Em agosto, chegam ao Globoplay documentários exclusivos e nacionais que discutem o racismo e abordam o combate ao preconceito. Os novos títulos enriquecem a lista de obras com a mesma temática já disponíveis no catálogo.

Dentro da Minha Pele acompanha as histórias de nove pessoas com diferentes tons de pele negra que apresentam seu cotidiano na cidade de São Paulo e compartilham situações de racismo, dos mais velados aos mais explícitos. Entre os personagens, temos um médico, uma modelo, dois estudantes universitários, uma doméstica, uma professora, entre outros. A obra tem direção de Toni Venturi e Val Gomes.

O caso do  homem errado conta a história do jovem operário negro Júlio César de Melo Pinto, que foi executado pela Brigada Militar, nos anos 1980, em Porto Alegre. O crime ganhou notoriedade  após  a imprensa divulgar fotos de Júlio sendo colocado com vida na viatura e chegar, 37 minutos depois, morto a tiros no hospital. O filme traz o depoimento de Ronaldo Bernardi, o fotógrafo que fez as imagens que tornaram o caso conhecido, da viúva do operário, Juçara Pinto, e de nomes respeitados da luta pelos direitos humanos e do movimento negro no Brasil. Além do caso que dá título ao filme, a produção discute ainda as mortes de pessoas negras provocadas pela polícia. 

Menino 23 segue a investigação do historiador Sidney Aguilar sobre tijolos marcados com a suástica encontrados no interior de São Paulo. Durante os anos 30, nazistas brasileiros levaram cinquenta meninos negros de um orfanato no Rio de Janeiro para a fazenda onde os tijolos foram encontrados. Lá, eles foram escravizados pelos Rocha Miranda, família que fazia parte da elite brasileira, relacionada com empresários alemães e que não escondia sua paixão pelo nazismo. Com a queda de Hitler, a família abortou o projeto e expulsou os meninos da fazenda, deixando-os ao seu própriodestino. Sobreviventes compartilham pela primeira vez suas histórias.

Esses títulos se somam a outros já disponíveis na plataforma sobre o mesmo assunto. Em ‘Eu Não Sou Seu Negro’, exclusivo do Globoplay, o produtor Raoul Peck usa o livro inacabado de James Baldwin sobre o racismo nos EUA para examinar as questões raciais contemporâneas, com relatos sobre as vidas e assassinatos dos líderes ativistas Medgar Evers, Malcolm X e Martin Luther King Jr.

‘Movimento Negro dos EUA e a Não Violência’ faz uma retrospectiva do nascimento e da evolução do movimento de não violência nos Estados Unidos desde Martin Luther King.

E, fechando a lista, está ‘Black Lives Matter – O Movimento Negro Hoje’, que fala principalmente de uma nova geração de ativistas de direitos civis que emerge nos Estados Unidos e que está  determinada a ter sua voz ouvida na luta pela igualdade racial.

Todos os documentários estão presentes na programação do Globoplay.

LEIA MAIS SOBRE FILMES