Onde está o Brasil na literatura fantástica?

-por , em 05/06 -
Onde está o Brasil na literatura fantástica?

Entenda por fantasia algo surreal, que pode variar entre o horror e o amor, fadas à bruxas e de zumbis à unicórnios. Somos influenciados por uma cultura estrangeira altamente singular e de vários segmentos. A história e os movimentos culturais norte-americanos foram agentes influenciadores para séries de TV, filmes, livros, webseries e tantas outras coisas. E essa cultura fantástica se espalhou por ser algo totalmente original. Neste post vamos falar, ou melhor, procurar onde se encontra a nossa cultura na literatura fantástica.

Com três livros e adaptações para o cinema, o sucesso de O Senhor dos Anéis foi imenso e mundial, sem falar na trilogia (de cinco) do Guia do Mochileiro da Galáxias e no sucesso, mais atual, dos oito filmes do bruxinho do bem; Harry Potter. Nossa literatura é histórica, tendo em vista que muitos autores famosos brasileiros morreram após a publicação da obra de estreia. Para nossa alegria, isso tem mudado devido a valorização literária, onde os conceitos modernos chegaram novamente trazendo um pouco de nacionalismo esquecido e afogado por tantas conspirações de sucessos literários cinematográficos mundiais.

fantasy

O selo Fantasy – CdP é coordenado pelo Raphael Draccon que lançou a trilogia Dragões de Éter no Brasil e teve então sua ascensão como escritor no país. Os livros transmitem espiritualidade e envolvem o leitor num universo criado magicamente para que as histórias comecem e sejam solucionadas. Com o selo editorial Fantasy – Casa da Palavra coordenado por ele, Raphael edita novas obras brasileiras do gênero utilizado anteriormente por seus livros.

Carolina Munhóz, lançou O Inverno das Fadas e A Fada, ganhando reconhecimento e leitores no universo amplo que essa literatura anda tendo atualmente no Brasil. Afonso Solano é ilustrador, podcaster e, agora, escritor da Fantasy com o livro O Espadachim de Carvão, lançado este ano. Junto com eles, há menções honrosas para Fábio M. Barreto e Leonel Cadela que ficam cada dia mais conhecidos por suas palavras na nova (e única) literatura fantástica brasileira.

Cris Siqueira
por

Cris Siqueira

Nerd, administradora, RPGista, apaixonada por gastronomia, curiosa sobre todos os assuntos e acha que Darth Vader é Deus. Gasta seus “bons tempos” escrevendo, lendo, vendo seriados e viajando. Reza todos os dias para tirar sempre 20 nos dados e nunca morrer no meio de uma batalha!

Recomendamos para você