Escolha uma Página

REDRUM

O ano é 1980 e Stanley Kubrick está lançando seu mais novo sucesso para os cinemas. É provável que nem mesmo ele tenha imaginado o sucesso que O Iluminado teria, mesmo após todos esses anos. Há quem considere a produção uma obra prima, um dos melhores filmes já produzidos. Certamente não há como discordar. Anos depois, Mike Flanagan decidiu que já era hora do universo de Kubrick voltar às telas. Em 7 de novembro o público conhecerá Doutor Sono.

Os cartazes de divulgação e os trailers já deram uma pequena dica do que viria pela frente. Temos uma nova história, bem estruturada e até mesmo independente, mas que traz referências aos fãs de O Iluminado. Doutor Sono aborda o sobrenatural assim como seu antecessor, mas não segue a linha do sombrio e do susto o tempo todo. O filme pode até mesmo ser considerado do gênero da fantasia e aventura, cujas referências ao filme de Kubrick o tornam sombrio e amedrontador.

O Filme

A nova trama traz Ewan McGregor como Dan Torrance adulto. Após alguns flashbacks e lembranças do jovem Dan, conhecemos o homem que sobreviveu após todos aqueles dramas. Dan tenta seguir a vida, mas apoia-se no álcool e na autodepreciação. Após mais uma tentativa fracassada, ele se muda para a pequena cidade de Frazier, no interior dos Estados Unidos. O sossego de Dan não demora a acabar, pois seu velho amigo Tony volta a visita-lo. Com mensagens na parede, ele volta ao passado e ao que lá aconteceu no Hotel Overlook.

Alguns quilômetros dali, a pequena Abra lida com os desafios de ser extrassensorial. A menina tem as mesmas habilidades de Dan, mas é ainda mais poderosa. Extremamente corajosa, a adolescente quer usar seus poderes, mas tem receio dos pais. Seu sossego muda quando um jovem jogador de beisebol desaparece. O menino também tinha a chamada iluminação e perdeu a vida por causa dela. Desesperada, Abra recorre a Dan e pede sua ajuda para capturar as pessoas que mataram o jovem.

O Iluminado 

O Iluminado não trouxe um nome para o vilão do filme. Sabemos que o Hotel Overlook era dominado por criaturas mortas, determinadas a se manterem vivas a custa de outras pessoas. Em Doutor Sono, porém, o grupo responsável pelos assassinatos é liderado por Rosie Cartola, interpretada por Rebecca Ferguson. Ela é a líder do bando Verdadeiro Nó, figuras que se alimentam da iluminação de jovens inocentes. Eles sugam seu vapor e assim conseguem se manter vivos através de gerações.

Juntos, Dan e Abra partem rumo ao desconhecido universo da iluminação. Além de vingar a morte de entes queridos e pessoas inocentes, precisam salvar suas próprias vidas. Rosie está determinada a capturar Abra e sugar seu vapor, tamanho o poder da menina. Enquanto a jovem corajosa sabe o que precisa fazer, Dan teme visitar seu passado e finalmente confrontar aquilo que o vem assombrando há anos.

Doutor Sono

A trama de Doutor Sono consegue seguir sozinha, sem depender dos acontecimentos de O Iluminado. A ligação com o filme anterior está no personagem de Dan e seus traumas ainda não resolvidos. A história de Abra é muito bem desenvolvida e a interpretação brilhante de Kyliegh Curran faz o público se identificar com a criança.

Embora seja o protagonista da história, Ewan McGregor e Curran formam uma dupla maravilhosa. Os dois se mostram muito a vontade, apesar da diferença de idade. Temos uma relação quase pai e filha, onde um aprende com o outro a cada momento. Dan e Abra são extremamente poderosos, mas ao passo que um tenta se livrar de suas habilidades, a criança quer descobri-las. Juntos trazem a dupla de protagonistas que Doutor Sono precisava, inovadora e nostálgica ao mesmo tempo.

Quando somamos a atuação da dupla a trilha sonora bizarra, o resultado é um suspense tremendo, regado a angustia e ansiedade do público.

Referências

Parte do filme é dedicada a trazer uma espécie de releitura de O Iluminado. Enquanto Doutor Sono já tinha desenvolvido sua história, o filme aproveitou para resolver a trama trazendo um fan service especial. Aos que assistiram ao filme de Kubrick, as referências no terceiro ato transbordam da tela. Desde o papel de parede, até a tradicional cena da senhora idosa apodrecendo no banheiro, as menções são inúmeras. São os detalhes que levaram os fãs ao cinema e aquecem o coração de quem assistiu a produção de 1980.

Nem tudo são pontos positivos em Doutor Sono. Em uma tentativa exagerada de agradar com o fan service, o filme traz os mesmos personagens de O Iluminado, mas interpretado por atores diferentes. Enquanto uns passam despercebidos, o filme comete o maior erro que poderia cometer: colocar um outro ator para o papel de Jack Nicholson. Fica óbvio que não é o intérprete de Jack, assim como todos os outros hóspedes do Hotel Overlook. É feio, desnecessário e um desrespeito ao fã.

As referências poderiam ter ficado em mobílias, trilhas sonoras e paisagens. Mexer com Jack Nicholson é até uma ofensa ao fã de O Iluminado.

Enfim

Em suma, Doutor Sono consegue ser uma boa sequência ao clássico de 1980. A trilha sonora é o principal elemento de terror, responsável pela agonia e pelo medo nos fãs. Como uma produção de terror temos um ótimo filme de suspense e fantasia. É uma ótima oportunidade de matar a saudade da produção de 1980, além de termos um show de atuação de Ewan McGregor, Rebecca Ferguson e Kyliegh Curran.

Doutor Sono chega aos cinemas em 7 de novembro.