Olá Coxinhos, tudo bem? Existem algumas notícias que assustam ao lermos a chamada, depois impressionam quando começamos a ler e depois nos deixam revoltados. Principalmente quando a notícia é contada como se fosse uma super novidade do mundo moderno, ou uma formação de opinião, mas na verdade não passa de mais uma ação de bullying contra uma parte ou minoria da população. E foi isso que eu percebi com esta notícia, um absurdo, um preconceito e uma forma de ver as coisas mais medieval do que há zilhões de anos atrás. Deixe-me explicar…

 

“A companhia aérea Samoa Air se tornou a primeira companhia do mundo a a cobrar os passageiros de acordo com o seu peso. O passageiro deverá fazer sua reserva online, declarar sua massa corporal e o peso estimado de sua bagagem. O peso total será utilizado para calcular a tarifa do voo. E nem adianta querer mentir, cada passageiro terá que subir em uma balança no aeroporto para que a companhia possa checar a veracidade da informação fornecida anteriormente. Os preços vão variar entre 1 a 4,16 dólares por quilo, de acordo com a duração da viagem. 

 

Samoa Air afirma que uma família de peso normal pagará menos pela tarifa. A decisão de tarifar pelo peso dos passageiros surgiu porque a frota tem muitas aeronaves pequenas com 12 lugares. Isso faz com que o peso dos passageiros e da bagagem seja mais importante do que em aviões maiores. Samoa é um dos países que mais sofre com obesidade no mundo inteiro e a companhia imagina que esta iniciativa poderá ajudar na promoção de uma melhor qualidade de vida no país”.

 

Eu acredito que esta seja uma notícia que gera conflitos internos. Os radicais, a favor da saúde e do corpo perfeito, com certeza entenderão esta mudança da empresa aérea como um incentivo, uma verdadeira motivação para os gordinhos emagrecerem. Outros, os menos radicais, acharão exagerado demais. E alguns, principalmente os que sofrem com problemas de distúrbios alimentares que causam a obesidade, acharão triste, feio e dirão que trata-se de puro preconceito.

 

Eu realmente acho que o mundo precisa diminuir seus hábitos alimentares ruins, mas não é discriminando, excluindo e fazendo com que gordinhos paguem mais por serviços que as coisas mudarão. Precisamos pensar no emocional dessas pessoas, na forma que eles lidarão com as mudanças. Não acho realmente que esta seja a melhor forma de resolver um problema da humanidade. Hoje o termo utilizado é o bullying, antigamente não era, e futuramente provavelmente não será também, mas a intenção de magoar, machucar, ferir os sentimentos continua a mesma, uma vergonha.

 

Perfil Coxinha

Coxinha Nerd

Você concorda ou discorda desta ação da Samoa Air?
A favor dos nerds e contra a tirania dos Kibes.
Facebook | Twitter