Todo nerd, ou pelo menos todo grande fã de cinema, já sentiu vontade de falar alguma coisa vista nos filmes ou em sua séries favoritas. Mas, diga a verdade, além de desejar repetir aquela frase legal, daquele personagem que você ama, pelo menos uma vez você deve ter desejado entender o que está sendo dito! Eu sou uma dessas. Ouço aquela frase, aquela palavra e me pergunto de onde veio ou se foi traduzido para o que seria (porque dublagem muda o contexto e legendado nem sempre traduz ao pé da letra, né? isso me irrita horrores…). Como exemplo posso citar a ofidioglossia! Sempre quis falar! E, a santa internet, tornou isso possível! Venha comigo saber algumas das línguas fictícias que você pode aprender!

Quenya e Sindarin

Hoje em dia, todos conhecemos ou, ao menos, ouvimos falar de “O Hobbit” e a trilogia de “O Senhor dos Anéis“. Seu criador, J.R.R. Tolkien, que foi professor de linguística, fluente em doze idiomas e criou suas obras primas, veja só, no intuito de entreter seus filhos! (eita pai exemplar!) E foi a facilidade que ele tinha com as palavras que o levou a criar idiomas para enriquecer suas histórias!

Os mais conhecidos são o Quenya ( língua mais falada e antiga da Terra Média ou, o “élfico maduro“) que foi baseado na língua filandesa e o Sindarin (língua apontada como a mais popular da Terra Média), inspirado no galês.

Você pode aprende-los em livros com cursos específicos se desejar:

**CURSO DE QUENYA

**CURSO DE SINDARIN

Poema em élfico:

Nadsat

Quem assistiu a “Laranja Mecânica“, certamente se impressionou com duas coisas: a ultraviolência do filme e, a maneira peculiar com que os personagens falavam. As expressões de Alex e seus comparsas vieram de uma mistura de Cockney (dialeto britânico) com o russo. Não é um idioma, mas é bem peculiar! Você pode conferir suas palavras e significados em um dicionário completo:

**DICIONÁRIO DE NADSAT

Klingon

Em 1979, James Doohan, que vivia Scotty em “Star Trek”, improvisou na hora de falar em Klingon e acabou inventando algumas palavras. Com base nelas, Marc Okrand criou o idioma. A popularidade da série, fez a língua se tornar conhecida. Hoje, você pode traduzir o que quiser para o idioma pelo Google tradutor (sim, ele possui a linguagem!) ou participar do Instituto Acadêmico dedicado a divulgação e tradução do idioma:

**INSTITUTO ACADÊMICO DE KLINGON

Ofidioglossia

Aqueles que acompanharam as aventuras do famoso bruxinho Harry Potter, sabem que a ofidioglossia ( a língua das cobras) é um idioma falado por poucos bruxos, entre os quais se destacou Salazar Sonserina, um dos quatro fundadores  de Hogwarts. Se você desejar aprender, você pode traduzir qualquer palavra para a língua das serpentes:

**TRADUTOR DE OFIDIOGLOSSIA

Dothraki

Game of Thrones é uma das séries vedetes do momento. Aqueles que são fãs, já estão familiarizados com a línguagem do povo ao qual Daenerys Targarien se tornou Khaleesi. Embora menor na série literária de George R.R. Martin, o idioma foi ampliado para dar mais veracidade e dinâmica a série televisiva! Formado por mais de trÊs mil palavras, o idioma é uma mistura de línguas faladas na Rússia, Estônio, Turquia, Quênia e Canadá. Você pode aprender neste site, mantido por David J. Peterson, o criador das novas palavras para a série:

**APRENDENDO DOTHRAKI

Se você resolver aprender alguma das linguagens, deixe um comentário (pode ser na língua aprendida, kkkkkkkkkkk) pra nós contando, ok?

 

Fonte: Megacurioso