Você sabe fazer Hidromel?

-por , em 17/01 -
Você sabe fazer Hidromel?

Para os que não conhecem, Hidromel é o néctar dos Deuses do Monte Olimpo. Bebida feita da fermentação do mel, usada em libações e festejos. Apesar de quase ter caído no esquecimento, ainda nos deparamos com contos fantasiosos que nos falam sobre o Hidromel. Esta famosa bebida não era exclusividade dos deuses Gregos, o Hidromel é tido como a primeira bebida alcóolica a ser “descoberta” e tomada pelo homem. Sabe-se que os Egípcios eram grandes apreciadores da bebida, assim como os Vikings e muitos outros povos, principalmente europeus. Acontece que, com o aumento da popularidade do Vinho e com o passar dos séculos, o Hidromel foi perdendo seu lugar…

Agora, uma explicação simples de como fazer um bom Hidromel para suas comemorações com os amigos ou tardes/noites de RPG!

Ingredientes

Mel O mel deve ser de boa qualidade, obviamente… mel aguado não serve… procure algum lugar de confiança pra comprar o mel… de preferência compre de algum velho com cara de campeiro. Os produtos vendidos por velhos com cara de campeiro geralmente (mas nem sempre) são bons. Um negócio bem “artesanal”…

Água – Água da torneira não serve!! Muito menos água de esgoto. Tem que ser água mineral. O cloro e a sujeira da água da torneira podem comprometer a vida das bactérias do fermento.

Fermento – O fermento tem de ser o biológico, pois são as bactérias que fazem o açúcar do mel virar álcool. Encontra-se facilmente o fermento biológico em qualquer mercadinho…

hidromel

Modo de preparo

Ferver a água – A água, apesar de mineral, deve ser fervida, a fim de eliminarmos as malditas impurezas que podem comprometer a vida das nossas amigas bactérias. Após fervida e de volta à temperatura ambiente, podemos misturar o mel. Juntar 20% de mel a 80% de água – O mel possui cerca de 20% de água, e, segundo dizem, se essa quantia de água aumentar mais 2% ele já pode começar a fermentar. Recomenda-se que se inverta essa proporção, sendo assim 20% de mel e 80% de água para a confecção do hidromel. Já podemos adicionar o fermento. Adicionar 1 colher de sopa de fermento e mexer tornando a mistura homogênea. Ao preparar 1,6 litros dessa mistura, usamos uma colher de sopa do fermento. Após mexer a mistura, até que fiquear uniforme, obtemos então o “mosto” do hidromel. Voltamos então a atenção para a fase da fermentação. Etapa de fermentação – A fermentação ocorre quando as bactérias, privadas de ar, retiram o oxigênio do açúcar do mel, gerando a transformação química do açúcar a álcool.

Durante o processo, as bactérias soltam muito gás carbônico, e por esta razão é preciso alguns cuidados adicionais. Colocar a mistura num recipiente hermeticamente fechado, deixando certo espaço livre dentro. O invólucro tem de ser hermeticamente fechado, impossibilitando a entrada de ar para as bactérias. Usamos uma garrafa PET de dois litros, mas essa garrafa pode ser traiçoeira por não possuir válvula de escape…

Você pode se deparar com uma terrível surpresa ao esquecer a garrafa fermentando por muito tempo. Ela simplesmente explode, fazendo uma quebradeira e sujando tudo ao redor, e o pior é que terá perdido seu hidromel… Assim sendo, CUIDADO! Deixar fermentando em algum lugar escuro e liberar a pressão da garrafa abrindo um pouco a tampa num intervalo de cerca de 2 em 2 horas. Então, após largar o tal mosto dentro da garrafa, deixando fermentar em algum lugar escuro, verificar como está a pressão regularmente. Se a parede da garrafa está muito forçada, abre um pouco a tampa, pra deixar sair gás, mas sem deixar entrar o ar. Então, com o tempo a fermentação vai “enfraquecendo”, e já terá seu esforço recompensado com um bom hidromel! Mas não pensem vocês, que lendo essas poucas e curtas linhas, se tornarão mestres na arte do hidromel. A cada tentativa, sendo guiado pelo bom senso, fará um hidromel melhor, até que fique no ponto que mais te agradar. Para mais informações sobre a produção do hidromel, como quantidades mais específicas, ou até sobre a confecção de uma válvula de escape propícia, vale consultar o Google.

Cris Siqueira
por

Cris Siqueira

Nerd, administradora, RPGista, apaixonada por gastronomia, curiosa sobre todos os assuntos e acha que Darth Vader é Deus. Gasta seus “bons tempos” escrevendo, lendo, vendo seriados e viajando. Reza todos os dias para tirar sempre 20 nos dados e nunca morrer no meio de uma batalha!

Recomendamos para você