Já pode voltar uma quarta vez!

Fotos: Tony Capellão

Ed Sheeran é, certamente, um dos ruivos mais amados do mundo. É provável que o britânico perca o posto apenas para a família Weasley. Mas quando o assunto é música, sem dúvida, Ed é o responsável por roubar nossos corações a cada vez que pega o violão. Ontem (17), o ruivo encerrou sua terceira passagem no Brasil, já tendo vindo ao país em 2015 e 2017. Em 2019, ele traz novamente a turnê de seu álbum Divide, o terceiro da carreira.

Durante suas vindas anteriores, Sheeran passou por Rio, São Paulo, Curitiba e Belo Horizonte. Dessa vez, o cantor repetiu sua visita a São Paulo, realizando dois shows na cidade – 13 e 14. Mas para a felicidade dos gaúchos, Ed passou pela primeira vez no Rio Grande do Sul, encerrando sua turnê em Porto Alegre no dia 17.

Divide Tour

Para aqueles que tiveram a honra de presenciar o show de Ed Sheeran em 2017, o de 2019 talvez não apresente tantas novidades. Na verdade, o setlist é quase o mesmo de dois anos atrás. Mas surpreendentemente, nem mesmo um setlist parecido consegue tirar a magia do show.

Com um público formado por pessoas de todas as idades, Sheeran lotou três estádios ao redor do Brasil. Em São Paulo, dois shows no Allianz Parque foram assistidos por quase 40 mil pessoas em cada. Em Porto Alegre, a arena do Grêmio ficou ainda mais azul com a multidão de 44 mil fãs apaixonados pelo cantor britânico.

Na platéia tivemos um festival de luzes, balões comemorativos ao aniversário de Ed e acima de tudo, uma gritaria ensurdecedora. Até mesmo nas cançoes menos conhecidas, os fãs brasileiros não decepcionaram e honraram a fama de apaixonados que tem.

 

Ed Sheeran sendo…Ed Sheeran!

Mesmo que não use todos os jargões tradicionais de artistas internacionais, como ‘Brasil eu te amo’ e derivados, Ed sabe entreter seu público. Não apenas por tocar as canções favoritas do público, mas por fazer delas uma verdadeira obra de arte. Através de seu jogo de pedais, associado aos violões e ao palco, cada música tem seu próprio jogo de luzes e apresentação nos telões.

Enquanto seus fãs se divertiam na plateia, Sheeran certamente estava tendo ótimos momentos. O cantor dança, canta e se mostra verdadeiramente a vontade no palco. Dá gosto vê-lo reproduzir aquilo que tanto ouvimos por alto faltantes.

E qual melhor maneira de agradar aos fãs brasileiros, do que encerrando seu show com a camisa verde e amarela? O quase protocolo se repetiu nos três shows, ao passo que Ed cantava as duas últimas músicas, “Shape of You e You Need Me, I Don’t Need You”.

Divide

A abertura dos shows da turnê ficou por conta do também britânico, Passenger. Embora seja conhecido por uma única canção, a romântica Let Her Go, Michael David Rosenberg estava no céu. O cantor repetiu inúmeras vezes o quão feliz estava de cantar no Brasil, país em que voltará em breve para um show solo.

A grande atração da turnê fica por conta do palco. Embora não seja muito grande em largura, o comprimento dos telões é surpreendente. Durante o show, por exemplo, é possível ver o rosto de Ed Sheeran de qualquer lugar. Através de apresentações coloridas e divertidas estampadas nas telas, o público tem a sensação de estar no meio de um videoclipe.

Em suma, a passagem de Ed Sheeran pelo Brasil foi novamente memorável. O cantor mal saiu do país e já nos perguntamos sobre a quarta vinda!

APROVEITE PARA CONHECER NOSSO CANAL DO YOUTUBE:

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: