Vamos fazer um mix delicioso e que serve tanto de acompanhamento como prato principal, principalmente para aquelas pessoas que estão tentando economizar nas besteiras. Essa é uma ótima receita para comer uma delícia, feita de um jeitinho bem simples e nutritivo, quer aprender a fazer a batata marguerita? Vamos lá então!

 

Ingredientes

 

½ xícara (chá) de azeite | 4 dentes de alho picados | 300 g de batatas cozidas e cortadas em rodelas grossas | 2 tomates cortados em rodelas grossas | Sal e pimenta a gosto | Manjericão picado a gosto | 50 g de mussarela ralada

 

Modo de preparo – Em uma frigideira, aqueça 3 colheres de azeite e doure o alho. Reserve. Em um refratário, acomode as rodelas de batata, por cima, as rodelas de tomate, tempere com o alho reservado, o sal, a pimenta e o manjericão. Regue com o restante do azeite, polvilhe a mussarela e asse no forno preaquecido a 200 ºC por aproximadamente 30 minutos. Sirva logo em seguida.

 

Dicas e informações – Sirva o prato como acompanhamento de carne ou frango assado. Esta receita rende seis porções e cada uma delas tem, em média, 125 calorias – viu que pouquinho?

 

Benefícios do tomate – Uma alimentação ideal deve ser equilibrada em proteínas, carboidratos, gorduras, fibras, vitaminas, minerais e água. Dietas ricas em gordura, principalmente a do tipo saturada e o colesterol (carnes, na gema de ovo e no leite e seus derivados), em sal e em açúcar e pobres em carboidratos complexos, vitaminas e minerais (cereais e grãos integrais, frutas e hortaliças), aliadas a um estilo de vida sedentário, são responsáveis pelo aumento de doenças como obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares, hipertensão, osteoporose e câncer. No Brasil, as doenças do aparelho circulatório representam a principal causa de óbitos (32%), seguidas pelas neoplasias (câncer). Há muito tempo acredita-se que o consumo de frutas e hortaliças auxilia na prevenção e cura de certas doenças. Este efeito é atribuído, em parte, à presença, nestes alimentos, de vitaminas e de substâncias não nutrientes (fitoquímicos) como antioxidantes, carotenóides e compostos fenólicos. Muitos de nossos problemas de saúde devem-se à ação de formas tóxicas do oxigênio (oxidantes) responsáveis por processos que resultam na obstrução de artérias, transformação de células normais em cancerosas, problemas nas articulações e mau funcionamento do sistema nervoso, além de estarem associadas ao envelhecimento. Os oxidantes derivam de processos metabólicos normais, como a respiração, ou provêm do ambiente (poluentes do ar, pesticidas, fumo, drogas). Eles assumem várias formas e aspectos, sendo a mais comum os radicais livres. Em excesso, eles podem atacar o material genético (DNA) das células, provocando mutações que podem levar ao câncer. Também atacam as moléculas de gordura que compõem as membranas celulares, destruindo a sua estrutura. Leia mais aqui.

 

 

Perfil Coxinha

Coxinha Nerd

Delícia demais, não acha?
A favor dos nerds e contra a tirania dos Kibes.
Facebook | Twitter

Compartilhe: