Durante 15 dias o Rio de Janeiro será a capital oficial do cinema. O Festival do Rio vai apresentar cerca de 250 filmes de mais de 60 países, exibidos em 20 locais por toda a cidade, receber profissionais do audiovisual para palestras e workshops no RioMarket, realizar debates no Cine Encontro e muito mais. O Festival do Rio tem a honra de abrir sua 17ª edição no Cine Odeon – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro, com a exibição do aguardado Chico: Artista Brasileiro, de Miguel Faria Jr. O longa acompanha o cantor e compositor Chico Buarque na montagem de um show com convidados, mostrando seu cotidiano, seu método de trabalho, seu processo criativo e sua trajetória.

A partir do dia 2 de outubro, o público vai poder conferir os filmes mais comentados, descobrir raridades, votar no melhor da Première mundial. São mais de 250 filmes espalhados por cerca de 15 mostras, entre eles, filmes de mestres como Nanni Moretti (Mia madre), Wim Wenders (Tudo vai ficar bem), Aleksandr Sokurov (Francofonia), Jerzy Skolimowski (11 minutos), Phillippe Garrel (À sombra de uma mulher), Frederick Wiseman (Em Jackson Heights), Hong Sangsoo (com 2 filmes: Lugar certo, história errada e Montanha da liberdade), Amos Gitai (Rabin, The Last Day), Chantal Akerman (Não é um filme caseiro), Takashi Miike (Apocalipse Yakuza), Tsai Ming-liang (À tarde), Irmãos Taviani (Maravilhoso Boccacio), Arturo Ripstein (Rua da Amargura), Albert Maysles (com 2 filmes: Em trânsito e Iris, uma vida de estilo), Johnnie To (Escritório), Carlos Saura (Argentina), entre outros.

O Festival exibe ainda os highlights da safra 2015, com obras premiadas e exibidas nos mais importantes festivais do mundo, de diretores como: Denis Villeneuve (Sicario: Terra de ninguém), Michel Gondry (Micróbio & Gasolina), Matteo Garrone (O conto dos contos), Robert Zemeckis (A travessia), Sharunas Bartas (Paz para nós em nossos sonhos), Yorgos Lanthimos (The Lobster), José Luis Guerín (A academia das musas), Alex Ross Perry (Rainha do mundo), Maïwenn (Mon Roi), Sebastian Silva (Nasty Baby), Radu Muntean (No andar debaixo), Thomas Vinterberg (Longe deste insensato mundo), Guillermo Del Toro (A Colina Escarlate), Kim Ki-Duk (Stop), Catherine Hardwicke (Miss You Already), Catherine Corsini (A bela Estação), Joaquim Pinto e Nuno Leonel (Rabo de peixe), James Ponsoldt (O final da turnê), Joachim Lafosse (Les Chevaliers Blancs), Stanley Nelson (Os panteras negras: vanguarda da revolução), Cesc Gay (Truman, com Ricardo Darín), Patricia Riggen (Os 33, com Rodrigo Santoro), o projeto coletivo de Gael García Bernal, com episódios também dirigidos por Lucrecia Martel, Flavia Castro e Eryk Rocha, A aula vazia (outros títulos abaixo).

Além das mostras já conhecidas Panorama do Cinema Mundial, Expectativa 2015, Première Brasil, Première Latina, Fronteiras, Midnight, Midnight Docs, Film Doc, Geração, Itinerários Unicos e Meio Ambiente, o Festival vai dedicar mostras especiais a raridades do Noir Mexicano, ao gênio Orson Welles, às famosas produções de animação do Estúdio Ghibli e aos Grandes Mestres do Cinema. Pelo segundo ano, o Prêmio Felix vai eleger o melhor filme de temática LGBTQ de toda a programação, escolhido por um júri oficial. O diretor Hal Hartley, considerado um dos cineastas mais criativos do cinema independente americano dos anos 90 vem ao Rio especialmente para participar da mostra Lição de Cinema com Hal Hartley, em que ele participa de uma aula aberta ao público e apresenta 3 de seus filmes, Flerte, Simples Desejo e Ned Rifle, sua mais recente produção.

Estudio Ghibli Festival do Rio 2015

Os debates e sessões com presença de convidados também se tornaram parte essencial do programação: “Um dos nossos objetivos é buscar uma aproximação cada vez maior entre público e nossos convidados. Por essa razão, além do já tradicional Cine Encontro, vamos promover palestras, conversas e apresentações no Cine Odeon – Centro Cultural Severiano RIbeiro, CCBB, CCJF, Instituto Moreira Salles e outros cinemas do circuito’, anuncia Ilda Santiago, diretora executiva de programação do Festival. O Cine Odeon – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro volta a integrar o circuito do Festival, exibindo sessões populares da Première Brasil e do Cine Encontro – um dos eventos mais esperados pelo grande público. No Cine Encontro, os espectadores tem a oportunidade de entrar em contato direto com quem faz cinema, através de debates e conversas com os realizadores e atores/atrizes dos filmes da Première Brasil, convidados internacionais de outras mostras e com representantes do meio cinematográfico.

O Cinépolis Lagoon será o cinema oficial das sessões de gala da Première Brasil e das sessões com presença de diretores e atores. Além dos cinemas Kinoplex São Luiz e Roxy, salas do Circuito NET Estação, Jóia, Museu da República, CCBB, CCJF e Ponto Cine a Cinemateca do MAM retorna ao circuito com programação especial. O circuito completo será divulgado posteriormente. O RioMarket, área de negócios do Festival do Rio, vai oferecer os aguardados RioSeminars, Workshops & Master Classes (com consagrados profissionais da indústria) e as Rodadas de Negócios (reuniões com a participação de produtores, distribuidores, programadores e “sales agents” nacionais e internacionais das áreas de cinema, televisão e mídias digitais).

Festival do rio

Durante nove dias de programação, produtores, roteiristas, diretores, autoridades, advogados, técnicos e profissionais da indústria audiovisual brasileira e internacional se reunirão para trocar informações e discutir sobre o mercado audiovisual com o público. Serão mais de 45 mesas de debates e mais de 15 Workshops e Master Classes, entre atividades pagas e gratuitas, em uma programação repleta de novidades com o que há de mais atual e importante no cinema e TV. A nova sede do RioMarket e outras atividades do Festival do Rio será no Colégio Brasileiro de Altos Estudos – UFRJ, situado à Avenida Rui Barbosa, 762, no Flamengo.

Filmes inéditos, exibição de clássicos, mostras especiais, retrospectivas, seminários, debates e encontros com diretores e atores internacionais fazem do evento um dos mais importantes encontros de cinema da América Latina.
O Festival do Rio é realizado com o patrocínio da Prefeitura do Rio de Janeiro & RioFilme, Petrobras e BNDES; copatrocínios da Globo Filmes e Oi; Ministério da Cultura (Lei Rouanet), Lei de Incentivo à Cultura do Estado do Rio de Janeiro (ICMS) e demais parceiros e apoiadores.

www.festivaldorio.com.br

Compartilhe: