Na próxima semana vai rolar a FLIP em Paraty e nós, da Coxinha Nerd, do Coletivo Inspiração e do Design Mais Amor, estaremos lá para cobrir tudo, cada pedacinho, cada imagem, cada palestra, cada livro, cada discussão profunda sobre temas de altíssima importância. Estamos empolgados e honrados com essa oportunidade, por isso, sempre que surge alguma novidade sobre o evento, corremos para contar logo para vocês! Como essa tradição na FLIP: A mesa Zé Kleber trará a discussão sobre o papel do urbanismo na construção de uma cidade mais democrática, acessível e menos desigual. O debate acontece na quinta feira, dia 31/07 às 9h30, na Tenda dos Autores e tem entrada gratuita!

A proposta da mesa Da cidade à cidadania é discutir maneiras de modificar o espaço público das cidades de forma a reduzir a desigualdade e prevenir a violência, trazendo novas visões para a discussão do problema, para além das políticas de repressão e encarceramento. A mesa contará com a participação da antropóloga Paula Miraglia, especialista no setor público em temas como prevenção da violência, segurança pública e urbanismo; do geógrafo Jailson de Souza e Silva, um dos fundadores do Observatório de Favelas, instituição que reúne moradores e ex-moradores da periferia, e professor da Universidade Federal Fluminense, cujo olhar combina a experiência acadêmica e a vivência como morador do “outro lado” da Cidade Maravilhosa. A terceira participante, Rene Uren, é conselheira da cooperação alemã para o desenvolvimento sustentável (Giz) na área de prevenção do crime e da violência na África do Sul, onde desenvolveu grande experiência na formulação e prática de políticas públicas. A mediação é do arquiteto e crítico Guilherme Wisnik.

gilberto gil

Desde 2005, a Flip realiza a mesa Zé Kleber, batizada em homenagem ao poeta, músico, ator e ativista paratiense (1932-1989). A mesa, que discute a cidade suas políticas públicas, traz o nome dele não por acaso. Zé Kleber escreveu sobre poemas sobre a cidade, foi promotor público, professor e dono do folclórico bar Valhacouto. Era um agitador cultural nato, que refletia o espírito de Paraty. No ano passado, a mesa Zé Kleber, cujo tema era Culturas locais e globais, teve a participação do músico Gilberto Gil e da socióloga Marina de Mello e Souza. Em debate, o movimento do Defeso Cultural, idealizado pelo músico paratiense Luís Perequê, que, numa analogia ao defeso marinho, que protege as espécies na época da reprodução, propõe a discussão de políticas públicas capazes de preservar a vida cultural das cidades turísticas.

Neste ano, a Flip será realizada entre os dias 30 de julho e 3 de agosto e homenageará o escritor e cartunista Millôr Fernandes. A programação completa você encontra aqui.

Compartilhe: