Relembrando Anos Incríveis!

-por , em 17/02 -
Relembrando Anos Incríveis!

Pode parecer brincadeira, mas Anos Incríveis teve simplesmente seis temporadas ao todo e passou na TV americana de 1988 a 1993, aqui no Brasil passou na TV Cultura bem no comecinho da década de 90 e logo depois foi comprada pela Band, pela Multishow e pela Rede 21.

A série contava a história de típicas famílias americanas do final dos anos 60, inicio dos anos 70, com todos os problemas sociais e fatos históricos que borbulhavam na época. Tudo é narrado pelo próprio protagonista, Kevin Arnold, só que em formato de lembrança. Kevin relata todas as histórias e os acontecimentos de sua fase adolescente junto de seu grande amigo Paul e pelo seu primeiro amor Winnie Cooper.

A música de abertura da série, With a Little Help from My Friends dos Beatles fez um graaande sucesso e dá um toque super especial ao seriado. Veja só:

Jack era o pai do Kevin, um cara muito turrão, veterano da guerra da Coréia, que sustentava a família trabalhando na Norcom. Norma Arnold era a típica mãe americana daquela época, atenciosa, carinhosa, excelente cozinheira e muito preocupada. Karen era a irmã mais velha, idealista e totalmente hippie. Wayne era o irmão mais implicante do mundo, ele não deixava Kevin respirar aliviado um minutinho, principalmente quando seu amigo Paul estava por perto.

Paul era o melhor amigo que se podia ter, muito leal, nerd demais e alérgico a quase tudo – aliás, esse era o retrato do nerd das décadas de 60/70/80 né?. Os dois estudavam no colégio JF Kennedy com Winnie Cooper – que tinha Gwendolyn como nome verdadeiro e além de amiga era vizinha e namorada de Kevin.Os três ficaram amigos para sempre, mesmo com as idas e vindas do namoro de Kevin e Winnie, mesmo com as mudanças de escolas e de bairros ao longo da história.

Um dos episódios mais marcantes do seriado foi o da Formatura que marcou a passagem dos personagens para uma vida mais adulta. Kevin já não tinha o mesmo rostinho de criança, Paul estava mais alto que todos e Winnie já não era tão marcante quanto antes. E é na formatura que Kevin se vê diante do problema que é crescer e ter de deixar para trás certas coisas que não fazem mais parte de sua vida. Ele, mais nostálgico ainda do que em todos os outros episódios, lembra de quando era criança, enquanto ajuda a Srta. White (em trabalho de parto) a chegar no hospital.

Em sua sexta e última temporada, o seriado teve um episódio duplo final chamado Independence Day quando Kevin sai de casa brigado com o pai e vai atrás de Winnie, que está trabalhando em um hotel. Lá ele encontra muito trabalho pesado e uma namorada arredia. Jack vai atrás do filho que continua irredutível, Kevin e Winnie brigam, terminam e são demitidos, tendo que retornar para casa. Acabam juntos na estrada e sozinhos declaram (mais uma vez) seu amor um pelo outro prometendo nunca mais se separar. Uma promessa, como disse o Kevin adulto, que só poderia vir de corações muito jovens.

Quando voltam para a cidade, vemos todos da família de Kevin reunidos no desfile de Independência de 4 de Julho e ele conta, que pouco tempo depois seu pai faleceu e Wayne ocupou seu lugar na fábrica. Conta também que sua mãe se tornou uma mulher de negócios e Karen, grávida de Michael, teve um filho que é a cara de Kevin. Paul se tornou um advogado e continuou alérgico a quase tudo. Kevin e Winnie se escreveram por anos quando ela foi estudar arte na Europa e quando ela retornou, Kevin a recebeu no aeroporto com sua esposa e primeiro filho.

“Crescer acontece tão rápido… Um dia você está de fraldas e no outro você se foi. Mas as memórias da infância permanecem com você durante todo o caminho”.

Cris Siqueira
por

Cris Siqueira

Nerd, administradora, RPGista, apaixonada por gastronomia, curiosa sobre todos os assuntos e acha que Darth Vader é Deus. Gasta seus “bons tempos” escrevendo, lendo, vendo seriados e viajando. Reza todos os dias para tirar sempre 20 nos dados e nunca morrer no meio de uma batalha!

Recomendamos para você