Escolha uma Página

ELES NÃO ESTÃO SOZINHOS

Adjetivos em títulos de filmes vão muito além de simples caracterizações. Dependendo da forma como são usados, conseguem contar muito ao público e revelar um pouco do que vem pela frente. Em Ameaça Profunda, por exemplo, não é difícil imaginar o tipo de filme que nos espera. Sabemos que o trama nos levará para o fundo do mar e que algo terrível acontecerá lá embaixo. E acontece.

O grande destaque da trama está na escolha de sua protagonista. Kristen Stewart assume o desafio e entrega um de seus melhores trabalhos. Em Ameaça Profunda, ela é a grande heroína da história, o que é revelado logo nos primeiros minutos. Ao lado de outros cinco membros do elenco, Stewart vive uma história agonizante e repleta de suspense. Prepare-se para levar sustos, pois eles virão.

Norah

Norah Price vive a quilômetros de profundidade, no fundo do oceano. Assim como o restante da tripulação da plataforma de petróleo, ela não tem contato com o mundo externo e há anos. O local é inabitado e até então não explorado pelo ser humano. Pouco se conhece do assoalho marinho em tamanha profundidade e ninguém conhece melhor a instalação do que Norah.

Price enfrenta os desafios diários de viver isolada do mundo, do contato com luz solar e/ou qualquer tipo de relação com a superfície. O isolamento mexe com sua cabeça a cada dia que passa, tornando-a reclusa desconfiada.

O filme

Quando menos esperavam, um terremoto em escala devastadora atinge o fundo do oceano e tudo vai por água abaixo. Uma grande explosão acontece na base da plataforma e a pressão destroça toda a estrutura em questão de minutos. Norah e o restante da tripulação estão presos a quilômetros de profundidade e precisam de um milagre para conseguirem sair vivos.

A Estação Kepler está sendo inundada rapidamente e a diferença de pressão pode acabar com tudo e todos em questão de segundos. Os seis membros da tripulação precisam fazer algo nunca antes feito: com o auxílio de trajes, eles têm de atravessar o assoalho marinho a pé e ir até a única plataforma que pode leva-los a superfície. Mas eles não estão sozinhos.

Ameaça Profunda

Apesar de diversos problemas que culminam por prejudicar a produção, Ameaça Profunda surpreende e mostra um verdadeiro suspense. O filme cumpre seu papel dentro de produções tradicionais do gênero e o faz muito bem. Ficamos agoniados e vidrados na tela do cinema do início ao fim da produção. Em diversas cenas nos pegamos prendendo a respiração e respirando aliviados juntamente com os personagens que estão na tela.

Ameaça Profunda dura o tempo necessário para manter o público preso em sua trama. Embora tente abordar assuntos mais delicados, como o que acontece na cabeça de Norah diante de situações, o enredo principal giram em torno dos monstros marinhos e místicos ali presentes. Em um pequeno momento do filme, um diálogo entre as personagens de Stewart e Jessica Henwick resume a mensagem principal do longa: não deveríamos estar tão longe explorando a natureza.

E assim como no filme, as consequências virão (ou já chegaram).

Os problemas

Mesmo que o resultado seja positivo, é importante mencionar os pontos negativos do longa. Ameaça Profunda se revela extremamente previsível (embora surpreenda no final) e muitas das cenas são imagináveis em poucos minutos de filme.

Ameaça Profunda é um filme de suspense, cuja especialidade é dar sustos no público. Não espere um roteiro complexo e denso, pelo contrário, aqui ele é quase inexiste. A história é centralizada na personagem de Kristen Stewart, que a interpreta muito bem. Mas há espaço para um melhor desenvolvimento de outros personagens e por alguma razão isso não é feito.

Tramas paralelas são jogadas na tela e esquecidas. Basta aparecer um novo monstro para o filme seguir em frente e descartar aquilo que ele mesmo apresentou.

Ameaça Profunda chega quinta-feira (09) aos cinemas.


VEJA MAIS SOBRE FILMES