AMERICAN GODS | Crítica do episódio “The Secret of Spoons” – S01E02

-por , em 21/05 -
AMERICAN GODS | Crítica do episódio “The Secret of Spoons” – S01E02

CONFIRA NOSSA CRÍTICA DE “THE SECRET OF SPOONS”!

Após introduzir todo o universo de Neil Gaiman em sua primeira hora na televisão, American Gods volta melhor ainda que em seu piloto aprofundando tramas e introduzindo mais personagens incríveis que farão a diferença no futuro da serie.

Logo em seu início, “The Secret of Spoons” já cativa o público com mais uma cena forte para os padrões atuais. Nela vemos Anansi em um navio cargueiro cheio de escravos negros indo em direção a América em 1697. Após um discurso de moral sobre todos eles estarem de alguma maneira ferrados tanto na época quanto no futuro, os negros se rebelam e colocam fogo no navio.

O interessante desse discurso é que mais tarde vemos a previsão do futuro de Shadow Moon, o protagonista negro da série que claramente na expressão das irmãs irá se ferrar de alguma forma nessa sua longa jornada.

Logo depois dessa introdução magnífica já vamos direto para a trama principal. Shadow e Mr. Wednesday viajam para Chicago onde vão encontrar as irmãs PolunochnayaCzernobog. O objetivo desse encontro é conseguir convencer o deus Czernobog a se juntar a reunião que Wednesday está promovendo em Winsconsin, algo certo que veremos a partir de agora é viagens ao redor dos EUA a procura de novos convidados.

Em meio essa trama já em Chicago, vemos mais uma cena que mostra toda a mitologia por trás da série. Em um mercado, a deusa Media tenta corromper Shadow para o seu lado, quando utiliza de efeitos tecnológicos para falar com o mesmo por meio de uma televisão viva, algo bem macabro.

Falando um pouco de Shadow, é bom ver que ele está cada vez mais de certa forma louco pela morte de sua mulher. A cada sono, um novo pesadelo incluindo ela vem a tona, e a cena em que ela vai na casa dos dois é de se emocionar com a verdade estando no celular dela.

Outra coisa que chama a atenção é a reação de Wednesday quando Shadow lhe conta os acontecimentos do final do episódio passado, quando ele diz que não deixará assim. Isso misturado as palavras constantes de que uma guerra está vindo, tudo leva crer que essa “guerra” seria uma verdadeira batalha entre os deuses velhos e os novos, já que a todo momento somos introduzidos a novos personagens importantes para a trama.

Em termos mais técnicos, o segundo episódio dessa primeira temporada consegue manter a mesma qualidade de roteiro e direção do primeiro, tendo planos de tela que focam em expressar os detalhes das situações ao telespectador. Os efeitos visuais também estão bem melhor que o do primeiro episódio, o sangue desse episódio parece estar bem mais realista que o do primeiro, a cena do martelo prova bem isso.

Outro ponto técnico que é importante de se notar são as cenas mais quentes que retornam no episódio assim como a deusa Bilquis, que faz inúmeras vítimas em cenas de sexo explicito mas sem nada forçado, tudo feito certamente para aprofundar de certa forma a história. Nessa hora entra também o quesito atuação, algo que vem sendo elogiado por todos, já que esse elenco de American Gods é incrível, desde Shadow até o recém-introduzido Czernobog.

Enfim, American Gods começa a se aprofundar de vez em sua trama, mesmo estando apenas em seu segundo episódio o roteiro já vai nos mostrando muito do que esperar para o futuro, principalmente em se costumar a ver Shadow em perigo, já que são dois episódios seguidos que acabam com o nosso protagonista tendo um alto perigo de vida, alguém precisa se cuidar mais!

Veja mais sobre Séries

Luiz Gabriel
por

Luiz Gabriel

Gamer desde sempre, joga qualquer coisa sendo de esportes até o casual FPS. Também gosta de filmes e séries - principalmente Game of Thrones e Breaking Bad.

Recomendamos para você