E o 3º episódio do Doctor Who da nona temporada, pisou um pouco no freio… Depois da porrada que foram os dois primeiros, acho que nada mais normal, mas isso não quer dizer que foi um episódio ruim. Ok, admito que, a única coisa que eu achei um pouco ruim é o fato de ser mais um episódio duplo, confesso, não sou grande fã desses episódios assim, parece que a ansiedade fica muito maior do que o normal. E podemos perceber que o comanda esta temporada é justamente isso: ANSIEDADE!!! Assim vai ficar difícil segurar o coração até o fim do ano… Bom, mas, considerações a parte, falei de Under the lake! Acompanhem-me, por favor!

Mistério e mais mistério

Bom, se eu falei da ansiedade, pode-se concluir que, o que gerou este sentimento foi, nada mais, nada menos, do que mistério… E, pelo menos na minha humilde opinião, foi o que mais teve neste episódio. Ele começa embaixo da água, em um tipo de base submarina e a tripulação desta base encontra uma nave muito curiosa e que ainda causa muitas controvérsias na tripulação. O que eles demoram um pouco para perceber é que junto com esta nave estranha e que possui uma inscrição estranha na parede, é que vem junto um fantasma… Mas é tarde demais, esse fantasma, faz de um dos homens da tripulação, um fantasma, também… E aí, como é que fica?!

O que a TARDIS tem a ver com isso?!

Coloquei um tópico com a TARDIS, porque, o nosso querido e amado Doctor (e sim, estou me apaixonando cada vez mais pelo Capaldão nessa nona temporada) e a Clara, só foram parar nesta base porque a TARDIS os levou até lá… E quando o Doctor desembarca ele ainda pergunta a ela o porquê da tristeza que ela aparenta ter… E não precisa muito tempo para os dois descobrirem dos fantasmas e encontrar a tripulação que ainda está viva em um tipo de cabine que os isola dos fantasmas. Inclusive, outra curiosidade, estes fantasmas, só andam pela base quando é noite e eles podem manipular metal… Mas ainda me incomoda muito o fato de a TARDIS estar triste e com o tempo, mostrar que ela é completamente aversa aos fantasmas!

O mistério da estranha nave e a relação com os fantasmas

Com o tempo, o primeiro fantasma e o segundo, fazem mais um fantasma. Engraçado, para não falar que é trágico, é que eles conseguem começar a manipular a nave, mudando, por exemplo a base do modo dia para modo noite, eles sempre estão falando uma coisa, ou melhor, repetindo a mesma coisa, que o Doctor, com a ajuda de uma das comandantes que é surda, que faz a leitura labial dos fantasmas, indica uma coisa que o Doctor identificou com uma coordenada. Inclusive, o fato de ter uma tripulante surda também me deixou com a pulga atrás da orelha. Tudo bem, ela foi essencial para a leitura labial e tudo mais, mas, ela é considerada pelo Doctor, uma das tripulantes mais inteligentes, mas, por que a inserção de um personagem surdo? É neura minha ou não?

Under the lake ghosts

O Doctor, como sempre, lidera e toma a posição de “eu sou o cara e vou resolver tudo”, juro que enxerguei bem a atitude que o 10th Doctor tinha, e fiquei bem contente com isso, ele tenta interpretar os que os fantasmas falam, percebe de certo modo o caminho indicado pelos fantasmas, também percebe que esta inscrição na parede da nave (que, misteriosamente, a TARDIS não consegue traduzir) é como se fosse um campo magnético, tipo ondas de rádio e que funciona como um chiclete, tipo aquelas maravilhosas músicas que grudam na nossa cabeça e não saem nunca mais, mas, se for para parar para pensar, porque existe esse tipo de coisa?! Sim, para chamar a atenção, sinalizar alguma coisa, e nesse momento o Doctor percebeu: existe algo ou alguém capturando almas para que estas virem sinalizadores… Mas para o quê?!

Doctor Who under the lake

Foi neste momento, depois que os 3 fantasmas estavam isolados neste tipo de cabine que, no começo, eram os vivos que estavam isolados, se soltaram, danificaram alguma coisa na base, estavam inundando tudo, todos eles tinham 30 segundos para chegar à TARDIS, mas, alguns conseguiram passar e Clara e mais duas pessoas (a comandante surda e seu intérprete) não conseguiram, Doctor disse que iria voltar ao passado, antes da inundação, pediu para Clara confiar nele, e de repente, o intérprete olha pela janela, vê um fantasma, e para nossa surpresa, com um cliffhanger enorme, quem é o fantasma?! Sim, o Doctor!!! E aí o que acontece?!?! Sim, o episódio termina… E a gente vai ter que esperar uma semana para a resolução de todo esse mistério… Povo!!! Muita coisa para um coraçãozinho Whovian só!!!

Doctor Ghost

E para finalizar, pequena análise de Doctor e Clara

E uma coisa que eu estou gostando nesta nona temporada é que as coisas melhoraram entre a Clara e o Doctor. Tudo bem, tem algumas coisas forçadas, como neste episódio, em que a Clara entrega cartões para o Doctor, por ele ter falado algo que não devia, na tentativa (admito que frustrada) de inserir um pouco de comédia, mas, o relacionamento entre ambos está mais suave. Ela não está mais louca como na temporada passada, e a preocupação de Doctor por ela, também está melhor, quase paternal, e eu curti… Percebe-se que a relação de confiança entre os dois foi restabelecida e eu acho que foi isso que faltou na 8ª temporada…  Mas é como diz o ditado, antes tarde do que mais tarde… Não, péra…

Doctor and Clara Under the lake

Então, pessoas, espero que vocês tenham curtido o 3º episódio do Doctor e espero que vocês venham falar um pouco sobre o que acharam… E que a Força estejam convosco para aguentar esperar o próximo episódio sem surtar, porque eu admito, só de ver o Doctor Fantasma no final, doeu… Vou morrer de catapora de tanta curiosidade por conta do que está por vir e isso é ótimo!!! Sinal de que estão conduzindo muito bem esta temporada… Concordam?! Discordam?! Deixa um comentário para nós aqui!!! Até a próxima, pessoas lindas!!! 🙂 E só mais duas coisas: cabelo da Clara está muito curto e para mim, os óculos no lugar da chave não colou… Não curti!! Até!!!