Olá Coxinhos! Quem disse que somos os únicos animais que precisamos de carinho e atenção dos amigos? Aparentemente, um estudo feito comprovou que as baratas, eternas detestadas por nós, também necessitam desse tipo de afago. Você gostaria de deixá-las menos carentes? Acho que não né?? Nem eu…

 Biólogos do National Center of Scientific Research, na França, estudaram dois tipos de baratas (Blattella germanica e Periplaneta americana – as duas bonitinhas convivem “bem” com a gente) para conhecer melhor os hábitos desses bichos. E descobriram que elas também têm uma vida social: reconhecem os membros da própria família e adoecem quando são abandonadas pelo grupo – as jovens solitárias levam muito mais tempo para se desenvolver e encontrar um parceiro.

Saber quem faz parte da família é bom para evitar o acasalamento com os irmãos. E elas só conseguem fazer isso por causa de alguns compostos químicos presentes na saliva e no corpo de cada uma. A parte boa é que elas saem sozinhas em busca de comida e água – é por isso que raramente você se depara com uma porção delas no lixo da cozinha (só vale lembrar que, apesar da busca solitária, as baratas deixam rastros para que as coleguinhas encontrem a mesma fonte de comida). Mas, durante o dia, elas descansam juntinhas em rachaduras e buracos escuros. <3

Via Ciência Maluca

Se você ficou com nojinho desta notícia, precisa repensar seus conceitos. Mentira, não precisa repensar nada, eu também fiquei com o mesmo nojo e não quero, definitivamente, de forma alguma, fazer amizade com nenhum tipo de barata, ok? Sejam elas carentes ou não, prefiro continuar pagando de assassina e matando todas que aparecem na minha frente. Oras, era só o que me faltava… Barata carente… Vish!