“Vai ler livro pra criança vai” – É interessante como o mundo do cinema e literatura ama se apropriar de coisas infantis para criar um terror, e também é incrível como o gênero tem sido um pouco negligenciado e criado algumas pérolas dignas de framboesas de ouro, mas amigos esse não é o caso de Babadook, o filme que tem assutado muita gente por aí. Mas já conhece essa nova obra do cinema? The Babadook é um filme de terror canadense, dirigido por Jennifer Kent (antes disso, ela só tinha feito Babe – O Porquinho Atrapalhado Na Cidade). Fora essa experiência cinematográfica, Jennifer só havia dirigido a série The Murder Call que rolou de 1997 a 1999.

Qualquer pessoa pensaria: “Será que essa diretora pode dirigir um bom filme de terror?” Por incrível que pareça: Sim.

A história fala sobre Amélia, uma mulher que perdeu seu marido e após 6 anos desta catástrofe, algumas dores dessa perda continuam. Além disso, seu filho Samuel passa a ter alguns traços de rebeldia ligados a falta paterna e começa a ter pesadelos com a criatura Babadook. O filho logo reconhece que o monstro faz parte de um livro infantil e tem a impressão de que ele deseja matá-lo. Com esse impasse para ser resolvido, o filme segue antes que ambos percam a sanidade.

The Babadook

Para você que ficou interessado (e para você que também não ficou), tenho de falar que a fotografa do longa é impecável, aliás, é um dos pontos fortes! Todo o plano de câmera e toda construção do menino x monstro é incrível, tudo muito lindo e aterrorizante em vários momentos. Sem contar ainda a trilha sonora que, com certeza, vai deixar muito marmanjo com os pelos todos arrepiados de medo e pavor.

Com uma direção singela e planos muito bem executados, The Babadook se torna uma experiência imprescindível para todo fã do gênero terror. O filme não teve estréia nos cinemas e não parece ter esperança de estréia, entretanto, já está disponível no Netflix.

Tem coragem? Fiquem com o trailer e não perca a chance de assistir!