Assistimos Êxodo: Deuses e Reis e já adianto a todos que vai ter gente amando, vai ter gente odiando e vai ter gente não entendendo bulhufas do que é mostrado no filme. Estou no campo dos que amaram, porque gente, história me conquista de longe né? O filme foi feito com um conceito histórico bem legal, mostrando como era a vida dos escravos do Egito, acima de qualquer personagem bíblico famoso! Moisés foi muito bem escolhido, mas nada supera a escolha de Ramsés! Além disso, a fotografia do filme faz qualquer um viajar direto para o Egito, sem escalas e com muita emoção! Vale a pena assistir, se querem minha opinião! Aproveite o feriadão de natal e vá aos cinemas 🙂 Será que rola?

Vamos começar pelo começo? Quem é Moisés? Moisés foi, de acordo com a bíblia hebraica e outras escrituras religiosas, um líder religioso, legislador e profeta, a quem a autoria da Torá é tradicionalmente atribuída. Ele é o profeta mais importante do judaísmo, e igualmente reconhecido pelo Cristianismo e Islamismo, assim como em outras religiões. Moisés foi o grande libertador dos hebreus, tido por eles como seu principal legislador e mais importante líder religioso. A Bíblia o denomina como “o homem mais manso da Terra” e, além disso, ele também é considerado um grande profeta pelos muçulmanos.

Ramses

E quem é Ramsés? Era uma época de milagres, maldições, de deuses e homens que acreditavam ser deuses. E de um jovem guerreiro que se tornou faraó do mais poderoso império do mundo, o homem que desafiou o Deus dos hebreus, Ramsés O Grande. Segundo a Bíblia seu amado primogênito foi morto na última e mais terrível de Dez Pragas, uma praga que obrigou o faraó a libertar seus escravos hebreus e seu líder Moisés, dando início para a longa jornada conhecida como Êxodo.

 

E é aí que começa a história do filme. Calma, não vou dar spoiler (se é que tem como chamar qualquer coisa que se fale do filme de spoiler). Logo depois de assistir ao filme, pegamos um taxi para casa e, coincidência ou não, o motorista era um pastor. Não somos evangélicos, mas não somos “haters” de nenhuma religião. O motorista nos ouviu discutir sobre o tema “Moisés” e a “história do Êxodo” e acabou por entrar na conversa. A discussão é consequência de se assistir esse filme, ele te faz refletir, pensar, analisar e estudar mais sobre o assunto. Conversamos com o pastor e ele nos explicou vários pontos “falhos” na história, foi bem legal e vale a pesquisa pós filme! 🙂 Recomendo a todos, de todas as idades, bom, recomendo, pelo menos, aos que não são preconceituosos! 🙂

Bom filme! Depois me contem o que acharam!

Compartilhe: