[Conheça a série] 666 Park Avenue

-por , em 17/12 -
[Conheça a série] 666 Park Avenue

Poucas séries de suspense/terror conseguem prender minha atenção por muito tempo. American Horror Story me ganhou e me perdeu mais rápido do que o furacão Sandy. Já o seriado 666 Park Avenue está me ganhando aos pouquinhos, episódio por episódio. Já estamos no quinto episódio e a história continua alucinante e viciante! Estou indicando a todos que posso, e as pessoas estão curtindo. Vai por mim, vale a pena assistir. Tudo bem que o poderoso personagem principal desta trama é ninguém menos que John Locke (Terry O’Quinn) de Lost, mas passado é passado e as pessoas precisam trabalhar né minha gente?

 

Conheça 666 Park Avenue: A série está sendo baseada no livro de mesmo nome da escritora Gabriella Pierce e a história gira em torno de um casal do meio oeste dos Estados Unidos que se muda para Manhattan. Eles se tornam administradores de um prédio na luxuosa Upper East Side. Mas o sonho dourado do casal acaba se tornando um pesadelo após uma série de acontecimentos bizarros se mostrarem bem mais sinistros do que eles podiam imaginar. Na verdade, cada um dos moradores do edifício fez um tipo de pacto com o demônio (Olha o John Locke aí) a fim de garantir que todas as suas metas e ambições fossem realizadas. A série é um projeto de David Wilcox (Fringe) – ele escreveu e produziu o episódio piloto.

 

 

Eu já assisti aos primeiros episódios da série e hoje assistirei ao quinto, posso dizer a todos vocês que vale a pena acompanhar. Locke (não adianta, só consigo chamar ele assim) sempre foi meio sinistro e enigmático, o rosto dele já dá arrepios, dependendo da situação, neste seriado então… Algumas das cenas do seriado são de suspense sinistro mesmo (pelo menos para meninas, rss), com direito a barulhinho de sininho ecoando no meio da noite, portas abrindo no escuro e criancinha fantasma com ursinho na mão no meio do corredor. É complicado segurar os arrepios, mas estou gostando bastante do roteiro, está sendo bem elaborado e está amarrando a história de forma bem interessante, sem perder o fio da meada, pelo menos até agora (muito cedo para avaliar?).

 

O casal da imagem acima, Jane (Rachel Taylor) e Henry (Dave Annable), é pseudo-principal (não dá para julgar ainda quem é o principal e quem seria facilmente trocado na história). Eles fazem um contrato de trabalho para administradores do edifício e passam a morar no apartamento 3B. Encantados com a oportunidade e com o emprego, tudo parece flores até que Jane (formada em arquitetura e curiosa pela história dos edifícios de Manhattan) começa a investigar a história do edifício The Drake. A história do edifício começa a ser contada pelos próprios acontecimentos, através de sonhos, visões e sentimentos para Jane – que parece ser muito bem resolvida com relação a assombrações e afins, eu no lugar dela já teria infartado!

 

Até o momento alguns personagens foram apresentados na história. Do lado esquerdo está o bilionário casal Gavin Doran (Terry O’Quinn) e Olivia Doran (Vanessa Williams), donos do edifício The Drake e responsáveis pela maior parte da trama da série. Do lado direito está o casal Jane (Rachel Tayor) e Henry (Dave Annable), recém mudados para The Drake e novos administradores do edifício – o suspense ocorre em sua maioria quando eles estão em cena, principalmente Jane. No meio da imagem está o casal Louise Leonard (Mercedes Masohn) e Brian Leonard (Robert Buckley). Uma fotógrafa linda e famosa e um escritor nerd e tímido que passa os dias tentando desenvolver um roteiro olhando para a janela de sua vizinha de frente – uma loira gostosa que, por provocação, fica tirando a roupa para ele. Lá atrás do lado esquerdo está Alexis Blume (Helena Mattsson), a tal loira gostosa que comentei anteriormente e que, curiosamente, acaba se tornando assistente de Louise Leonard, conveniente, não? Lá atrás do lado direito está a esquisita Nona Clark (Samantha Logan), aparentemente uma funcionária do edifício que tem o habito de furtar objetos pessoais dos moradores do prédio e com eles consegue ter uma premonição sobre como será a morte de cada uma das vítimas.

 

Vai por mim pessoal, o seriado vale a pena, é muito viciante e a história é de prender a atenção dos nerds antenados e apaixonados por séries. Acompanhem mais esse projeto da ABC e torçam, junto comigo, para a série ter sua continuidade aprovada. Ainda não saiu o resultado oficial sobre uma segunda temporada!

Cris Siqueira
por

Cris Siqueira

Nerd, administradora, RPGista, apaixonada por gastronomia, curiosa sobre todos os assuntos e acha que Darth Vader é Deus. Gasta seus “bons tempos” escrevendo, lendo, vendo seriados e viajando. Reza todos os dias para tirar sempre 20 nos dados e nunca morrer no meio de uma batalha!

Recomendamos para você