Assistimos Capitão Phillips e posso dizer que me surpreendi novamente, depois de assistir a um trailer que não fez jus à história original do filme. Para quem não sabe, o filme Capitão Phillips conta a história real de uma invasão pirata ao navio Maersk Alabama dos Estados Unidos na costa da Somália. Com muito drama e muita vontade de viver, o comandante Richard Phillips mandou muito bem sobrevivendo e salvando sua tripulação.

Tudo começa com uma cena simples de despedida entre esposa e marido (no caso, ambos Sr. e Sra. Phillips), já que ele está partindo para mais um trabalho a bordo do navio Maersk Alabama. Tudo aconteceu em 2009 e logo depois de ter passado por este momento tenso em sua vida, o comandante Phillips escreveu um livro, inspirou muita gente e virou filme. Acredite: Pode parecer besteira porque trata-se da realidade e não de um roteiro hollywoodiano, mas o filme e o capitão mandaram muito bem. Fiquei vidrada do começo ao fim.

capitão phillips piratas

A Somália é um país bem pobre e sua costa é conhecida em todo o mundo da navegação como sendo uma das mais perigosas do mundo devido as atividades de pirataria. Os anciões de tribos incentivam a pirataria, somente desta forma eles enriquecem e continuam explorando os mais novos que, na realidade, não tem opção nenhuma de vida que não seja roubar e ganhar pouquinho por isso. A vida desse povo é bem miserável e a miséria os tornou insensíveis para determinadas situações, como mostram em algumas cenas do filme. Aliás, andei dando uma lida na história real do navio e alguns fatos não batem muito bem, mas quem se importa? O filme é ótimo do começo ao fim. O desfecho foi, nada mais, nada menos do que real. Não poderia esperar mais mesmo. Clique nas imagens abaixo para visualizá-las em tamanho real.

capitão phillips comandante capitão phillips foto capitão phillips fotos capitão phillips sequestro

Vamos conferir algumas curiosidades sobre o filme Capitão Phillips: Baseado no livro “A Captain’s Duty : Somali Pirates, Navy SEALs, and Dangerous Days at Sea”, escrito pelo verdadeiro Richard Phillips. Em abril de 2009, o capitão Richard Phillips e a tripulação do navio Maersk Alabama foram sequestrados por piratas somalis. A produção tentou conseguir o navio Maersk Alabama para as filmagens, mas acabou utilizando um porta-contêineres bastante similar ao original. A equipe de Capitão Phillips filmou durante 60 dias a bordo de um navio. Em entrevista, Tom Hanks revelou que o seu primeiro contato com os intérpretes dos piratas foi somente na hora de realizar as filmagens. Para criar uma história autêntica, mais próxima da realidade, o diretor Paul Greengrass decidiu filmar perto dos atores, com a câmera nos ombros.

E você já assistiu ao trailer?

Compartilhe: