Os meses de junho e julho trazem, além do vento frio do inverno, as tradicionais festas juninas. Quem mais se diverte nessa época é a criançada que participa de tudo quanto é quadrilha e adora se maquiar sempre que vai dançar. Além das festas, esse ano teremos a particularidade da Copa do Mundo aqui no Brasil, um evento que também inspira boas maquiagens e pinturas na pele, tudo para ficar mais bonita e torcer muito pela seleção do nosso país. Mas nem tudo são flores nesse mundo da maquiagem, eu sei que fica lindo e dá um super up na roupa que usar nesses eventos, mas precisamos ficar atentos a alguns cuidados. Acompanhem o post.

Fantasia de festa junina que não esteja acompanhada de uma maquiagem típica, perde muito da graça. Bigodinhos e sombrancelhas nos meninos e bochechas rosadas com pintinhas nas meninas fazem sucesso entre nossos caipirinhas. Mas como aproveitar a brincadeira sem prejudicar a pele das crianças? A dermatologista Annia Cordeiro Lourenço, da Clínica da Pele Annia Lourenço, alerta que ao utilizarmos maquiagem regular ou produtos não apropriados, há uma grande tendência de a criança desenvolver alergias e irritações. “A orientação é usar produtos hipoalergênicos para proteger a pele dos pequenos”, sugere Annia.

A dermatologista ressalta que o ideal é, antes da maquiagem, proteger a pele com um hidratante para pessoas alérgicas. Na hora da pintura, usar esponjas e lápis macios que não machuquem a criança, evitar áreas muito próximas aos olhos e sempre observar a validade dos produtos. Após a festa, é importante fazer a higienização assim que possível, utilizando demaquilantes cremosos que não contenham álcool na sua composição. “Se a criança apresentar alguma sensibilidade já conhecida, não insista e não faça a pintura no seu filho. As reações podem sempre piorar”, salienta.

make copa do mundo

VERDE E AMARELO

As orientações da dermatologista também valem para as pinturas no rosto para a Copa do Mundo, seja em adultos ou crianças. “Pessoas com sensibilidade a produtos químicos não devem pintar o rosto nem o corpo, pois alguns tipos de tinta podem causar irritações e ressecamentos. Para um indivíduo alérgico, apenas um minuto de contato já é suficiente para causar reações”, explica Dra. Annia. Quem insiste em torcer pelo Brasil com as cores no rosto deve utilizar tintas e produtos específicos para a pele e nunca tinta guache, por exemplo. Depois da comemoração, precisa higienizar bem a face – sem esfregar muito – com sabonetes líquidos hidratantes.

Compartilhe: