Alodoxafobia: o medo da opinião dos outros!

-por , em 22/06 -
Alodoxafobia: o medo da opinião dos outros!

kkkkk Nem acreditei quando vi esta curiosidade. Vocês sabiam que existe um medo, ou melhor, uma classificação de medo para quem tem pavor da opinião dos outros? Já adianto que metade da minha timeline do Facebook tem esse medo esquisito. Gente que vive cheia de neura de postar alguma opinião porque sabe que meio mundo vai cair de pau, ou então porque sabe que existe alguém neste planeta que não pensa igual. É mole?

As redes sociais trouxeram praticidade mas também desenvolveram em muitas pessoas o receio pela opinião alheia. Mas, como ninguém paga nossas contas, afinal: porque temos tanto medo da opinião dos outros? O receio extremo pelo julgamento alheio é tão sério que tem até nome: Alodoxafobia. O julgamento é, na verdade, uma forma de se auto – afirmar. Uma vez que expomos um conteúdo, de alguma forma expomos algo íntimo sobre nossa personalidade e maneira de ver o mundo.

Se livrar deste medo, não é fácil. No entanto, é possível. Basta seguir algumas regras básicas (que valem para toda a vida, e não só para as redes sociais)

1. Pergunte a si mesmo o que realmente importa para você

É perfeitamente normal ter valores diferentes das pessoas ao seu redor. Você não é obrigado a gostar de um estilo musical que não gosta, só porque seus amigos insistem que você deve gostar. Muitos vão julgá-lo por não seguir um determinado padrão, mas se você for fiel a seus próprios objetivos e valores desenvolverá, acima de tudo, personalidade.

2. Nem todos estão olhando para você, ou: você não é o centro do universo

Se preocupar muito com a opinião alheia pode ser também uma necessidade de ser o centro das atenções. A maioria das pessoas ao redor estão na verdade muito ocupadas cuidando de suas próprias vidas para ficar cuidando da sua.

3. Aceite: a opinião dos outros não podem te afetar

Ou seja, agora você já sabe o que realmente importa para você e que você não é o centro das atenções, além disso, também é preciso ter em mente que você está a todo momento sujeito a julgamentos (e será assim até o fim da vida). Pode ser no trabalho, pode ser dos amigos, ou até mesmo quando estiver andando na rua. Na maioria das situações, a opinião das pessoas não vai mudar a sua essência. É claro que existem alguns casos onde as opiniões das pessoas podem fazer a diferença, é o caso da opinião do seu chefe – Mas na sua opinião: É mais importante se preocupar com a opinião de quem realmente importa, ou com a opinião de quem não exerce nenhum efeito em sua vida? As pessoas que realmente importam, que no caso são sua família e amigos, vão te amar pelo que você realmente é.

4. Você não pode controlar o que as pessoas pensam

De fato não podemos controlar o pensamento das pessoas. Não tem como saber o que uma pessoa pensa muito menos o por que. As pessoas são diferentes, logo pensam de maneiras diferentes. O que os outros pensam de você, que seja coisas boas ou ruins – a opinião é totalmente deles. Da próxima vez que você for se preocupar com o que os outros pensam ou podem pensar de você, antes, pergunte a si mesmo se esse pensamento sobre você pode exercer algum efeito em sua vida. No fim das contas, o que pensam de você é problema de quem pensa e não seu.

Cris Siqueira
por

Cris Siqueira

Nerd, administradora, RPGista, apaixonada por gastronomia, curiosa sobre todos os assuntos e acha que Darth Vader é Deus. Gasta seus “bons tempos” escrevendo, lendo, vendo seriados e viajando. Reza todos os dias para tirar sempre 20 nos dados e nunca morrer no meio de uma batalha!

Recomendamos para você