Olá, pessoas!!! Vamos falar de Disney?! Ebaaa… Sim, vamos falar de Disney, lugar bonito, cheio de gente bonita, com animações lindas e que todo mundo é feliz… SÒ QUE NÃO!!! Só que não?! Como assim?! Está doida, pessoa?! Você já viu alguém triste na Disney?! Eu sei que é impossível ser triste lá, mas, vamos dizer assim que nem sempre tudo sai às mil maravilhas assim…

Digo isso por conta de algumas animações que simplesmente não são tão prestigiadas como muitas outras são, principalmente as animações que têm princesas, e meio que ficam esquecidas no limbo… O que eu acho um grande desperdício, então, acho que seria legal eu falar para vocês de algumas delas, as que eu mais gosto e percebo que não são tão prestigiadas assim… Me acompanham na minha listinha dos “esquecidos da Disney”? Então, vamos lá, pessoal!

A Espada era Lei

O filme, que foi lançado em 1963 e baseado no livro de mesmo nome que foi lançado em 1938, conta a história do jovem Arthur que desejava ser um cavaleiro e, por isso, trabalhava como cavalariço em um castelo. Nas suas várias trapalhadas, perdeu a espada do seu senhor e, vendo uma espada cravada na pedra e a retira, já que não tinha outra para colocar no lugar da outra. Sentiu a referência?! Segundo a lenda, que tirasse a espada da pedra virava rei e Merlin vem ajudá-lo na empreitada. Sim, eu sei que a animação tem uma pegada bem mais infantil, mas, é adorável! É uma das minhas favoritas e acho que valem muito a pena conferirem! Se não gostarem, mostrem para seus filhos, sobrinhos ou as crianças de seus amigos, elas vão gostar!

O Caldeirão Mágico

O Caldeirão Mágico

É triste falar de O caldeirão mágico, não porque a animação é ruim (mas, aconselho assistir legendado ou o áudio em inglês, o áudio em português não ficou muito bom, não), porque é nesse filme que existe uma princesa esquecida: Eilonwy! Tirando este fato triste, o filme é muito simpático e fofo… Se passa em uma das épocas favoritas da História, Idade Média, e é recheado de muita aventura. Foi lançado em 1985, em meio de muitos sucessos da Disney, por isso, este é considerado um insucesso, mas, sugiro que confiram, porque sim, a animação tem o seu charme e às vezes, ele pode ter sido mal julgado, vai saber, né? Só assistir!!! E detalhe, John Hurt (o Doctor War) dublou o Horned King, se você for assistir em inglês!!!

As peripécias do Ratinho Detetive

As peripécias do Ratinho Detetive

Pessoas, pessoas, pessoas… Este filme, de 1986, conta as aventuras de um ratinho que é detetive, tem um caro amigo que o ajuda com os casos, mora na Inglaterra, usa um chapéu diferente, por vezes, um cachimbo na boca e sim, pessoas… O número da casa em que se situa sua ratoeira, é 221B. Preciso dizer mais alguma coisa?! Não, vê uma animação Sherlockiana, fofa, engraçada, e com direito a dublagem de Vincent Price como um dos vilões, é fora de série!!! Acho muito triste não se ver comentários sobre esse filme, mas é de se encantar você perceber a alusão muito mais do que clara de Sherlock Holmes na animação! Com certeza é uma coisa que vale a pena se ver, porque, acreditem, ficou de muito bom gosto essa animação!

Planeta do Tesouro

Planeta do Tesouro

Planeta do Tesouro até que é relativamente novo. A animação que foi lançada em 2002, é uma adaptação, em formato de ficção científica, da Ilha do Tesouro de Robert Louis Stevenson. Chegou a ser indicado no Oscar, competindo com Shrek e até recebeu críticas positivas na época em que foi lançado, mas, como a maioria das animações citadas aqui, não chegou a ser um sucesso de bilheteria, mas, com certeza, vale muito a pena ser visto e eu sugiro que vocês assistam!!! Sci-fi, aventura… É para as pessoas que adoram uma boa trama!

Disney Fantasia

Disney Fantasia 1940/2000

E para terminar esta lista, não poderia deixar de falar de Fantasia! É um projeto super interessante dos estúdios Disney, que consiste, como o maestro Leopold Stokowski explica na gravação (pera aí, maestro?!), na interpretação que os animadores do estúdio fizeram ao escutar várias músicas clássicas, e na lista temos ótimos compositores como Bach, Tchaikovsky, Beethoven, entre outros grandes nomes, juntando belas interpretações tanto da Orquestra da Filadélfia, executando brilhantemente as peças, quando dos animadores dando imagem e vida para as composições. Este projeto foi lançado em 1940 e teve uma continuação em 2000. Não que nesse meio tempo não teve mais tentativas, mas, nenhuma com sucesso! Nem preciso dizer que vale muito à pena, principalmente se você for fã de música clássica!

Como já foi dito, o projeto teve um grande intervalo, mas não que não houvera a intenção de fazer algo parecido no meio do caminho, houve um outro projeto musical no meio do caminho, isso tudo é falado no Fantasia 2000… Inclusive, tem algumas músicas que até pensaram colocar, mas não deu certo, o que é triste, pois tirar Claire de Lune (música mais linda do mundo) e uma animação feita por Dalí!!!  Enfim, vídeos que é claro que eu vou dar uma palhinha para vocês, para vocês ficarem com vontade de assistir!!!

Para começar, uma das minhas partes favoritas, o segmento da peça de Tchaikovsky, Dance of the sugar plum fairy, com uma interpretação diferente do que se é imaginada com o Quebra Nozes!

Como a proposta do Fantasia 2000 era ser um pouco mais moderno do que o classudo de 1940, colocaram um jazz, uma ótima música e uma ótima e diferente animação!

Como eu citei a maravilhosa Clair de Lune,que infelizmente foi deletada da seleção que foi criada (não consigo imaginar o motivo, é tão linda essa música), colocarei aqui para vocês!

E Destino, Disney e Dalí, que chega ser citado bem brevemente no Fantasia 2000, mas não reproduzido, infelizmnte!!! Muito bonito, confiram (e é o último vídeo, vocês precisam ver o Fantasia 1940/2000 inteiros!).

Espero que vocês tenham gostado e tenham percebido, também, que a Disney é muito mais do que contos de fadas… Chega a ser até bem refinada, com música clássica, adaptações de livros e tudo mais… Com certeza é um lado da Disney que deve ser conhecida e muito bem analisada… Conseguimos tirar de lá, muita coisa além de mero entretenimento. Até mais, pessoas!!!

Leia mais sobre Disney