Entrevista Dito Pelo Maldito

-por , em 31/10 -
Entrevista Dito Pelo Maldito
Nada mais justo que no dia em que é comemorado o famoso Halloween, tenhamos uma entrevista na coluna [Ser Blogueiro é…] bastante temática e envolvente como a do blog Dito pelo Maldito. O autor do blog, Maldito explica seu conceito de monetização para blogs, sugere que os blogueiros de primeira viagem se alinhem com seus objetivos antes de iniciar a jornada de blogar e define seu blog da forma mais sincera e direta possível… Se você curte uma leitura de qualidade e aceita opiniões diversas sobre assuntos que nem você mesmo imaginava que era possível opinar, curta a entrevista com o Maldito e passe a curtir também o Dito pelo Maldito, você não vai se arrepender, ou vai…sei lá! 🙂

O blog Dito pelo Maldito teve seu início há três anos e começou graças ao desleixo do próprio autor e preguiça em fazer backups dos seus próprios arquivos. Isso mesmo, diz o autor que, cansado de perder seus textos pessoais em ataques de vírus, formatações indesejadas, CDs arranhados e qualquer outra forma de armazenamento de dados que pudesse ser vítima do seu descuido, ele resolveu criar um espaço na rede onde pudesse armazenar essas “pérolas”. Desta forma, teria também a possibilidade de tê-los sempre que quisesse.

Curiosamente, o conteúdo começou a ser acessado e gerar público e comentários. Percebendo que existia ali uma oportunidade, o Maldito (como se auto intitula o autor) decidiu dar forma e finalidade ao blog…e ele acredita que faz isso até hoje…

Sobre a monetização de blogs, ele diz achar que o correto é que seja uma consequência e não um objetivo – “criar um blog apenas com a finalidade de ganhar dinheiro me parece um oportunismo fracassado. Mantive o Dito pleo Maldito mais de dois anos por puro prazer antes de testar qualquer forma de monetização no blog”.

Dicas do Maldito para os Blogueiros de primeira viagem – O Maldito sugere que os blogueiros de primeira viagem revejam seus conceitos e definam se estão aqui para ser reconhecidos por algum trabalho bacana que desenvolve e que por isso, quer divulgá-lo ou se quer apenas a fama independente do que tenha que plagiar ou apelar…

De acordo com o autor do Dito pelo Maldito, as “panelinhas” existem em qualquer área da vida, na escola, na faculdade, no trabalho, na política e até mesmo dentro de uma família. Não adianta ficar chorando e se lamentando por isso… Mas também o que ele vê é que existe muita gente simulando estilo de blogueiros famosos esperando que o “cara” o adote como um discípulo ou gafanhoto aprendiz. Como ele mesmo diz na entrevista, a internet não precisa de mais um “Não Salvo“.

Visualmente o pessoal do Dito pelo Maldito faz questão de relembrar os antigos Fazines* tão populares no underground da década de 80/90 aparentando ser todo feito à mão, com fotocópias, colagens, carbonos, manuscritos e muita má vontade. O blog é voltado para a literatura de contracultura, o que já provou ser um argumento bem estúpido para ser usado em um país de analfabetos onde qualquer texto que se desenvolva em mais de dois parágrafos é sumariamente ignorado pela população.

O conteúdo do Dito pelo Maldito é provocativo, crítico, cínico e debochado, muitas vezes não tomando partido em uma questão apenas para poder agir como uma espécie de Advogado do Diabo do caso. Na verdade, um anti-blog criado para falar bem…de tudo o que você odeia!

Siga o blog através do seu Twitter – @Ditopelomaldito
Acompanhe todas as atualizações do blog em – www.ditopelomaldito.com

Cris Siqueira
por

Cris Siqueira

Nerd, administradora, RPGista, apaixonada por gastronomia, curiosa sobre todos os assuntos e acha que Darth Vader é Deus. Gasta seus “bons tempos” escrevendo, lendo, vendo seriados e viajando. Reza todos os dias para tirar sempre 20 nos dados e nunca morrer no meio de uma batalha!

Recomendamos para você