Como realmente aproveitar a Black Friday?

Como realmente aproveitar a Black Friday?

Amanhã, dia 25 de novembro, acontece o evento de promoções absurdas chamado Black Friday. Infelizmente, desde que chegou no Brasil a data ficou marcada por falsos descontos e maneiras de enganar o consumidor. Mas como posso fugir de vez dessas lojas maliciosas?

Dando um contexto histórico, o evento começou já nos anos 30, mesmo sem ainda ter essa denominação. O período após o Dia de Ação de Graças (data muito importante para os americanos) e a metade de Dezembro sofria bastante recessão econômica, pois as pessoas paravam de comprar para juntar o dinheiro dos presentes de Natal.

Como uma forma de contornar esse problema, comerciantes tiveram a ideia de utilizar a sexta feira no dia seguinte após a Ação de Graças (que é sempre em uma quinta) para um evento onde todos s varejistas ofereceriam descontos generosos, aumentando o volume de compra no país.

Desde então a Black Friday é uma data muito aguardada por todos nos EUA, e aos poucos foi chegando aos outros países, tendo sua primeira edição no Brasil ocorrida em 2010. Logo no lançamento por aqui, foi possível reconhecer uma grande diferença em relação aos americanos: lá, o evento é voltado para lojas físicas de varejo, já que as lojas online possuem sua própria data de promoções absurdas: a Cyber Monday, segunda feira logo após a Black Friday. Já no Brasil, pouquíssimas lojas físicas aderiram às promoções nos primeiros anos, e a Black Friday ocorreu quase totalmente em lojas virtuais.

O grande problema dessa diferença é a facilidade de se criar uma loja virtual em comparação com um espaço físico. Com a promessa de milhões de usuários visitando seus sites, muitas pequenas (e às vezes até falsas) lojas online passaram a criar fraudes e descontos falsos (a famosa metade do dobro). Em alguns casos até mesmo lojas grandes e famosas começaram a maquiar seus preços, subindo o valor de produtos algumas semanas antes do evento para depois colocá-los pelo mesmo valor anterior, mas alegando descontos enormes.

Para tentar contornar a situação, alguns órgãos fizeram listas de sites para ser evitados, mas você pode fazer a sua parte também. O Procon, por exemplo, possui uma lista com todos os sites que você nunca deve confiar. Já para uma lista de lojas confiáveis e íntegras, o Black Friday Legal é o portal oficial do evento.

Além de se guiar pelos sites, você deve pesquisar o histórico de preços de um produto para saber se o desconto aplicado é real. Links como o Buscapé e o Zoom possuem ferramentas para tal, bastando procurar o nome do produto. Pesquisar a reputação da loja no Reclame Aqui também é interessante, mesmo que às vezes lojas boas estejam negativadas ou vice versa, no geral é indispensável ler as opiniões e problemas dos clentes com uma determinada loja.

Por fim, o que devemos ter em um evento como esses é bom senso. A Black Friday é conhecida por oferecer descontos realmente inacreditáveis, principalmente nos Estados Unidos. Mas mesmo assim, coisas fora da realidade (como um iPhone 7 por R$900,00) devem ser ignoradas e, de preferência, denunciadas a algum site responsável.

Devemos sim aproveitar essa data, mesmo que ela tenha chegado cheia de problemas ao Brasil. Aos poucos vamos conseguindo eliminar lojas interesseiras e maliciosas, devemos fazer nossa parte e não dar mole nesse dia. Existem ofertas únicas de verdade, só é preciso um pouco de pesquisa!

Leia mais Dicas!

Murilo Pessanha
por

Murilo Pessanha

Falo bastante sobre dois assuntos que são minhas paixões: tecnologia e games, contribuindo com notícias, análises e opiniões. Sou fã da Apple, mas entendo todos os problemas da empresa e não deixo que isso ofusque o brilho de lançamentos de todas as outras. Minha paixão é tecnologia como um todo, qualquer novidade já me deixa ansioso!

Recomendamos para você