Como lidar com cães que mordem demais?

-por , em 11/02 -
Como lidar com cães que mordem demais?

Eu já comentei diversas vezes aqui sobre nosso cãozinho Luke, que adotamos em 2012 e que, hoje, está com 1 ano e 7 meses e já comentei também sobre a nossa cadelinha Leia que adotamos no começo de dezembro de 2013. A encontramos no lixo e não sabemos, ao certo, quando nasceu, mas imaginamos que tenha sido uma semana antes da adoção, então consideramos que ela tem, hoje, uns 3 meses. Desde a adoção, temos passado por umas situações inusitadas, o primeiro cão passa a ser um anjo quando adotamos um segundo filhote. Vou contar porque.

O Luke sempre foi bagunceiro e levado, desde filhotinho, mas depois que completou um ano, a única coisa que ele fazia repetidamente era cruzar com qualquer coisa que estivesse em seu caminho: cadeiras, mesas, pernas, braços, brinquedos, tudo mesmo. Como trabalhamos e passamos o dia inteiro na rua, o veterinário nos indicou adotar um segundo cãozinho para lhe fazer companhia, de preferência uma fêmea. E assim fizemos quando encontramos Leia e seus 7 irmãos no lixo. Leia chegou aqui em casa cheia de anemia e desnutrida, uma anjinha de tão quietinha. Mas não sabíamos que aquela mansidão toda era por conta de sua saúde e nada tinha a ver com sua personalidade.

mordendo

Leia passa a maior parte do seu tempo implicando e mordendo o pobre Luke que, gente, nem sabe mais o que fazer. Mas não pensem que ele está triste, a maior alegria desse safadinho hoje em dia é cheirar a Leia o tempo todo. Mas enfim, começamos a procurar algumas dicas sobre como lidar com um cachorro que morde demais, porque agora, ela começou a nos morder mesmo, de ferir. Ela entrou numa vibe que, deve ser genética, de ser agressiva e não podemos deixar isso acontecer, já que conseguimos adestrar o Luke tão bem em casa mesmo.

Vejam o que eu encontrei: Muita gente não sabe que filhotes trocam os dentes exatamente como nós e que os dentes de leite começam a cair por volta dos 3 meses e meio. A troca se estende até os 5 ou 6 meses. Os dentes definitivos continuam “crescendo” até os 7 meses de idade, e tudo isso é doloroso para o filhote. Brincar com um filhote é extremamente importante para que ele se desenvolva plenamente, tanto física quanto psicologicamente, mas deveriam existir certas regras para evitar problemas sérios mais tarde. Além de tentar aliviar a dor da gengiva por causa dos dentes que estão nascendo, filhotes mordem, principalmente, para testar a autoridade e força dos “irmãozinhos”.

É brincando de lutas e batalhas que os filhotes se preparam para ocupar a posição deles na hierarquia do grupo. Se nós humanos permitirmos que nossos filhotes brinquem de morder a nossa mão, mais do que alguns pequenos cortes doloridos, vamos incentivar nossos cãezinhos a ocupar a posição hierárquica mais alta da família quando eles estiverem adultos.

morde

Um filhote que aprende que é permitido morder, pois não há nenhum tipo de represália contra seus ataques, não hesitará em “defender-se” de qualquer contragosto com dentadas poderosas mais tarde em sua vida. Um cachorro adulto jamais tolerará que um filhote fique mastigando suas patas. O cão adulto emitirá imediatamente um rosnado de aviso e se o filhote continuar insistindo vai acabar tomando uma dentada de correção bem na cabeça.

Nós, humanos, devemos ensinar esta mesma lição para os nossos filhotes e evitar problemas no futuro. A técnica de colocar o polegar na língua do cachorro e fazer pressão para baixo até que ele tente empurrar nosso dedo para fora da boca dele é bastante efetiva e, se executada de forma adequada, não irá machucar seu filhote.

Ele até pode ser bastante insistente e tentar te morder várias vezes, mas se você for persistente, o cachorrinho irá aprender logo que não é agradável abocanhar a mão de quem o alimenta. Não se esqueça de dizer sempre NÃO MORDE, enquanto aplica a correção e não permita que nenhum outro membro da família ou amigos deixe o seu filhotinho morder. Outra parte importante na abordagem do problema das mordidas, é ensinar ao seu filhote que é bom morder os brinquedos dele, e que o brinquedo correto também vai ajudar a massagear a gengiva e diminuir o incomodo da dentição infantil.

Eu vou seguir estas dicas do BitCão e ver no que dá, conto depois para vocês se funcionou ou não. Se você tiver alguma experiência que possa me ajudar, comenta aqui no post. 😉

Cris Siqueira
por

Cris Siqueira

Nerd, administradora, RPGista, apaixonada por gastronomia, curiosa sobre todos os assuntos e acha que Darth Vader é Deus. Gasta seus “bons tempos” escrevendo, lendo, vendo seriados e viajando. Reza todos os dias para tirar sempre 20 nos dados e nunca morrer no meio de uma batalha!

Recomendamos para você