Um filme que desperta vários tipos de sentimentos quando paramos para assistir! Não consigo encontrar uma descrição de uma frase diferente desta. O filme é simplesmente espetacular, mas complexo quando se trata de nossos ascos e nossas agonias. Suspense, romance, psicologia e muita investigação! O filme é apaixonante e quando assistimos ao primeiro da sequência, ficamos quicando de vontade de ver os demais! Vamos à sinopse oficial antes de mais nada…

 

Sinopse: Querendo se distanciar do que restou de uma sentença por difamação, o jornalista Mikael Blomkvist se retira para uma ilha remota no extremo norte da Suécia onde o assassinato não solucionado de uma garota jovem ainda assombra seu tio industrialista quarenta anos depois. Escondido em um chalé na ilha onde o assassina ainda pode estar rondando, a investigação de Blomkvist o leva para os segredos e mentiras dos ricos e poderosos, e o coloca junto de uma aliada pouco convencional – a tatuada, punk hacker, Lisbeth Salander.

 

milennium

 

 

Para os que não sabem, o filme The Girl With The Dragon Tattoo (Os homens que não amavam as mulheres em português) é uma adaptação do livro sueco do autor Stieg Larsson, Män som hatar kvinnor. Este livro é apenas o primeiro da Trilogia Millennium e conta com mais duas histórias fantásticas: Flickan som lekte med elden (The Girl Who Played With Fire / A garota que brincava com fogo) e Luftslottet som sprängdes (The Girl Who Kicked Hornet’s Nest / A Rainha do castelo de ar).

 

Mas hoje vamos falar apenas do primeiro, ok? Esta primeira história trata de um crime misterioso ocorrido em 1966 no interior da Suécia. Harriet Vanger, jovem herdeira de um império industrial, some sem deixar vestígios. No dia do seu desaparecimento, o acesso à ilha em que morava foi fechado, o que resume a lista de suspeitos à todos os parentes da garota, dentre eles, alguns nazistas bem ativos. Como toda história investigativa, a nossa curiosidade é extremamente explorada em todos os pontos. Quem matou Harriet? Porque teriam matado uma menina tão jovem e linda? Quem é Lisbeth Salander e o que aconteceu em seu passado?

 

Enfim, inúmeras questões que são respondidas inteligentemente ao longo do filme e que nos fazem ficar de boca aberta a cada revelação. Para os que curtem um tom de investigação criminal, vale muito a pena assistir, recomendo muito! Agora, para as meninas que curtem o estilo, mas que se incomodam com algumas cenas, como eu, já falo logo: tem cenas fortes, fortes mesmo! É sério, eu saí da frente da tela na hora que começou a cena, e só voltei quando tinha certeza de ter terminado. É agoniante… Mas mesmo com certo receio para algumas cenas, eu curti 100% do filme. Assistam!!!

Compartilhe: