O filme Oz, Mágico e Poderoso ainda nem chegou aos cinemas e já está despertando a curiosidade de muita gente, para começar pelo simples fato de que gerações entre o famoso filme de 1939 (The Wizard of Oz) ficaram sem conhecer esta belíssima e divertida história. Este novo filme, com direção de Sam Raimi, é um prelúdio do longa de Victor Fleming e mostra como Oz (James Franco) chega à Terra de Oz como um homem de ética duvidosa até se tornar o poderoso Mágico de Oz, após enfrentar a desconfiança das bruxas Theodora (Mila Kunis), Evanora (Rachel Weisz) e Glinda (Michelle Williams). Assista ao trailer legendado:

 

 

A aventura fantástica da Walt Disney mostra o inexpressivo mágico de circo tirando a sorte grande pois fama e muita fortuna o aguardam, bom, pelo menos até encontrar as três feiticeiras que não estão convencidas de que Oz é o grande mágico pelo qual todos estão esperando. Relutantemente envolvido nos problemas épicos que a Terra de Oz e seus habitantes enfrentam, Oscar precisa descobrir quem é bom e quem é mau antes que seja tarde demais. Lançando mão de suas artes mágicas através da ilusão, ingenuidade e até de um pouco de magia, Oscar se transforma não apenas no grande e poderoso Mágico de Oz, mas também em um homem melhor.

 

 

O lançamento do filme está previsto para o dia 08 de março de 2013 e já adiantamos aqui algumas das maiores curiosidades desta produção. Oz, Mágico e Poderoso da Disney imagina as origens do adorado personagem feiticeiro que estreou no primeiro livro do autor L. Frank Baum. Baum escreveu 14 livros entre 1900 e 1920 – todos ambientados no reino da fantasia que ele mesmo criou – mas nunca retratou inteiramente o passado do personagem feiticeiro. Embora alguns personagens do novo filme sejam conhecidos dos livros de Baum, eles foram reimaginados, outros tantos personagens nunca foram vistos anteriormente e neste momento, foram introduzidos na trama, como a China Girl e os Quadlings.

 

O mundo de fantasia do filme ganhou vida pelas mãos do desenhista de produção, ganhador do prêmio da Academia, Robert Stromberg. No total, Stromberg desenhou 24 cenários completos além de diversos cenários parciais, o que eleva o total a cerca de 30. Stromberg criou cenários marcantes como a famosa Estrada de Tijolos Amarelos e a Cidade das Esmeraldas, todos desenhados e imaginados, junto com os novos desenhos muito esperados, como a Sala do Trono da bruxa, a Whimsie Woods (onde Oz conhece Theodora), a Dark Forest, onde Glinda, a bruxa boa, é apresentada na história, e China Town, cujos habitantes são totalmente feitos de porcelana.

 

 

James Franco, que interpreta Oscar Diggs (O Oz), teve que aprender truques de mágica para interpretar com precisão o personagem do inexpressivo mágico de circo. Ele chegou ao set duas semanas antes para poder trabalhar com o mágico de Las Vegas, Lance Burton. Trabalhando todos os dias, Franco aprendeu truques com pombas e fogo, e como a tirar objetos da cartola e fazer coisas levitarem.

 

A produção contratou o artista e ilustrador alemão Michael Kutsche para trazer à realidade o visual e o mundo das bruxas, conforme imaginado pelo desenhista de produção Robert Stromberg. Kutsche conceitualizou os figurinos das bruxas e atuou como figurinista do filme ao lado de Gary Jones.

 

O figurinista Gary Jones e sua equipe embarcaram em um projeto ambicioso para vestir mais de 1500 atores, do menor munchkin ao mais alto winkie, ao longo de um período de 23 semanas. Apenas para os personagens principais – Oz, Theodora, Glinda e Evanora – foram bem mais de 200 peças.

 

 

James Franco tem só um figurino no filme, o terno de três peças que Oz usa quando foge de Kansas. Mas o veterano figurinista Gary Jones pesquisou detalhadamente o período de 1880 a 1930 para criar o traje perfeito. Depois ele se encontrou com Franco em NY para mostrar a ele fotos antigas da virada do século que o inspiraram em seu desenho final – um terno preto com fraque.

 

Mais de 3000 adereços foram usados em Oz, Mágico e Poderoso, com 1400 deles fabricados especialmente para o projeto. Isso não inclui as 5000 moedas que o aderecista-chefe Russell Bobbitt fez especialmente para encher o baú do tesouro de Oz. Um lado da moeda traz a imagem da Estrada de Tijolos Amarelos e o outro, uma imagem do autor L. Frank Baum.

 

O paisagista Dan Gilooly foi muito engenhoso ao encontrar elementos naturais nos subúrbios de Detroit que engrandeceriam os cenários do filme. Examinando a área, ele encontrou um pomar repleto de pessegueiros mortos e usou os galhos para criar a assustadora Dark Forest. Outra descoberta que engrandeceu a textura e a energia de Dark Forest foram os cardos, que vêm de um campo próximo que ele descobriu durante suas andanças pela área.

 

Bom, agora só nos resta esperar o dia 08 de março para curtir essa nova e fantasiosa aventura que, depois de tanta dedicação e detalhamento, só pode estar simplesmente maravilhosa!

Compartilhe: