A falada série Sessão de Terapia terá sua estréia hoje (dia 01 de outubro) na GNT. O diretor Selton Mello trouxe para o Brasil uma das séries mais famosas no mundo inteiro – sua audiência e crítica batem recordes em 30 países. O roteiro da versão brasileira foi criado por Marília Toledo, Drika Nery e Ricardo Inhan e a adaptação e texto final é de Jaqueline Vargas. O seriado original se chama Be Tipul.

 

A série é totalmente ambientada em um consultório de psicanálise e a trama acompanha o tratamento de cinco personagens com o terapeuta Theo, interpretado por Zécarlos Machado. Além dele, o elenco conta com Maria Fernanda Cândido, Sérgio Guizé, Bianca Muller, Mariana Lima, André Frateschi, Maria Luisa Mendonça e Selma Egrei. Conheça os personagens:

 

terapia

 

 

Veja algumas informações interessantes que pegamos no site da GNT: Entusiasta da psicanálise, Selton Mello abraçou com empolgação a direção da versão brasileira desta série israelense. “Faço terapia e estou desenvolvendo em forma de arte o que meu terapeuta faz por mim”, declara ele, que apresenta com orgulho a “descoberta” do programa: Bianca Muller, atriz de 22 anos interpreta a ginasta Nina. Adolescente de 15 anos enfrentando uma crise que pode ser maior do que as que caracterizam a idade, Nina consegue desconcertar o terapeuta com sua espontaneidade.

 

Responsável por dar vida à executiva Ana, que vive com o marido o dilema de uma gravidez indesejada, a atriz Mariana Lima aponta os desafios do trabalho. “O desafio de interpretar esse trabalho foi os ‘altos e baixos’ dos personagens durante as ‘sessões’”, conta ela.

 

Sem título

 

 

Maria Fernanda Cândido, colega de elenco, endossa: “A Júlia é muito diferente de mim. Eu não conhecia ela, não sabia nada a respeito. Então, só com ‘desnudamento’ a gente chega na alma dessa pessoa que não conhecemos”. A personagem de Maria Fernanda, Júlia, se declara apaixonada pelo terapeuta já no primeiro episódio e é esse um dos dramas que a leva para a consulta semanal com Theo.

 

Quem teve que se empenhar mais para entender esse universo paralelo que se cria em uma sessão de terapia foi Selma Egrei. “Para mim, foi um conflito enorme”, conta a atriz, que interpreta a terapeuta do terapeuta, Dora. “Sou terapeuta corporal, não sou fã da psicanálise”, confessa. Zécarlos Machado, o Theo, não faz terapia, mas conhece esse universo por um outro ângulo. “Minha mulher é terapeuta”, conta.

 

Foram 47 dias de filmagem dos 45 episódios da série. De um roteiro de mil páginas, 23 eram rodadas por dia, com duas ou três repetições das falas dos personagens. “O Selton sabia como fazer. Quando sentia o que estava ou não estava rolando, soltava música no estúdio e a gente começava a chorar, naturalmente”, conta Mariana Lima.

Compartilhe: