Acho que muitas pessoas vão concordar comigo que Doctor Who é muito mais do que um seriado Sci-fi. Claro que não podemos tirar os créditos do gênero, que, aliás, muito é bem feito, afinal, não é à toa que já faz 12 regenerações e 50 anos que a série nos mantém sempre atento e ávido pelo o que há de novo. Pelo o que há de novo, de velho, de futurístico e muito mais. Mas, o que é interessante é como os produtores, diretores, showrunners, enfim, conseguem conciliar momentos e/ou personagens históricos, nos seus mais malucos enredos da série, encaixando perfeitamente o que se procedeu na história, com algum “movimento”, vamos dizer assim, que o Doctor ou algum de seus companheiros tenham dado e que acaba influenciando a história em si. E aí podemos citar Charles Dickens, Shakespeare, Pompeia, e mais outras histórias que, quem é um verdadeiro Whovian, no momento vai se lembrar.

Além de fazer algumas releituras de obras, principalmente nos especiais de Natal, que, realmente nos faz ligar com esses momentos ou grandes obras do passado. Uma outra questão muito interessante sobre a série, são as referências, às vezes muito implícitas, de obras também que, mesmo que não caibam em formato de um episódio só para ele, acabam sendo citadas, como o Harry Potter, e o sempre citado, Guia do Mochileiro das Galáxias (que na minha humilde opinião, não teria como não ser referenciado na série, por se tratar de algo tão semelhante, e igualmente, bom), com os seus diversos “42” espalhados pela série.

doctor who 2

Claro, uma coisa tem que se admitir, que a maioria (maioria e não todas) as referências feitas na série são britânicas, também era de se esperar dada a procedência da série, mas mesmo assim não deixa de ser interessante para muitos amantes da História e Literatura reconhecer vários trechos da História da Humanidade sendo retratadas, às vezes, até com um certo humor, na série, e sempre, perfeitamente sincronizados, história e enredo do episódio.

Gostaria de descrever aqui cada citação ou cada personagem ou momento histórico, mas aí, ficaria um post quilométrico, mas, quem sabe, para outros posts, posso descrever, meu fascínio ao, pesquisar, porque eu realmente paro no meio do episódio para pesquisar a procedência da informação, e, quem sabe, enriquecer a opinião de vocês sobre um dos seriados mais inteligentes que já assisti, e de repente, despertar o interesse de mais pessoas pela série!