha mais terrível registrada em Westeros até aquele momento: ocorreu nas imediações de uma grande plantação seca, ao sul da “Torrente da Água Negra” e perto da “Estrada de Ouro” e essa foi à única vez que os três irmãos Targaryen: Aegon, Visenya e Rhaenys voaram ao mesmo tempo com seus dragões.

Os três gigantescos dragões atearam fogo em tudo a seu alcance e causou mais de quatro mil mortes a resistência: aqueles que não morrem diretamente pelos jatos de fogo, acabaram sufocados pela fumaça, que era empurrada pelo vento em direção aos exércitos Gardener e Lannister.

Outras mil mortes ocorreram através de combate corpo a corpo e mais de dez mil feridos; O Rei Loren, ao perceber que Aegon I havia dominado o campo de batalha, conseguiu fugir do fogo e bateu em retirada.

O Rei Mern IX Gardener e todos os seus filhos, netos, irmãos, primos e outros parentes acabaram morrendo junto a seus soldados e a rendição Lannister foi inevitável.

A Casa Gardener foi extinta, dando lugar aos Tyrrel, uma das primeiras casas da “Campina” a dobrarem joelhos a Aegon I, antes dos acontecimentos do “Campo de Fogo” e devido a isso se tornaram os novos protetores da Campina.

CURIOSIDADE 4: A Casa Tyrrel era uma vassala, de casta mediana a pequena, da Casa Gardener, e mesmo seu Rei se recusando a dobrar os joelhos aos Targaryens, os Tyrrel decidiram se juntar e lutar a favor daqueles que possuíam dragões

A decisão de Aegon I de decretar a Casa Tyrrel como Lordes protetores da “Campina” enfureceu a Casa Florent que, por direito de sangue, possuía a melhor pretensão a herdar os títulos e terras dos Gardener, sendo assim, posteriormente a isso, passou a buscar alianças através do casamento com outras regiões, por exemplo, com os senhores da “Tempestade”, para fortalecer sua posição dentro do continente.

O Rei Loren I Lannister teve que dobrar o joelho para Aegon I Targaryen para não causar o mesmo destino Gardener a sua família e este, por sua vez, poupou a vida de Loren I e permitiu que a Casa Lannister conserva-se seu poder e suas terras, agora retendo o título de “Protetores do Oeste” em nome do “Trono de Ferro”.

É importante destacar que do lado dos Targaryens, foram apenas 100 mortos em combate e a Rainha Visenya teve um ferimento de fecha no ombro, justamente por ser ela a dar os rasantes mais próximos ao chão, tática essa que levou a morte de milhares de soldados inimigos.

Quer saber mais sobre Visenya I Targaryen e seu dragão Vhagar? Acesse AQUI!

Os Lannisters se tornaram leais ao Rei Aegon I e passaram a serem tratados como lordes, bem como tantos outros antigos reinos de Westeros.

Após esse conflito inicial, a Casa Lannister galgou seu poder ao longo das décadas seguintes sempre a favor dos poderosos “Reis Dragões” participando posteriormente dos eventos chamados de “A Dança dos Dragões”: os Lannister naquela época sobre os cuidados de Lorde Jason Lannister apoiaram o Aegon II Targaryen, a facção intitulada como os “Verdes”

CURIOSIDADE 5: O irmão gêmeo de Lorde Jason, Tyland Lannister, era “Mestre da Moeda” e optou por uma tática financeira para ajudar a coroa durante a rebelião; tomou o tesouro real e o dividiu em quatro partes: uma foi deixada aos cuidados do “Banco de Ferro” de Bravos para assim resguardar a fortuna em um local seguro; a segunda parte foi levada a Rochedo Casterly em segredo, para garantir acesso rápido ao dinheiro caso necessário; a terceira parte foi mandada para “Vilavelha” por acreditarem que dessa forma os Meistres da Cidadela os favoreceriam se necessário e  o resto da fortuna ficou com a facção dos “Verdes”, destinado a armaduras, armar, subornos e presentes a possíveis aliados, além também, de financiar a contratação de mercenários. Quando a Rainha Rhaenyra assumiu o poder (Os Negros), Tyland foi feito prisioneiro e torturado para que revela-se onde a fortuna Targaryen estava; mesmo sendo castrado, tendo o corpo mutilado e acabando cego, Tyland não revelou sua estratégia financeira e acabou liberto pela volta ao porder dos “Verdes”, sendo nomeado “Mão do Rei” por Aegon III. *esse desmembramento financeiro deixou a corou em grandes problemas, pois durante a guerra, muitos Lannistes, incluindo Lorde Jason, acabaram morrendo a fortuna Targaryen acabou sendo recuperada parcialmente, no entanto, devido a sua administração como “mão”, Tyland mostrou-se genial e restabeleceu a harmonia financeira do reino, no entanto, cansado acabou saindo do cargo assim que realizou a organização do reino, retornando a seu lar e falecendo de febre durante um dos intensos invernos.

Como muita coisa ocorreu posteriormente a isso, em breve um texto exclusivo sobre os eventos do período da “Dança dos Dragões” com todos os conflitos, não apenas envolvendo os Lannisters, mas todas as casas de Westeros.

NO PRÓXIMO POST IREMOS AVANÇAR NO ENREDO E CONHECER O PERFIL DE TYWION LANNISTER.

APROVEITE PARA CONHECER NOSSO CANAL DO YOUTUBE:

 

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ:

CCXP | Game of Thrones chamará atenção no estande da HBO!

  O estande da HBO na CCXP - Comic Con Experience 2018, que acontece de 6 a 9 de dezembro, será especial para os fãs de GAME OF THRONES. O local transportará os visitantes ao mundo de Westeros por meio de experiências interativas. O tour pelo estande, com cerca...

CCXP | Stranger Things e Game of Thrones estampam havaianas!

Um pé em cada série! A CCXP18 está chegando e a Havaianas promete lacrar com o público nesse evento, considerado o mais épico do ano. Nessa edição, a marca estará presente com um estande que promete deixar muito fã “fora da casinha”. Nesse ano, os fãs das legítimas...

Quem escreveu?

Marcela Simões

Devoradora de livros, Hq’s, mangás, filmes, séries, animes - enfim, tudo que envolva fantasia me atrai, mas não me limito a esse tipo de enredo; bem eclética, amo quando mergulho em algum tema e só o abandono depois de ter conseguido toda e qualquer informação possível. Puxar assunto? Fale de Game of Thrones ou Harry Potter que o papo vai longe!