Os livros de Game of Thrones já eram muito populares nos países de língua inglesa bem antes da HBO adquirir seus direitos para desenvolvimento de um novo projeto, no entanto, a obra de George R. R. Martin só ganhou realmente o planeta após a estréia da adaptação no formato de série no ano de 2010; conquistando a audiência de imediato através de sua trama bem articulada e cheia de mistérios, alem do tema medieval e suas tretas políticas, mortes e sangue, foi a fantasia agregada ao universo quem fisgou grande parte dos telespectadores, principalmente o fato da primeira temporada terminar com o nascimento de três dragões. o/ admito que foi ai que fui conquistada kkk só então fui buscar saber mais sobre o universo e hoje assumo esse meu vicio literário com tranqüilidade.
Sabemos que Viserys e Daenerys Targaryen cresceram longe de seu lar no continente de Essos e passaram por muitas dificuldades ate encontrarem abrigo junto ao palácio de Illyrio Mopatis, um dos magistrados da Cidade Livre de Pentos (*ser um magistrado significa deter o poder administrativo da cidade e normalmente são homens muito ricos e de influencia para a região). Illyrios ofereceu, aos irmãos segurança e conforto ate a “reconquista” de Westeros ocorresse a favor da Casa Targaryen, tendo como retorno ser o responsável pela administração da Casa da Moeda dos Sete Reinos. Como já vimos na série Illyrio e Viserys planejaram o casamento de Daenerys com Khal Drogo justamente por ele liderar uma legião com mais quarenta mil homens, o que ajudaria ao herdeiro Viserys na guerra que estaria por vir; porem sabe-se que os planos não saíram muito de acordo, não é mesmo?
No dia de seu casamento Daenerys foi presenteada por Illyrios com uma caixa belíssima, dentro, confortavelmente acomodada estavam três ovos de dragão petrificados, itens tão sofisticados que causaram inveja ao irmão Viserys; Daenerys ficou deslumbrada e honrada com tal presente, tanto que posteriormente a isso, passou a levá-los consigo para todos os lugares aonde ia; freqüentemente os banhava em água quente para limpeza; mantinha-os ao calor do sol, conversava e os acariciava com ternura todos os dias, criando assim, um vinculo com os mesmos muito antes de ocorrer os fatos que levaram os ovos a eclodir. Com a morte do irmao Viserys e logo após os eventos que levaram a morte de Khal Drogo e de seu bebê, Khalasar sendo desfeito, Danny se vê profundamente triste, e entre delírios a força a encontra, talvez vinda de seus ancestrais ou deuses, ela se ergue e pede aos que ficaram para trás, em sua grande maioria crianças, mulheres e idosos para a servirem não como escravos e sim por amor; pede para que recolham madeiras para fazer um funeral ao marido e em sua maioria, mesmo desconfiados, o fazem.
“A terra era vermelha, morta e ressequida, e era difícil encontrar boa madeira. (…) abateram as duas arvores menos retorcidas, desbastaram os galhos, arrancaram a casca e dividiram-nas, disposto as toras em quadrado. Encheram o centro com palha, arbustos, a paras de cascas de arvore e fardos de mato seco. Rakharo escolheu um garanhão da pequena manada que lhes restava; não era tão nobre como o vermelho de Khal Drogo, mas poucos cavalos eram. No centro do quadrado, Aggo deu-lhe uma maça mirrada e o abateu num instante com um golpe de machado dado entre os olhos. (…) Por cima da carcaça do cavalo, construíram uma plataforma de toras decepadas; (…) Dispuseram a madeira de leste para oeste, do nascente ao poente. Sobre a plataforma, empilharam os tesouros de Khal Drogo. (…) Outra camada de arbustos foi depositada em volta dos tesouros do khal, e feixes de mato seco foram espalhados sobre eles.” 
George R. R. Martin

Pg 560, Capitulo Daenerys, Livro um: A Guerra dos Tronos.

Nesse momento Daenerys já tinha decidido tudo o que iria fazer, pediu que Sor Jorah mantivesse Mirri Maz Duur amarrada e por perto e mesmo contrariado ele fez o lhe foi pedido.

“O terceiro nível da plataforma foi tecido com galhos que não eram mais grossos que um dedo, e coberto com folhas e raminhos secos. Dispuseram-nos de norte a sul, do gelo ao fogo, em cima colocaram uma grande pulha de macias almofadas e sedas de dormir. Danny chamou os dothrakis. Restavam menos de uma centena. Com quantos começara Aegon? Perguntou ela a si mesma. (…) Depositaram-no nas almofadas e sedas, com a cabeça voltada para a Mãe das Montanhas, lá para nordeste. (…) Subiu ela mesma na pira para colocar os ovos em volta de seu sol-e-estrelas. O negro junto ao coração, debaixo do braço. O verde ao lado da cabeça, com a trança enrolada nele. O creme e dourado entre as pernas. Quando o beijou pela ultima vez, Danny sentiu a doçura do óleo em seus lábios.” 

George R. R. Martin

Pg 563 Capitulo Daenerys., Livro um: A Guerra dos Tronos.

A bruxa então é pressa ao pé da pira e jura a Daenerys que não morrera gritando e é a própria Khaleesi quem derrama óleo em sua cabeça.

“(…) o que quero não são seus gritos, só sua vida. Lembro-me do que me disse. Só a morte pode pagar pela vida. – Depois, nada ficou por fazer, a não ser observar o sol e procurar a primeira estrela. (…) Quanto mais ferozmente o homem tiver queimado em vida, mas brilhante sua estrela será na escuridão. (…) Danny olhou e a via, baixa, no leste. A primeira estrela era um cometa que ardia vermelho. Vermelho de sangue, vermelho de fogo, a cauda do dragão. Não poderia ter pedido um sinal mais forte.” (Livro um: A Guerra dos Tronos. Pg 563 Capitulo Daenerys).

George R. R. Martin

Pg 563 Capitulo Daenerys., Livro um: A Guerra dos Tronos.

Logo em seguida ateou fogo em sua base e esperou; as chamas tomaram conta de tudo com voracidade e a bruxa enfim gritou e gritou, ate não se ouvir mais nada. Nesse momento Danny sente uma forte atração pelas chamas, elas dançam de um jeito inebriante e ela decide se entregar a elas, sem medo ela avança e some em meio a elas. Sor Jorah suplica que não, mas a Danny avança sobre o balé de fogo sem temer seu calor.

“(…) com os seios nus perante as chamas, córregos de leite a jorrar dos mamilos vermelhos e inchados. (…) Ouviu um crac, o som de pedra que se quebra. A plataforma de arvores, arbustos e mato começou a deslocar-se e a colapsar sobre si mesma. Pedaços de madeira ardendo deslizavam ate junto dela, e Danny foi salpicada por cinzas e fagulhas. E algo mais caiu, saltando e rolando, parando a seus pés, um pedaço de rocha curva, de cor clara e com veios de ouro, quebrada e fumegante. O rugido enchia o mundo, mas de modo tênue, Danny ouviu da catarata de fogo gritos de mulheres e choros de crianças, incrédulas.” 

George R. R. Martin

Pg 565, Capitulo Daenerys., Livro um: A Guerra dos Tronos.

Quando as chamas em fim morrem, Sor Jorah encontrou Daenerys em meio às cinzas, completamente nua e careca (*na série vimos que os cabelos de Danny não sofreram nenhum dano), suja, porem sem um único dano a sua belíssima pele; ela estava com três criaturas junto a seu corpo, sendo que o de cor mais clara lhe sugava o leite de do seio esquerdo, enquanto o verde o seio direito, o terceiro de cor negra estava suavemente disposto sobre seu ombro e com o longo pescoço em curva logo a baixo de seu queixo. E foi assim que seus filhos dragões vieram ao mundo, infelizmente na série a personalidade e o desenvolvimento de casa um deles foi deixada de lado e foi focado apenas em Drogon, sendo assim, acho justo e me sinto na obrigação de trazer alguns detalhes que somente o livro, tão rico em detalhes como é, pode nos oferecer.
Por ordem de nascimento o ovo de cor pálida *um tom único de creme riscado de ouro vivo* foi o primeiro a eclodir e deu lugar a um pequeno dragão de escamas de cor creme quase branco, seus chifres, os ossos da asa e sua linha espinhal tinham uma coloração dourada quase que divina, os dentes eram adagas negras brilhantes, os olhos como duas piscinas de ouro derretido tão intenso que muitas vezes podiam falar mesmo sem emitir som algum, apenas com o olhar era possível entender se era ou não possível se aproximar dele, ele era o único a reconhecer o próprio nome e o único dos três irmãos que aceitava a aproximação de algumas pessoas alem de Danny; sua chama era de um ouro pálido com raios de vermelho intenso e laranja fraco; seu rugido faria cem leões saírem correndo; mesmo sua cor verdadeira ser creme, ele é constantemente referido como sendo um dragão branco. Viserion recebeu esse nome em homenagem ao irmão Viserys Targaryen que morre prematuramente com um tacho de ouro derretido sobre sua cabeça.

“Ao creme e dourado chamo Veserion. Viserys era cruel, fraco e assustado, mas, ainda sim, era meu irmão. Seu dragão fará o que ele não pode fazer.” (Livro dois: A Fúria dos Reis. Pg 130, Daenerys).

George R. R. Martin

Pg 130, Daenerys., Livro dois: A Fúria dos Reis.

Nos livros ele nunca foi montado por ninguém, porem, na série ele morreu e agora esta sobre o poder e a influencia do Rei da Noite. Atualmente nos livros o dragão Viserion voltou para sua cova no topo da pirâmide de Uhlez e esta aguarda o retorno de mãe. Inteligente e gentil, Viserion era o que mais buscava a atenção da mãe e o mais carinhoso com ela, algum dizem que é por ter sido colocado entre as pernas de Khal Drogo próximo ao seu sexo, fazendo dele o mais apegado, tanto que mesmo depois de grande ainda a obedece mesmo não tendo uma maior ligação mental com ela.
O segundo ovo a eclodir em meio às chamas foi o negro, ele era de escamas escuras como o mar da meia noite, tinha padrões e nuances de cor vermelha e abriu-se em dois sem dificuldades, dele surgiu o dragão mais robusto, sem duvida o maior dentre os três bebês dragões; muitos dizem que ele é a reencarnação de Balerion “o Terror Negro” que há muitos anos serviu a Aegon “o Conquistador”, mas Daenerys decidiu dar-lhe um nome diferente e assim um nosso recomeço de vida; suas escamas são de um preto profundo, chifres e placas de um vermelho forte que se confunde com o preto das escamas; seus olhos são duas poças de sangue em um ardor constante, seu bater de asas é como um ressonar de trovão no céu, suas chamas são uma mistura de negro e vermelho e o calor que delas emanam pode ser sentido a vários metros de distância, seu sangue é negro assim como sua personalidade.

Quero batizá-los evocando aqueles que os deuses levaram. (…) – e o animal negro? – Sor Jorah Mormont quis saber. – O negro é Drogon.” 

George R. R. Martin

Pg 130, Daenerys., Livro dois: A Fúria dos Reis. Pg 130, Daenerys).

Drogon recebeu seu nome em homenagem a Khal Drogo e assim como ele foi, Drogon é furioso, incontrolável e brutal. Ele é o maior e o mais agressivo dos filhos de Danny muitas vezes causa problemas para a mãe dos dragões… Tanto nos livros como na série, Drogon só foi montado por Danny, porem, nos livros foi bem mais difícil do que o mostrado no enredo da série; Drogon não queria ser submetido a ninguém e quando pousou na arena onde Danny, não foi pra lá para salvar a mãe e sim devido ao forte cheiro de sangue que emanava de lá. Daenerys teve de forçar sua subida sobre seu dorso através de chibatadas e somente depois saíram voando de lá; posteriormente a isso ambos desenvolveram uma ligação. Drogon só atende ao chamado de Daenarys e não aceita aproximações de ninguém; talvez ele seja seu dragão justamente por ter eclodido próximo ao coração de Khal Drogo fazendo dele a montaria perfeita para Danny. Robusto, feroz e letal; atualmente ele e Daenerys estão sob a mira do khalasar de Khal Jhaqo.
O ultimo ovo a eclodir completamente foi o verde, de tom profundo com manchas de lustroso bronze que iam e vinham como em peças de furta cor; suas escamas eram verdes de um tom musgo da floresta profunda, seus olhos são cor de bronze, mais brilhante do que qualquer escudo polido e ardiam mediante sua intensidade, suas chamas são de um tom de laranja por do sol e amarelo ouro, sendo atravessados por finos fios verdes, quando abria a boca, os dentes cintilam como agulhas negras e afiadas.

“O verde será Rhaegal, em homenagem ao meu valente irmão, que morreu nas margens verdes do Tridente.” 

George R. R. Martin

Pg 130, Daenerys., Livro dois: A Fúria dos Reis.

Rhaegal recebeu seu nome em homenagem ao irmão mais velho de Danny, Rhaegar Targaryen que morreu em batalha as margens do Rio verde no Tridente. Veloz e muito esperto, só permite aproximações de pessoas do circulo de convívio particular da mãe, entretanto, em momentos de fúria acaba sendo tão agressivo como o irmão Drogon. *Sor Barristan Selmy observou consigo mesmo que Rhaegal se mostra muito mais perigoso do que seu irmão, Viserion, sendo assim, todo cuidado ainda seria pouco ao se aproximar do mesmo. Assim como Viserion, Rhaegal nunca foi montado por ninguém, nem nos livros, nem na série. Forte, imponente, astuto e ágil. Dizem que essas características foram herdadas devido a seu ovo ter eclodido próximo a cabeça de Khal Drogo. Atualmente Rhaegal, esta próximo a Viserion, no cerco de Meereen, subindo em círculos largos acima da cidade, no aguardo de sua mãe talvez.
Depois que seu leite secou, Daenerys teve dificuldades em alimentar seus bebês; diversas vezes tentou dar carne de cavalo crua para eles, que se recusaram a comer; debilitados e quase sem crescer, Danny chegou a pensar que os três morreriam em breve, ate o dia que eles lhes roubaram a carne assada que ela estava comendo; depois disso a “Mãe de Dragões” pediu para que assassem levemente a carne antes de entregar aos jovens bebês. Bem alimentados e robustos, os três dragões iniciaram seu crescimento. Danny constantemente conversa com eles em Valíriano e os treinou para atenderem a determinadas palavras quando desejava. Com o desenrolar do enredo pudemos ver os três filhotes crescerem e se desenvolverem com muita rapidez.
Porem, com seu crescimento, o problema envolvendo eles também aumentou. Na cidade de Meereen, Danny se viu obrigada a trancá-los para evitar maiores complicações com os seus súditos; Drogon “supostamente” matou uma criança o que obrigou a Danny a tomar há difícil decisão de aprisionar seus dragões. Drogon foi o único a não se permitir prender e saiu viver um pouco a liberdade; os conselheiros reais sugerem que Daenerys se casa-se com um grande nobre de Meereen: Hizdahr zo Loraq para trazer a paz na cidade; sem muitas opções ela acaba concordando desde que ele consiga parar com as mortes e revoltas que estão ocorrendo na cidade; em paralelo a isso, ela toma Daario Naharis como amante, e o mantém como tal mesmo depois de se casar com Hizdahr; seu marido eliminou com sucesso todos os problemas da cidade; como gratidão a ele, Danny concordou com sua solicitação de reabrir arenas de luta de Meereen, mesmo desconfortável com a atitude, ela assistiu as lutas do dia da reinauguração; o sangue e o barulho da grande arena atraem Drogon, que é imediatamente atacado pelos presentes na arena; Danny corre ao encontro de Drogon que está incontrolável e sob forte ataque do povo; com um chicote em mãos ela o doma e sobe em cima de seu dorso; Drogon por sua vez levanta vôo.
Já em segurança, Drogon continua inquieto e não obedece Danny, ela desejava voltar pra Meereen; irritada e cansada, ela adoece e inicia uma seqüência de alucinações; onde percebe que tem ignorado constantemente o que ela realmente é. Após sua recuperação ela consegue firmar uma ligação genuína com Drogon que passa a obedecê-la; no entanto o ultimo livro publicado termina com Drogon e ela cercados por Khal Jhaqo, um ex-capitão da khalasar de Drogo que ela jurou um dia matar como vingança. A partir daí, temos apenas o que a série nos entregou durante a sexta e sétima temporadas. Segundo entrevistas que a própria emissora deu, o desenrolar dos acontecimentos que já ultrapassaram os livros foram apontados pelo próprio autor George R. R. Martin como diretrizes a serem seguidas e estão em conformidade com seus desejos. No entanto existem especulações nas redes sócias que ele esteja insatisfeito com os desfechos encontrados pelos roteiristas. A oitava e ultima temporada produzida pela HBO esta programada para 2019 e ainda permanece sem mês oficial. Os livros estão em pausa, devido a outros projetos do autor. Verdade ou especulação. Só poderemos saber, realmente com certeza, quando o próprio autor postar algo sobre o assunto em sua pagina oficial #escrevahomem ahhhhh preciso do próximo livro… alguém mais se sente assim???
Paciência jovem Padawan, é o que repito diariamente pra mim mesma. Brincadeira a parte, gostaria de dizer obrigada pelo carinho de vocês e ate o próximo post… bjos fui o/

Aproveite e confira o último vídeo do nosso canal: