Ontem assisti ao filme A Invenção de Hugo Cabret ~ eu sei, ele não estreou esta semana e eu estou alguns bons meses atrasada, mas não deu para ver antes e eu só queria falar sobre ele depois de assistir. Então, para os que viram e já curtiram, fica aqui apenas mais um comentário sobre o história, mas para quem não viu nada ainda, assistam!!! Vale muito a pena e fica aqui, desde já, minha super indicação!

 

O filme é encantador desde o começo, mas antes de falar da parte mais apaixonante de todas, vamos aos dados técnicos que não deixam a desejar nem um pouquinho. Para começar, o filme foi dirigido e produzido por Martin Scorsese e para a alegria de todos, ele utilizou a mesma tecnologia vista em Avatar – filmando com as câmeras fusion criadas por James Cameron e Vicent Pac. O filme é baseado no livro The Invention of Hugo Cabret de Brian Selznick.

 

O filme não teve nenhuma pretensão em ser um sucesso estonteante e muito menos se limitou a ser mais um filme de fantasia juvenil. Scorsese foi muito além da nossa imaginação quando trouxe vida a um sentimento puro e sincero de uma criança lutando para atingir um único objetivo ~ terminar o trabalho de seu pai. O filme todo é cheinho de metáforas, imagens encantadoras de engrenagens e relógios de Paris e muitas expressões teatrais.

 

Eu, particularmente, não assisti ao filme em 3D, mas confesso que a imagem normal já prendeu minha atenção por muito tempo. Imagem limpa, linda e em tons dourados que nos fazem ter mais e mais momentos felizes ao assistirmos a história. A menina ~ melhor amiga de Hugo ~ complementa o lado lúdico da história de forma encantadora. Ela traz sutileza e graça às cenas tensas do jovem rapaz. Um conhecimento literário vasto que nos coloca mais interessados e por dentro de toda aquela fantasia. O filme é simplesmente sensacional e teve todas as indicações e premiações no Oscar extremamente merecidas.

 

Conheça abaixo as premiações do filme na noite do Oscar deste ano e aprecie como o mundo Hollywoodiano voltou no tempo com as maravilhas de Hugo Cabret:

 

Melhores Efeitos Visuais
Melhor Fotografia
Melhor Direção de Arte
Melhor Edição de Som
Melhor Mixagem de Som

Compartilhe: