De 6 a 25 de janeiro de 2016, o Cinema I do CCBB Rio será a casa dos amantes do cinema: a Associação de Críticos de Cinema do Rio de Janeiro (ACCRJ) promove a 12ª edição da Mostra Os Melhores Filmes do Ano e fará uma retrospectiva com o que de melhor aconteceu na telona nos últimos 11 meses pelo olhar da crítica especializada. E a ACCRJ elegeu Mad Max: Estrada da Fúria o melhor filme de 2015, dentro de um apanhado de obras cinematográficas lançadas comercialmente no Rio entre dezembro de 2014 a 19 de novembro de 2015. Exibição dos filmes, debates, homenagens a grandes nomes do cinema e iniciativas que fizeram a diferença na área cinematográfica também estão na programação. Será um início de ano com filmes para se esbaldar com ingressos a R$4.

Além da exibição do ganhador “Mad Max: Estrada da Fúria”a (Mad Max: Fury Road), os filmes “A Pele de Vênus” (La Vénus à la Fourrure), “As Mil e Uma Noites: Volume 1”, “O Inquieto”, “Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)” (Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance), “Divertida Mente” (Inside Out), “Ida”, “O Abutre” (Nightcrawler), “Que Horas Ela Volta?”, “Sono de Inverno (Winter Sleep)” e “Whiplash: Em Busca da Perfeição” (Whiplash) estão na lista dos filmes escolhidos. “A escolha de Mad Max como melhor filme vem de encontro ao que aconteceu também pelo mundo: a Fipresci, Federação Internacional que reúne todas as associações pelo planeta, escolheu esse filme como o melhor do ano. Ele também está na lista do New York Times, das revistas Cahiers du Cinéma e Sight and Sound, entre outros veículos internacionais relevantes” diz Mário Abbade, crítico e Secretário Geral da ACCRJ. O formato de exibição dos filmes será o mesmo das salas de cinema de todo o Brasil.

A curadoria (ACCRJ) este ano irá homenagear a atriz Marília Pera, falecida recentemente, que ganhará um texto especial da ACCRJ para o catálogo, além da exibição do filme “Embarque Imediato”. O diretor Carlos Manga, a diretora belga Chantal Akerman e o cineasta português Manoel de Oliveira também serão homenageados com exibição de seus filmes “O Marginal”, “Um divã em Nova York” e “O Gebo e a Sombra”, respectivamente, seguidos de debate (ver programação). E as iniciativas cinematográficas escolhidas este ano foram a revitalização do MAM, a Revista Tabu e a Mostra Godard, que receberão o diploma ACCRJ. “Que Horas Ela Volta?”, de Ana Muylaert, eleito o melhor filme brasileiro do ano, receberá o troféu ACCRJ.

Os melhores filmes de 2015

Para quem deseja saber mais sobre a função da crítica, Abbade convida o público a participar dos debates: “os debates têm a função de auxiliar o público na compreensão do pensamento cinematográfico que conduziu à criação das obras relacionadas”, explica. Nos debates deste ano teremos o cineasta Tomás Portella , as atrizes Bárbara Paz e Rosanne Mulholland, o repórter especial da TV Globo Ari Peixoto, o cineasta Nelson Hoineff , o músico Melvin Ribeiro (Autoramas), a atriz Karine Telles, o jornalista João Carlos Rodrigues, o crítico de cinema Ruy Gardnier, o autor de teatro e cinema Moacyr Góes, o animador Marão Marcelo e o dramaturgo, diretor e ator Pedro Brício, além dos membros da ACCRJ.

Confira a programação completa aqui

Compartilhe: