É inegável que filmes e livros não conseguem ser exatamente iguais. Seja por falta de espaço nas telas ou por escolha dos diretores, muitos detalhes dos livros são deixados de fora dos filmes e já estamos acostumados. Na franquia Harry Potter não diferente e os fãs sempre comentam momentos épicos que ficaram de fora dos filmes. Hoje, nos 40 anos de Harry Potter, vamos relembrar umas cenas que não podiam ter ficado de fora das telas.

Prepare o coração e a nostalgia, caro fã dos livros.

Os pais de Neville

Em A Ordem da Fênix, Neville começa a contar a Harry um pouco de sua triste história. Criado pela avó, descobrimos que seus pais foram vítimas de tortura ao lutarem contra Voldemort. Pouco tempo depois descobrimos ainda a grande responsável pela tortura: Bellatrix Lestrange. Detalhes não são contados nos filmes, mas nos livros descobrimos um pouco mais quando Harry visita o hospital em que o pai de Rony está se recuperando. É lá que estão os pais de Neville desde a época em que Harry “derrotou” Voldemort quando era criança. Neville faz uma visita, acompanhado da avó, que é quem conta toda a história.

Uma outra curiosidade sobre o St Mungus, Hospital para Doenças e Acidentes Mágicos, é que o local é a nova casa de Gilderoy Lockhart, que perdeu a memória após um feitiço mal feito.

O F.A.L.E

No quarto livro, Hermione segue os passos de Emma Watson e se torna uma grande ativista. Ela cria o F.A.L.E, tentando conseguir a libertação dos elfos, quando descobre que muitos deles são usados em trabalhos escravos. O Fundo de Apoio à Liberação dos Elfos é muito abordado nos livros, mas não ouvimos falar dele nos filmes.

Harry se despedindo dos Dursley

Acredite, essa cena é extremamente bonita e emocionante nos livros. Em As Relíquias da Morte, o menino finalmente consegue sua tão sonhada liberdade dos tios e há uma despedida. Mesmo após anos de abusos e tratamentos ofensivos, Duda, Valter e Petúnia sentem a partida de Harry. A cena chegou a ser filmada, mas foi cortada na edição final. Em uma de suas poucas falas, Duda diz: “Eu não acho você um desperdício de espaço” e os dois apertam as mãos, sorrindo.

A final da Copa de Quadribol

Apenas o que sabemos em “O Prisioneiro de Azkaban”, é que Harry é atacado pelos dementadores durante a partida de Quadribol e Dumbledore impede que ele caia de milhares de metros. Mas uma informação foi deixada de lado nessa cena: Harry ganha o Torneio pela primeira vez e a Grifinória se torna um dos melhores times da história da escola. A memória de ganhar o Torneio é, inclusive, usada por Harry quando ele conjura o Patrono.

Pirraça

Qualquer fã dos livros ou até mesmo dos jogos já ouviu falar de um dos fantasmas mais legais do universo de Harry Potter. Diferente de Nick Quase Sem Cabeça, do Barão Sangrento e de Helena Corvinal, o fantasma foi completamente esquecido nos filmes. Pirraça é apresentado logo no primeiro livro da saga e ele tem uma importância enorme nos eventos que conhecemos: é ele quem faz com que Harry, Rony e Hermione encontrem a porta que leva ao alçapão da pedra filosofal.

No quinto filme, Pirraça se junta aos gêmeos Weasley para tornar a vida de Umbridge um inferno. Pirraça faria parte dos filmes e já tinha até um intérprete: o comediante britânico Rik Mayal. Ele filmou uma cena do primeiro filme como o fantasma, mas acabou sendo cortado na edição final.

Winky

Outra personagem importante dos livros que não apareceu nos filmes foi Winky, uma elfa doméstica. Ela é capaz de fazer magia sem varinha, assim como Dobby. Ela a é a elfa da família Crouch e ganha destaque em O Cálice de Fogo. Quando há a invasão dos Comensais da Morte, Winky é vista correndo na floresta próxima ao estádio. Momentos depois ela é encontrada estuporada, no ponto da floresta onde a Marca Negra foi conjurada no céu. Em suas mãos está a varinha que conjurou a marca, mas sabemos que tudo não passou de uma armação de Barty Crouch Jr.

A Esfinge do Labirinto

Ainda no Cálice de Fogo, a última prova trazia um desafio ainda maior do que apenas o labirinto. Em determinado momento, Harry precisa adivinhar o enigma proposto pelo monstro para conseguir seguir em frente. Por ser uma cena curta, os fãs esperavam que acontecesse e ansiavam pelo momento em que teriam de adivinhar o enigma junto com Potter.

O funeral de Alvo Dumbledore

A cena mais esperada pelos fãs que ficou de fora dos filmes foi, sem dúvida, o enterro de Alvo Dumbledore. Enquanto no sexto filme temos o momento emocionante em que todos levantam suas varinhas, nos livros a cena é ainda mais bonita. O evento foi realizado em Hogwarts, pelo pedido do próprio diretor, que pediu para ser colocado para descansar lá. Figuras importantes do mundo bruxo estiveram presente, bem como todos os alunos da escola. O grande túmulo branco foi rodeado pelos alunos, que enfim levantaram suas varinhas.

Na época, o diretor do filme explicou o motivo da cena ter sido cortada:

A cena estava no roteiro, mas ela entrava e saía do filme… era um problema de ritmo. Dava um sentimento estranho de estar finalizada. Você lia o roteiro e chegava na morte do Dumbledore e era uma cena poderosa, climática e tocante. Depois vamos para o grande salão e estranhamente me sentiu que estava completo. Mas ai você vai para o funeral, e parecia não ser sobre o homem, e mais sobre o esplendor da cerimônia e parecia que não se conectava com as cenas anteriores, especialmente com um dos meus momentos favoritos em que os alunos erguem as varinhas para expulsar a Marca Negra do céu. Foi apenas um problema de ritmo. Mas eu amo aquela cena, é linda no livro, mas não funcionava no filme.

Qual sua cena favorita dos livros que não apareceu nos filmes?

LEIA MAIS SOBRE HARRY POTTER